Com que idade a fibromialgia normalmente se desenvolve?


0

A fibromialgia pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comumente diagnosticada na meia-idade.

A fibromialgia é uma condição crônica caracterizada por dor generalizada, associada a outros sintomas como fadiga, problemas de sono e problemas cognitivos.

A condição é relativamente comum, afetando cerca de 2% de adultos nos Estados Unidos. Embora a fibromialgia possa se desenvolver em qualquer idade, a maioria das pessoas com a doença desenvolve sintomas entre 30 e 50 anos.

Qual é a idade média para ser diagnosticado com fibromialgia?

A maioria das pessoas é diagnosticada pela primeira vez com fibromialgia na faixa dos 30 ou 40 anos.

A fibromialgia pode piorar com a idade?

Embora a fibromialgia seja uma doença crônica, não é progressiva, portanto não necessariamente piorará com o tempo. Estudos que analisam a influência da idade na saúde e no bem-estar em pessoas com doenças crónicas produziram resultados mistos.

No entanto, um estudo publicado em 2002 descobriram que alguns aspectos da fibromialgia podem se tornar menos graves com a idade.

O estudo analisou 600 pessoas (principalmente mulheres) com fibromialgia: jovens (20–39), de meia-idade (40–59) e mais velhos (60–85). Os resultados sugerem que as pessoas mais velhas podem apresentar sintomas durante um longo período de tempo, mas estes sintomas são geralmente menos graves em comparação com os sintomas sentidos pelos mais jovens.

Ainda assim, em alguns casos, os sintomas da fibromialgia podem piorar com a idade devido ao desenvolvimento de outras condições de saúde, como a osteoporose, ou alterações no corpo relacionadas à idade. Por exemplo, a capacidade natural do corpo de se curar e regular o sistema imunológico pode diminuir com a idade, o que pode contribuir para o agravamento dos sintomas.

Em que idade atinge o pico da fibromialgia?

Não há uma idade específica em que a fibromialgia atinge o pico, pois a gravidade dos sintomas e o curso da doença podem variar ao longo do tempo e podem piorar ou melhorar em qualquer idade.

Você pode ter fibromialgia em qualquer idade?

A fibromialgia pode ocorrer em qualquer idade, inclusive em crianças, mas é mais comumente diagnosticada em adultos de meia-idade, principalmente em mulheres.

Qual é a idade mais jovem para ser diagnosticado com fibromialgia?

A fibromialgia é relativamente incomum em jovens, mas pode ocorrer em adolescentes e até em crianças mais novas. Em geral, o diagnóstico de fibromialgia em indivíduos mais jovens pode ser desafiador devido à sobreposição de sintomas com outras condições (ou seja, dores de crescimento, depressão) e à pesquisa limitada sobre a doença em populações pediátricas.

Quais são geralmente os primeiros sinais de fibromialgia?

Os primeiros sinais de fibromialgia variam de pessoa para pessoa, mas os sintomas comuns podem incluir:

  • Dor generalizada: Pode ser uma dor surda ou uma sensação de queimação que ocorre por todo o corpo.
  • Fadiga: Sentir-se cansado ou exausto, mesmo depois de dormir o suficiente.
  • Rigidez matinal: Pessoas com fibromialgia geralmente relatam sensação de rigidez e dor ao acordar pela manhã, e isso pode durar várias horas.
  • Dificuldades cognitivas: Isso pode incluir dificuldade de concentração, problemas de memória e sensação de “neblina”.
  • Distúrbios do sono: Dificuldade em adormecer, permanecer dormindo ou sentir-se revigorado após dormir.
  • Dores de cabeça: Dores de cabeça tensionais ou ataques de enxaqueca podem ocorrer com frequência.
  • Problemas digestivos: Isso pode incluir dor abdominal, distensão abdominal, constipação e diarréia.
  • Sintomas de saúde mental: Muitas pessoas com fibromialgia também apresentam ansiedade e depressão.

As evidências sugerem que estas condições são frequentemente observadas na fibromialgia:

  • Distúrbios da articulação temporomandibular (ATM): Os distúrbios da ATM causam dor e disfunção na mandíbula, face e pescoço.
  • Doenças reumáticas: Condições como lúpus eritematoso sistêmico, artrite reumatóide, osteoartrite e espondiloartrite soronegativa podem coexistir com a fibromialgia.
  • Hiperparatireoidismo: Este é um distúrbio das glândulas paratireoides que pode afetar os níveis de cálcio no corpo.
  • Doença degenerativa do disco: Esta é uma condição que afeta os discos espinhais e pode causar dores nas costas.
  • Calcificações: Trata-se do acúmulo de depósitos de cálcio nos tecidos do corpo.

Qual é a expectativa de vida com fibromialgia?

Embora a fibromialgia possa ser uma condição crónica e por vezes debilitante, não é considerada uma doença potencialmente fatal e normalmente não afecta a esperança de vida. No entanto, pode ter um impacto significativo na qualidade de vida e no funcionamento diário de uma pessoa.

Tratamento de fibromialgia

A fibromialgia é uma condição de dor crônica que pode ser difícil de tratar, pois pode causar uma ampla gama de sintomas e ter múltiplas causas subjacentes. Atualmente não há cura e o tratamento geralmente visa controlar a dor e outros sintomas.

O tratamento normalmente envolve uma combinação de medicamentos, mudanças no estilo de vida e outras terapias adaptadas aos sintomas e necessidades específicas do indivíduo.

Os medicamentos para fibromialgia podem incluir:

  • Analgésicos de venda livre: Analgésicos de venda livre (OTC), como paracetamol (Tylenol) e antiinflamatórios não esteróides (AINEs), podem ser usados ​​para controlar a dor leve a moderada da fibromialgia. No entanto, esses medicamentos são geralmente menos eficazes para a dor da fibromialgia do que os medicamentos prescritos.
  • Antidepressivos: Inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS) e inibidores da recaptação da serotonina-norepinefrina são comumente usados ​​para ajudar a controlar a dor e a depressão. Eles atuam aumentando os níveis de certos neurotransmissores no cérebro, como a serotonina e a norepinefrina, que podem ajudar a reduzir a dor e melhorar o humor.
  • Relaxantes musculares esqueléticos: Esses relaxantes musculares podem ajudar a aliviar espasmos musculares e melhorar o sono. Eles atuam diminuindo a atividade do sistema nervoso central, o que pode ajudar a reduzir a dor e promover o relaxamento.
  • Agentes antiepilépticos: Alguns medicamentos comumente usados ​​para tratar convulsões, como gabapentina e pregabalina, podem ser eficazes na redução da dor na fibromialgia. Eles atuam diminuindo a excitabilidade das células nervosas do cérebro e da medula espinhal.
  • Anestésicos: Alguns anestésicos, como a lidocaína, podem ser administrados na forma de injeções ou adesivos para ajudar a reduzir a dor em áreas específicas do corpo.

No entanto, evidência sugere que apenas um pequeno número de pessoas com fibromialgia experimenta alívio substancial dos sintomas com medicamentos.

Outros tratamentos também podem incluir:

  • exercício
  • massagem terapêutica
  • fisioterapia
  • acupuntura
  • terapia cognitivo-comportamental (TCC)
  • terapia cognitivo-comportamental para insônia (CBTI)
  • meditação em movimento (ou seja, ioga, tai chi, qigong)
  • boa higiene do sono

Resultado final

A fibromialgia é uma doença crônica caracterizada por dor generalizada, fadiga, problemas cognitivos e distúrbios do sono. A condição pode se desenvolver em qualquer idade, mas é mais comum entre adultos de meia-idade e idosos.

Se você tem fibromialgia, é importante trabalhar em estreita colaboração com um profissional de saúde para desenvolver um plano de tratamento individualizado que atenda aos seus sintomas e necessidades específicos.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *