Tribunal russo aplica longa sentença de prisão a aliado de Navalny


0

Desde a invasão da Ucrânia, quase todos os críticos do Kremlin foram presos ou exilados.

Ksenia Fadeyeva, 28 anos, chefe da sede de Alexei Navalny em Tomsk e candidata ao conselho municipal nas eleições regionais de 13 de setembro, distribui panfletos de campanha na cidade siberiana de Tomsk, em 7 de setembro de 2020.
Ksenia Fadeyeva distribui folhetos de campanha em Tomsk em 2020 [File: Alexander Nemenov/AFP]

Um tribunal russo condenou um aliado do crítico do Kremlin, Alexey Navalny, a nove anos e meio de prisão.

Ksenia Fadeyeva, advogada e legisladora da cidade siberiana de Tomsk, foi enviada para a prisão por dirigir uma “organização extremista”, disse a sua equipa jurídica. Ela é a última figura da oposição russa a ser detida durante a guerra na Ucrânia.

“O ‘juiz’ Khudyakov ordenou uma sentença de nove anos contra Ksenia Fadeyeva”, disseram seus apoiadores no site de mídia social Telegram, acrescentando que a sentença será apelada.

As autoridades russas designaram a Fundação Anticorrupção de Navalny como “extremista” em 2021, banindo-a efetivamente e expondo os seus membros ao risco de processos judiciais. Vários foram atingidos com penalidades severas.

Fadeyeva chefiou um capítulo local da organização. Em 2020, foi eleita para o conselho municipal de Tomsk, no que foi visto como uma vitória notável para os opositores ao governo do presidente Vladimir Putin, que tem procurado em grande parte impedir os adversários das eleições.

Porém, com a ilegalização da Fundação Anticorrupção, ela foi proibida de usar a internet em dezembro de 2021 e está em prisão domiciliar desde outubro.

Repressão

O Kremlin reprimiu a oposição desde que lançou a invasão da Ucrânia em Fevereiro de 2022, e a maioria dos principais críticos do Kremlin estão agora no exílio ou atrás das grades.

Vários chefes regionais da Fundação Anticorrupção foram presos, incluindo Lilia Chanysheva, aliada de Navalny na República central do Bascortostão, que foi condenada a sete anos e meio de prisão este verão.

Navalny está preso desde janeiro de 2021, quando regressou a Moscovo depois de se recuperar na Alemanha de um envenenamento por agente nervoso, que atribuiu ao Kremlin.

Este mês, seus apoiadores relataram que perderam contato com ele. Na segunda-feira, descobriu-se que ele havia sido transferido para uma prisão remota no Ártico.

Antes da sua prisão, Navalny fez campanha contra a corrupção e organizou grandes protestos anti-Kremlin. Desde então, ele recebeu três penas de prisão.

Em Setembro, um tribunal estendeu a sua sentença para 19 anos por acusações de extremismo e decidiu que ele fosse transferido para uma prisão mais segura e mais dura.

Ele rejeitou todas as acusações contra ele como tendo motivação política.

Na semana passada, a ex-jornalista de televisão Yekaterina Duntsova, que apresentou o seu nome como candidata independente nas eleições presidenciais russas de Março, foi impedida de concorrer.

A Comissão Eleitoral Central rejeitou o pedido de Duntsova, apresentado em 20 de dezembro, alegando “erros nos documentos”. Ela planejou concorrer com a plataforma de acabar com a guerra na Ucrânia e libertar prisioneiros políticos.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *