7 dicas de bem-estar e positividade corporal para quem vive com HIV


0

Enquanto as pessoas com HIV estão vivendo vidas mais longas e saudáveis ​​devido aos avanços nos testes e tratamentos, algumas podem estar experimentando novos relacionamentos com seus corpos.

Os desafios da imagem corporal podem ser uma experiência comum, especialmente se você enfrentar o estigma em torno do HIV e das condições de saúde mental, como depressão ou ansiedade.

Existem muitas maneiras de abordar a saúde mental e o HIV enquanto melhora a imagem corporal. Pequenos passos muitas vezes podem fazer uma grande diferença no apoio às pessoas enquanto vivem vidas satisfatórias com HIV.

Como o HIV pode mudar o corpo?

Viver com HIV pode mudar a aparência e o funcionamento do corpo. Às vezes, isso é resultado do HIV ou de medicamentos para tratamento.

Algumas mudanças corporais comuns com o HIV incluem:

  • Definhamento associado ao HIV: um tipo extremo de perda de peso mais frequentemente observado em pessoas que recebem um diagnóstico tardio
  • Lipoatrofia: perda de gordura na face, braços, pernas e nádegas; as bochechas podem parecer encovadas e as veias podem sobressair das extremidades
  • Lipohipertrofia: acúmulo de gordura no pescoço e ombros, seios e barriga, ou lipomas, pedaços móveis de gordura sob a pele

Avanços nas opções de tratamento significam que é mais comum envelhecer com HIV, então algumas pessoas podem experimentar mudanças corporais comuns com o envelhecimento, como ganho de peso.

Outras pessoas podem experimentar perda de peso devido a depressão, infecções ou problemas bucais e dentários. Estas também são experiências que você pode ter com o HIV.

Como o HIV afeta a imagem corporal?

Muitas pessoas vivendo com HIV experimentam mudanças na imagem corporal. Um estudo de 2022 com 16 pessoas com lipodistrofia relacionada ao HIV relatou mudanças na autoestima e preocupações com a aparência física. Oitenta e sete por cento dos participantes apresentaram insatisfação corporal e 88% relataram diminuição da libido.

Uma pesquisa de 2011 encontrou uma conexão entre má imagem corporal, estigma do HIV e depressão. De um grupo de 451 pessoas com HIV em terapia antirretroviral, 47% relataram imagem corporal negativa.

As pessoas que sofreram alto estigma e viveram com sintomas depressivos eram mais propensas a ter uma imagem corporal ruim do que aquelas que não sofreram depressão ou estigma.

De acordo com Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), as pessoas com HIV geralmente internalizam o estigma que às vezes é associado ao HIV. Isso pode levar a uma autoimagem negativa, vergonha e isolamento, além de atrasos nos testes e tratamento.

Dicas de bem-estar e positividade corporal

Cuidar de sua saúde mental pode ajudá-lo a lidar com os desafios da vida, ao mesmo tempo em que facilita o gerenciamento de outros aspectos do HIV, como lembrar de tomar os medicamentos na hora certa. Também pode ajudá-lo a gerenciar mudanças no corpo e na imagem corporal.

O bem-estar mental geralmente pode melhorar com as medidas que você toma por conta própria ou ao se juntar a outras pessoas que vivem com HIV.

1. Junte-se a um grupo de apoio

Passar tempo com outras pessoas vivendo com HIV que também podem enfrentar desafios de imagem corporal pode ser útil. Um centro de tratamento de HIV pode recomendar grupos de apoio que ocorram pessoalmente ou online.

Além de um grupo de apoio ao HIV, você pode se sentir mais em casa em um grupo de apoio para pessoas que vivem com problemas de saúde mental, como depressão. Um assistente social ou profissional de saúde pode discutir as opções com você.

2. Procure apoio de saúde mental

O apoio de um psiquiatra, psicólogo ou terapeuta pode ajudá-lo a controlar os sintomas relacionados à saúde mental e a melhorar sua imagem corporal.

Embora todos esses profissionais possam oferecer suporte à saúde mental, apenas um psiquiatra pode prescrever medicamentos.

3. Comece a escrever no diário

Muitas pessoas usam a escrita de um diário para processar emoções e sentimentos pessoais. Seu diário é um lugar privado onde você pode escrever sobre qualquer coisa em sua vida.

Não há necessidade de se ater a uma estrutura, tópico ou cronograma específico. A prática pode ajudá-lo a controlar os sintomas de depressão, ansiedade e estresse.

4. Faça exercícios moderados

Exercício e sono de qualidade podem ajudá-lo a gerenciar sua saúde mental enquanto vive com HIV.

Se você está experimentando mudanças na imagem corporal, o exercício moderado pode ajudá-lo a encontrar uma associação positiva com seu corpo, especialmente se você fizer uma atividade que goste. O exercício pode ser uma caminhada agradável em um lugar que você ama ou um esporte que você gosta.

5. Encontre uma prática de atenção plena

Mindfulness é frequentemente descrito como atenção ao momento presente. Embora as definições e práticas variem, um objetivo frequente da meditação mindfulness é focar no presente sem julgamento, o que pode aumentar os sentimentos de aceitação.

Para algumas pessoas que experimentam mudanças corporais causadas pelo HIV, a meditação pode ajudá-las a lidar com sentimentos negativos associados à imagem corporal.

6. Faça uma atividade que você está adiando

Atos aparentemente pequenos podem ter um grande impacto, especialmente ao lidar com uma condição como o HIV. Revise sua lista de tarefas para encontrar tarefas que você está adiando. Aprenda a preparar uma nova refeição, limpar um armário ou entrar em contato com velhos amigos.

Uma sensação de realização pode resultar de uma tarefa concluída ou mesmo dos estágios preliminares de uma tarefa. Se você não pode preparar aquela refeição saudável agora, encontre autoconfiança e satisfação no que você pode fazer. Isso pode parecer como fazer uma lista de ingredientes, comprar comida ou preparar sua cozinha.

7. Seja voluntário em uma organização sem fins lucrativos

O voluntariado pode mudar seu foco de uma autoimagem negativa para apoiar os outros.

Oferecer tempo ou habilidades para uma organização sem fins lucrativos pode ser um passo nessa direção. Considere uma instituição de caridade que atende outras pessoas vivendo com HIV, o que pode aprofundar suas conexões com a comunidade.

O take-away

A imagem corporal negativa é uma experiência comum de pessoas vivendo com HIV. Cuidar de sua saúde mental pode ajudar a gerenciar condições como a depressão.

Algumas técnicas, como meditação e exercícios de atenção plena, podem ajudar a mudar uma imagem corporal negativa. Grupos de apoio e diários pessoais são outras maneiras de lidar.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *