A melatonina é um produto “antienvelhecimento” eficaz?


0

Bem conhecida pelo seu papel no ciclo sono-vigília, a melatonina está agora a ser estudada pelas suas propriedades pró-envelhecimento.

À medida que a humanidade continua a procurar a indescritível fonte da juventude, uma área intrigante de investigação gira em torno das potenciais propriedades pró-envelhecimento da melatonina.

Os cientistas estão estudando como a melatonina afeta o funcionamento interno das células e os níveis de estresse oxidativo do corpo, o que pode ajudar a descobrir o seu efeito potencial no envelhecimento suave.

Qual é a relação entre melatonina e pró-envelhecimento?

Embora a melatonina seja mais conhecida por regular o ciclo sono-vigília, a pesquisa atual entrou em um novo campo: investigar as potenciais propriedades pró-envelhecimento do hormônio.

Estudos sugerem que a melatonina possui potentes propriedades antioxidantes, agindo como um eliminador de moléculas altamente reativas conhecidas como radicais livres. Os radicais livres são notórios por causar danos oxidativos, que estão implicados no processo de envelhecimento.

Os efeitos antioxidantes da melatonina podem ajudar a aliviar o estresse oxidativo e proteger as células contra danos, trabalhando essencialmente contra o processo de envelhecimento.

Além disso, a melatonina regula a inflamação, a função mitocondrial e o sistema imunológico, que desempenham um papel no envelhecimento. A melatonina também pode ajudar na produção de outros hormônios, incluindo o hormônio do crescimento, que é essencial para a reparação e regeneração dos tecidos.

A melatonina diminui com a idade?

Pesquisar sugere que a produção de melatonina tende a diminuir com a idade. Esta redução nos níveis de melatonina pode resultar na redução da capacidade do corpo de neutralizar o estresse oxidativo e proteger contra os danos dos radicais livres.

Como resultado, as células da pele podem tornar-se mais susceptíveis a danos causados ​​por factores ambientais, tais como radiação UV do sol, poluição e outras fontes de stress oxidativo. Isto leva ao envelhecimento acelerado da pele, incluindo a formação de rugas.

A melatonina pode retardar o processo de envelhecimento?

Embora a melatonina tenha fortes propriedades antioxidantes e possa neutralizar o processo de envelhecimento, sua capacidade de retardar diretamente o processo de envelhecimento em humanos não foi definitivamente comprovada.

Ainda assim, alguns estudos em animais demonstraram que a suplementação de melatonina pode prolongar a vida útil e melhorar a saúde em alguns modelos animais. Por exemplo, um Estudo de 2002 descobriram que a melatonina pode prolongar a vida das moscas da fruta em 33%. Mas estas descobertas podem não se traduzir diretamente nos seres humanos.

A melatonina é o melhor antioxidante pró-envelhecimento?

A melatonina é um poderoso antioxidante. Mas é importante observar que provavelmente não existe um “melhor” antioxidante para o pró-envelhecimento.

Os antioxidantes são um grupo diversificado de compostos que trabalham juntos para neutralizar os radicais livres nocivos e reduzir o estresse oxidativo, que está associado ao envelhecimento e a várias doenças relacionadas à idade.

Outros antioxidantes, como a vitamina C, a vitamina E e o betacaroteno, entre outros, também desempenham papéis vitais na defesa do organismo contra o estresse oxidativo.

Quais são os benefícios pró-envelhecimento da melatonina?

Alguns dos benefícios pró-envelhecimento relatados da melatonina incluem:

Propriedades antioxidantes

A melatonina atua como um potente antioxidante, que pode ajudar a neutralizar os radicais livres nocivos e reduzir o estresse oxidativo. O estresse oxidativo é um processo que danifica as células e tem sido implicado no processo de envelhecimento. Ao reduzir o estresse oxidativo, a melatonina pode ajudar a proteger contra danos celulares e neutralizar o processo de envelhecimento.

Regulação do sono

A melatonina é conhecida por regular o ciclo sono-vigília, e um sono adequado é essencial para a saúde e o bem-estar geral. O sono de boa qualidade está ligado à melhoria da função cognitiva e imunológica e à saúde geral, o que pode ter potenciais efeitos pró-envelhecimento.

Saúde mitocondrial

As mitocôndrias são as centrais geradoras de energia das células e sua disfunção desempenha um papel no envelhecimento. Foi demonstrado que a melatonina protege contra danos mitocondriais e melhora a função mitocondrial.

Benefícios tópicos para a pele

A aplicação tópica de melatonina pode melhorar os sinais clínicos de envelhecimento da pele, incluindo redução de rugas.

A Estudo de 2018 descobriram que os cremes tópicos à base de melatonina melhoraram significativamente o tom e a hidratação da pele e reduziram a aspereza entre mulheres com pele envelhecida.

Além disso, Pesquisa de 2019 mostra que a melatonina tópica pode promover a cicatrização de feridas e ajudar a tratar muitas doenças de pele, como eczema, caspa e vitiligo. E, ao contrário da administração oral, a melatonina aplicada topicamente pode proteger contra os efeitos da radiação UV.

Impacto potencial no colágeno

À medida que envelhecemos, nossa pele perde elasticidade e colágeno.

O colágeno é uma proteína que fornece suporte estrutural à pele, ossos, tendões e outros tecidos conjuntivos. Desempenha um papel crítico na manutenção da integridade e elasticidade dos tecidos.

Embora sejam necessárias mais pesquisas, alguns estudos sugerem que a melatonina pode desempenhar um papel na síntese de colágeno – foram encontrados receptores de melatonina em células que produzem colágeno.

Quanta melatonina você deve tomar?

A dosagem apropriada de melatonina pode variar dependendo de vários fatores, incluindo idade, estado de saúde e motivo para tomar melatonina.

Em geral, porém, 1-10 miligramas (mg) tende a ser a faixa de dosagem recomendada para benefícios pró-envelhecimento. Se você está apenas começando, é melhor começar com quantidades mais baixas, como entre 1 e 3 mg.

É importante ressaltar que a melatonina é um hormônio e deve ser usada sob orientação de um profissional de saúde.

Tomar muita melatonina pode resultar em efeitos colaterais. Alguns possíveis efeitos colaterais de tomar melatonina em excesso incluem:

  • sonolência diurna ou torpor
  • interrupção do ciclo sono-vigília
  • dor de cabeça
  • mudanças de humor (irritabilidade, depressão, alterações de humor)
  • náuseas e problemas digestivos

Resultado final

A melatonina é mais conhecida por seu papel no ciclo sono-vigília, mas nos últimos anos tem sido estudada por suas potenciais propriedades pró-envelhecimento.

Embora sejam necessárias mais pesquisas, sabemos que a melatonina é um poderoso antioxidante que pode ajudar a regular a inflamação, o sistema imunológico e a função mitocondrial.

Mas, quer seja aplicado topicamente ou por via oral, é importante lembrar que a melatonina é um hormônio, portanto, consulte um profissional de saúde para saber se você pode tomá-la com segurança.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *