Câmara alta alemã aprova projeto de lei que facilita regras de cidadania


0

Os legisladores da câmara alta do parlamento aprovaram a legislação que irá simplificar o processo de naturalização.

Câmara Alta da Alemanha
O projeto de lei foi inicialmente apresentado pela coalizão social liberal do chanceler de centro-esquerda Olaf Scholz. [File: Thomas Peter/Reuters]

Os legisladores alemães aprovaram um projeto de lei que facilita o processo de obtenção da cidadania e tomaram medidas para simplificar as repatriações.

A reforma da naturalização, aprovada pela Câmara Alta do Parlamento na sexta-feira, permite que as pessoas se tornem cidadãos alemães, mantendo a sua cidadania original.

As pessoas poderão solicitar a cidadania depois de viverem na Alemanha durante cinco anos, em vez de oito anos. Os filhos de pais estrangeiros também receberão a cidadania alemã ao nascer, se um dos pais residir legalmente na Alemanha há cinco anos, em vez de oito.

Se os candidatos demonstrarem “conquistas especiais de integração” através de um desempenho particularmente bom na escola, no trabalho ou no envolvimento cívico, poderão ser naturalizados após apenas três anos.

Um aspecto importante da nova lei é que as pessoas que obtiverem a cidadania alemã não terão de renunciar à cidadania do seu país de origem, anteriormente apenas possível para residentes de outros países da UE na Alemanha.

Isto permitirá que dezenas de milhares de turcos nascidos na Alemanha se tornem eleitores.

Da mesma forma, os alemães que pretendam tornar-se cidadãos de outro país não necessitarão mais de autorização especial das autoridades alemãs.

O projeto de lei foi apresentado pela coalizão social liberal do chanceler de centro-esquerda, Olaf Scholz. O principal bloco de oposição de centro-direita criticou o projecto e argumentou que iria baratear a cidadania alemã.

O projeto de lei foi aprovado pela Câmara dos Deputados da Alemanha há duas semanas. Na altura, Scholz elogiou a legislação e disse que era para aqueles que viveram e trabalharam na Alemanha durante “décadas”.

“Com a nova lei de cidadania, dizemos a todos aqueles que viveram e trabalharam frequentemente na Alemanha durante décadas, que cumprem as nossas leis, que se sentem em casa aqui: vocês pertencem à Alemanha”, disse Scholz.

Filiz Polat, especialista em migração do Partido Verde, saudou a perspectiva da dupla cidadania e criticou os partidos que se opõem à lei por não compreenderem a “moderna sociedade de imigração que existe há muito tempo na Alemanha”.

Dominic Kane, da Al Jazeera, reportando de Berlim, disse que houve “discursos a favor e houve discursos contra” o projeto de lei na Câmara do Parlamento do estado.

“Mas no final, a Câmara decidiu não votar a favor, mas também não votar contra”, disse Kane. Isto significa que a lei é aprovada por causa da constituição da Alemanha.

“A casa eleita do parlamento já votou a favor”, explicou.

A legislação ainda tem de ser aprovada pela câmara alta do parlamento alemão e pelo presidente como uma formalidade, antes de se tornar lei.

Ela entrará em vigor no mínimo em meados de maio, disse Kane.

Centenas de milhares de pessoas já estão no sistema, o que significa que provavelmente haverá um enorme acúmulo antes que novos pedidos sejam processados, acrescentou nosso correspondente.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *