O que saber sobre arritmia recorrente


0

Mesmo com tratamento, alguns ritmos cardíacos irregulares retornam. Arritmias recorrentes podem exigir uma abordagem mais agressiva ao tratamento, bem como uma aceitação de viver com uma arritmia.

Uma arritmia é uma interrupção no sistema elétrico que normalmente mantém as câmaras superiores (átrios) e inferiores (ventrículos) do coração batendo em um ritmo constante e coordenado. Pode fazer com que seu coração bata muito rápido, muito devagar ou de maneira caótica e ineficiente.

Episódios repetidos de distúrbios do ritmo cardíaco são chamados de “arritmia recorrente”. Apresentam alguns desafios de tratamento e maior risco de complicações.

Mas, trabalhando em estreita colaboração com um cardiologista e fazendo ajustes no estilo de vida saudável para o coração, você poderá desfrutar de uma vida longa e saudável, apesar dos episódios contínuos de perturbações do ritmo cardíaco.

Quais são os diferentes tipos de arritmia recorrente?

Qualquer tipo de arritmia, incluindo arritmia recorrente, significa que seu coração não está bombeando de maneira tão eficaz e eficiente quanto deveria. Isso, por sua vez, pode levar a alguns problemas sérios.

Certas arritmias podem fazer com que o coração trabalhe muito, enfraquecendo potencialmente o músculo cardíaco. Outros tipos de arritmia podem causar má circulação em outros órgãos e tecidos, colocando em risco sua saúde e função.

Fibrilação atrial (AFib)

O arritmia mais comum é a fibrilação atrial (AFib). Quando um coração está em AFib, os átrios batem de maneira rápida, mas caótica, tornando o fluxo de sangue pelo coração menos eficiente.

A Estudo de 2021 sugere que cerca de dois terços das pessoas com AFib apresentam recorrência dos sintomas dentro de um ano após o tratamento, incluindo ablação por cateter e/ou medicamentos antiarrítmicos. A maioria desses indivíduos vê o retorno do AFib dentro de 3 meses.

Arritmias paroxísticas

Certas arritmias surgem e desaparecem por conta própria, sem tratamento. Elas são conhecidas como arritmias paroxísticas e geralmente são relativamente inofensivas.

Arritmias persistentes

Outros tipos de problemas de ritmo, chamados arritmias persistentes, requerem tratamento para que os sintomas parem. Um terceiro tipo de arritmia é classificado como “permanente” quando nenhum tratamento é eficaz para restaurar um ritmo saudável.

Arritmia de evento único

É possível ter apenas um episódio de arritmia cardíaca. O uso excessivo de álcool, por exemplo, pode causar um único evento. Um diagnóstico de arritmia recorrente pode ser feito quando o coração apresenta pelo menos dois episódios de distúrbios do ritmo.

O que causa arritmia recorrente e quem está em risco?

Uma arritmia pode retornar mesmo que o tratamento inicialmente pareça bem-sucedido. Em muitos casos, os tratamentos são simplesmente capazes de restaurar um ritmo saudável por um período limitado de tempo.

Por exemplo, um Estudo de 2022 de pessoas com AFib descobriram que, para quase metade dos participantes do estudo que fizeram ablação por cateter, os ritmos cardíacos normais duraram apenas até 2 anos.

Um estudo separado descobriu que cerca de um terço dos participantes submetidos à cardioversão elétrica para AFib necessitaram de tratamentos adicionais.

A Estudo de 2018 sugeriram que uma causa comum de AFib recorrente foi a reconexão espontânea da veia pulmonar após a ablação do vaso sanguíneo como parte do tratamento inicial de AFib. A investigação também sugeriu que podem ser necessárias ablações subsequentes e que estes tratamentos adicionais podem levar a resultados positivos a longo prazo.

Leia mais sobre ablações cardíacas aqui.

Fatores de risco de arritmia

Nem sempre está claro por que alguém apresenta arritmia recorrente. Porém, os fatores que predispõem alguém a desenvolver uma arritmia inicialmente são os mesmos que podem aumentar o risco de recorrência da arritmia. Esses incluem:

  • idade avançada
  • doença arterial coronária
  • história familiar de arritmia
  • pressão alta
  • obesidade
  • apneia obstrutiva do sono

A Estudo de 2020 também observa que, embora as pessoas designadas como homens ao nascer (AMAB) tenham maior probabilidade do que as pessoas designadas como mulheres ao nascer (AFAB) de desenvolver uma arritmia, as pessoas com AFAB enfrentam um risco maior de arritmia recorrente após múltiplos procedimentos de ablação.

Quais são os sintomas da arritmia recorrente?

Algumas arritmias recorrentes são tão leves que você pode não notar nenhum sintoma. Nestes casos, o tratamento pode não ser necessário. Quando os sintomas são perceptíveis, eles podem incluir:

  • dor ou desconforto no peito
  • fadiga
  • tontura ou desmaio
  • palpitações ou outras alterações na frequência cardíaca
  • coração acelerado
  • falta de ar

Quando procurar ajuda médica

Se você começar a sentir fortes dores no peito, pressão no peito ou falta de ar, especialmente em repouso, ligue para o 911 ou para os serviços de emergência locais – estes podem ser sintomas de um ataque cardíaco ou outra emergência médica. Se outros sintomas se desenvolverem, consulte ou chame um médico ou visite uma clínica médica ambulante.

Isto foi útil?

Quais são as complicações potenciais da arritmia recorrente?

A arritmia recorrente pode levar a uma série de complicações de saúde potencialmente graves. Isso ocorre porque um coração que não bate em um ritmo saudável pode ficar sobrecarregado e o fluxo sanguíneo por todo o corpo pode ser prejudicado.

Algumas das complicações mais comuns da arritmia recorrente incluem:

  • parada cardíaca
  • insuficiência cardíaca
  • falência do órgão
  • AVC
  • demencia vascular
  • piora da arritmia

Como é tratada a arritmia recorrente?

O tipo e a gravidade de uma arritmia determinam em grande parte o tratamento ou combinação de tratamentos que seu médico recomendará. Os principais tratamentos para arritmia recorrente incluem:

  • Medicamentos antiarrítmicos: Esses medicamentos ajudam a desacelerar ou acelerar o coração para retornar ao ritmo normal.
  • Cardioversão: Este método de tratamento aplica energia elétrica de fora do peito para restaurar o ritmo normal.
  • Ablação cardíaca: Este tratamento utiliza um cateter, inserido em um vaso sanguíneo (geralmente na parte superior da perna) e guiado até o coração, para emitir energia de radiofrequência ou energia fria (crioablação) para destruir uma pequena porção de tecido suspeita de causar o distúrbio elétrico.
  • Dispositivos implantáveis: Os médicos podem colocar esses dispositivos – como cardioversores desfibriladores implantáveis ​​​​e marcapassos – em seu peito para ajudar a regular os ritmos cardíacos irregulares.

Mudanças no estilo de vida também são necessárias para manter a função cardíaca saudável. Algumas alterações recomendadas incluem:

  • uma dieta saudável para o coração, como a dieta mediterrânea ou DASH
  • consumo limitado de álcool
  • evitando fumar
  • exercício regular
  • gerenciamento de estresse

Qual é a perspectiva para uma pessoa com arritmia recorrente?

A perspectiva para alguém com arritmia recorrente depende da natureza do problema de ritmo cardíaco. Viver com AFib, por exemplo, significa que você tem um risco maior de acidente vascular cerebral. Porém, AFib é uma arritmia muito mais controlável do que outras.

A fibrilação ventricular é a arritmia mais perigosa. Representa uma emergência médica e pode ser fatal se não for tratada minutos após o início dos sintomas.

Depois de receber o diagnóstico de arritmia, entenda que é uma condição crônica que deverá ser monitorada e controlada pelo resto da vida. Isso pode significar tomar medicamentos todos os dias, observar o que você come e fazer exercícios conforme recomendado pela equipe médica.

Mesmo que o tratamento seja bem-sucedido, há uma chance de o problema de ritmo retornar. Seguir o conselho do seu cardiologista ou eletrofisiologista (um cardiologista especializado em arritmias) lhe dará a melhor probabilidade de um resultado saudável.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *