Como gerenciar 7 gatilhos da bexiga hiperativa


0

Estima-se que 33 milhões de pessoas nos Estados Unidos apresentam bexiga hiperativa (BH). Embora a bexiga hiperativa seja comum, não é uma parte normal do envelhecimento.

A BH ocorre quando os músculos da bexiga não conseguem relaxar e se contrair como deveriam.

Existem muitas causas, incluindo condições locais da bexiga, como inflamação (aguda ou crônica), condições malignas ou pré-malignas, diabetes, ingestão de líquidos, danos aos músculos do assoalho pélvico, danos aos nervos locais e muito mais.

Como resultado, os músculos da bexiga contraem-se em momentos incorretos ou inoportunos, levando a uma necessidade urgente e potencialmente frequente de urinar. Em alguns casos, isto também pode levar a perdas urinárias (incontinência).

Pessoas com BH podem descobrir que condições específicas podem desencadear sintomas de BH e causar problemas urinários mais frequentes ou incômodos. Neste artigo, examinamos alguns dos gatilhos comuns dos sintomas de bexiga hiperativa e o que você pode fazer a respeito para ajudar a prevenir problemas de bexiga.

1. Ingestão excessiva de água

Beber mais água aumenta a frequência da micção. Para pessoas com BH, isso pode se tornar problemático e levar ao agravamento dos sintomas.

Isso pode ser intuitivo, mas muitas pessoas também acreditam que beber mais água é melhor para a saúde. Como resultado, as pessoas com BH podem continuar a beber muitos líquidos – mais do que necessitam.

A Análise de 2018 de estudos das últimas 5 décadas descobriram que a ingestão excessiva de água pode desencadear sintomas de BH e que reduzir a ingestão de água é uma forma segura e eficaz de reduzir a frequência e urgência urinária.

sem recomendações exatas para saber quanta água uma pessoa deve beber diariamente. As necessidades variam com base em vários fatores, incluindo idade, sexo, estado de saúde e gravidez e níveis de atividade.

Ajuste sua ingestão de água com base em suas necessidades e não se sinta obrigado a tomar os 8 copos por dia frequentemente citados por fontes de notícias populares. Lembre-se também de que você também obtém líquidos dos alimentos que ingere, como frutas e vegetais.

2. Constipação

A bexiga e os intestinos estão intimamente relacionados, conectados por uma rede de vias nervosas que se cruzam. Como resultado, o que afeta um pode afetar o outro.

A constipação também causa inchaço do cólon, o que pode pressionar a bexiga e aumentar a frequência e gravidade dos sintomas de BH.

Você pode ajudar a evitar a constipação comendo bastante fibra, praticando atividade física regular e mantendo-se hidratado. Se limitar a ingestão de água causar prisão de ventre, faça os ajustes necessários. Um profissional de saúde também pode ajudá-lo a equilibrar melhor a saúde da bexiga e do intestino.

3. Fumar

A investigação descobriu que as pessoas que fumam, especialmente as mulheres jovens, mais provável ter problemas urinários, como BH e incontinência.

Fumar pode afetar o fluxo sanguíneo por todo o corpo, afetando o funcionamento dos músculos da bexiga. Tosse causada pelo tabagismo também pode exercer pressão sobre os músculos do assoalho pélvico, tornando-os mais difíceis de controlar e potencialmente enfraquecendo-os com o tempo.

Se você fuma, parar pode ajudar a controlar os sintomas da bexiga hiperativa.

4. Cafeína

A cafeína é um diurético – aumenta a produção de urina pelo corpo. Acredita-se também que agrava o revestimento da bexiga, o que pode causar espasmos musculares que causam sintomas de bexiga hiperativa.

Um estudo de 2011 descobriram que a ingestão de cafeína na dose de 4,5 mg/kg levou ao aumento da urgência e frequência urinária.

Da mesma forma, um Estudo de 2016 da Rússia descobriram que os adultos mais velhos que bebiam mais de 300 mg de bebidas com cafeína por dia tinham maior probabilidade de apresentar sintomas de BH do que os seus pares que consumiam menos de 300 mg de cafeína por dia.

Se você bebe regularmente cafeína, esses resultados sugerem que reduzir a ingestão pode ajudar a reduzir os sintomas da bexiga hiperativa.

5. Álcool

Assim como a cafeína, o álcool também é diurético e faz com que o corpo produza mais urina. Também pode afetar a função intestinal, podendo levar à prisão de ventre em pessoas que consomem grandes quantidades de álcool.

Se você tem bexiga hiperativa, considere limitar a quantidade de álcool que você bebe. Se você estiver preocupado em reduzir o consumo de álcool, um profissional de saúde pode ajudar a fornecer serviços e recursos de apoio.

6. Irritantes dietéticos

Assim como a cafeína, alguns alimentos podem causar irritação na bexiga. Isso pode levar a espasmos musculares que provocam uma necessidade urgente de urinar. Alguns exemplos de irritantes dietéticos comuns para a bexiga incluem:

  • alimentos picantes
  • alimentos cítricos
  • tomates e produtos à base de tomate
  • cebola
  • lacticínios

A lista não é exaustiva e muitos outros alimentos podem desencadear sintomas de bexiga. Outras pessoas podem não ter problemas com esses tipos de alimentos.

Se você acha que sua dieta pode estar causando sintomas de bexiga, mas não tem certeza de quais alimentos são os culpados, considere manter um diário da bexiga, que pode ajudá-lo a monitorar como seus sintomas são afetados por possíveis gatilhos.

7. Certos medicamentos

Alguns medicamentos podem desencadear sintomas de BH. Medicamentos diuréticos, por exemplo, são comumente usados ​​para tratar hipertensão ou edema, mas podem causar micção mais frequente ou urgente.

Vários outros medicamentos podem causar sintomas na bexiga, afetando o fluxo sanguíneo ou a sinalização nervosa. Alguns exemplos incluem:

  • outro medicamentos para pressão arterialincluindo betabloqueadores, bloqueadores dos canais de cálcio, alfabloqueadores e estrogênio oral
  • alguns antidepressivoscomo venlafaxina (Effexor), escitalopram (Lexapro) e paroxetina (Paxil)
  • lítio
  • antipsicóticos

Se você acredita que seus medicamentos podem estar causando problemas de bexiga, como urgência urinária, micção mais frequente ou incontinência, sua equipe de saúde pode ajudá-lo a identificar outras opções de tratamento que você possa ter.

A lição

Muitos fatores dietéticos, de estilo de vida e de saúde podem afetar a função da bexiga e levar a sintomas incômodos de bexiga hiperativa.

Embora os listados sejam alguns dos gatilhos mais citados dos sintomas da bexiga hiperativa, cada pessoa é diferente. Se você não tiver certeza do que está causando seus problemas de bexiga, um diário da bexiga pode ajudá-lo a identificar ligações entre possíveis gatilhos e sintomas. Se forem necessárias alterações em sua dieta ou plano de medicação, sua equipe de saúde poderá ajudá-lo a entender como fazer essas alterações com segurança.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *