A violência aumenta entre Israel e o Hezbollah do Líbano em meio ao ataque a Gaza


0

O Hezbollah lança drones e mísseis explosivos contra posições israelenses enquanto os ataques aéreos israelenses atingem várias cidades e vilarejos no sul do Líbano.

Líbano Israel
Aviões militares deixam rastros de vapor no céu acima de Beirute no domingo [Cynthia Karam/Reuters]

A violência aumentou na fronteira do Líbano com Israel quando o Hezbollah lançou drones e mísseis explosivos contra posições israelitas e os ataques aéreos israelitas abalaram várias cidades e aldeias no sul do Líbano.

Um ataque aéreo israelense na cidade de Aitaroun destruiu cinco casas e danificou muitas outras, disse Ali Hijazi, uma autoridade local, no domingo.

“A intervenção divina evitou que alguém fosse martirizado. Três mulheres e dois homens ficaram feridos”, disse ele à agência de notícias Reuters.

O político sênior do Hezbollah, Hassan Fadlallah, em comunicado à Reuters, disse que os ataques aéreos israelenses eram uma “nova escalada” à qual o grupo estava respondendo com novos tipos de ataques, seja “na natureza das armas [used] ou os sites visados”.

O exército israelense disse anteriormente que “alvos aéreos suspeitos” haviam atravessado o Líbano e dois foram interceptados. Dois soldados israelenses ficaram moderadamente feridos e vários outros levemente feridos por estilhaços e inalação de fumaça, disse.

Os caças israelenses realizaram “uma extensa série de ataques contra alvos terroristas do Hezbollah em território libanês”, afirmou. Sirenes soaram em Israel em vários locais da fronteira.

Em Beirute, os moradores viram o que pareciam ser dois aviões de guerra cruzando um céu azul claro, deixando rastros de vapor atrás deles.

Israel e o Hezbollah, apoiado pelo Irão, têm trocado tiros desde que a guerra em Gaza eclodiu, há dois meses, nas suas piores hostilidades desde o conflito de 2006. A violência foi em grande parte contida na área fronteiriça.

O Hezbollah afirma que os seus ataques visam apoiar os palestinianos na Faixa de Gaza, onde quase 18 mil pessoas – a maioria mulheres e crianças – foram mortas por Israel em dois meses.

A fumaça sobe do bombardeio de artilharia israelense em Aita al-Shaab, uma vila libanesa na fronteira com Israel, no sul do Líbano, sábado, 9 de dezembro
Fumaça sobe do bombardeio de artilharia israelense em Aita al-Shaab, uma vila fronteiriça libanesa [Hassan Ammar/AP Photo]

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, alertou que Beirute seria transformada “em Gaza” se o Hezbollah iniciasse uma guerra total.

A UNIFIL, a força de manutenção da paz da ONU no sul do Líbano, afirmou num comunicado que “o potencial para um erro de cálculo que poderia desencadear um conflito mais amplo está a aumentar”.

Num dos vários ataques anunciados pelo Hezbollah no domingo, o grupo disse ter lançado drones explosivos contra uma posição de comando israelita perto de Ya’ara. Noutro, o Hezbollah disse ter disparado mísseis Burkan (Vulcão), que transportam centenas de quilogramas de explosivos.

Ataques aéreos israelenses também foram relatados nos arredores da vila libanesa de Yaroun, não muito longe da localização de outra posição israelense que o Hezbollah disse ter alvejado no domingo.

Esses ataques aéreos quebraram janelas de casas, lojas e uma escola no vilarejo vizinho de Rmeich, disse Toni Elias, padre em Rmeich, à Reuters por telefone.

A violência na fronteira matou mais de 120 pessoas no Líbano, incluindo 85 combatentes do Hezbollah e 16 civis. Em Israel, as hostilidades mataram sete soldados e quatro civis.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *