‘Tão feliz’: homem declarado inocente após 33 anos na prisão nos EUA


0

Daniel Saldana foi condenado em 1990 por tentativa de homicídio, mas surgiram evidências de que ele nem estava no local.

Daniel Saldana, ladeado por seu advogado, sai de um prédio.  Ele está vestindo um terno e óculos de sol estilo aviador.
Daniel Saldana (à direita) foi libertado na quinta-feira e o promotor se desculpou pelas ‘décadas que passou na prisão’ [Los Angeles County District Attorney’s Office via AP Photo]

Um homem da Califórnia que passou 33 anos na prisão por tentativa de homicídio foi declarado inocente e libertado depois que se soube que ele nem estava no local do ataque.

Daniel Saldana, agora com 55 anos, foi condenado em 1990 por abrir fogo contra um carro saindo de um jogo de futebol americano em Baldwin Park, a leste de Los Angeles. Havia seis adolescentes dentro e dois deles ficaram feridos, mas sobreviveram.

Os agressores confundiram os adolescentes com membros de gangues, disseram as autoridades.

Saldana, que tinha 22 anos na época do tiroteio e trabalhava em período integral como operário da construção civil, foi um dos três homens acusados ​​pelo ataque. Condenado por seis acusações de tentativa de homicídio e uma acusação de atirar em um veículo ocupado, Saldana foi condenado a 45 anos de prisão perpétua na prisão estadual.

Saldana apareceu com o promotor distrital George Gascón em uma coletiva de imprensa anunciando sua exoneração na quinta-feira. Ele disse que estava grato por ser libertado.

“É uma luta acordar todos os dias sabendo que você é inocente e aqui estou trancado em uma cela, pedindo ajuda”, disse Saldana, de acordo com o Southern California News Group.

“Estou tão feliz que este dia chegou”, acrescentou.

As investigações sobre o caso de Saldana começaram em fevereiro, depois que o escritório do promotor público descobriu que outro agressor condenado havia dito às autoridades durante uma audiência de liberdade condicional em 2017 que Saldana “não estava envolvido no tiroteio de forma alguma e não estava presente durante o incidente”, disse Gascón.

Um ex-promotor distrital estava presente na audiência “mas aparentemente não fez nada” e não compartilhou as informações exoneradoras com Saldana ou seu advogado, conforme exigido, acrescentou.

Como resultado, Saldana passou mais seis anos na prisão antes que o escritório do promotor reabrisse o caso e o declarasse inocente, disse Gascón.

O promotor distrital não revelou outros detalhes do caso, mas pediu desculpas a Saldana e sua família.

“Eu sei que isso não vai trazer de volta as décadas que você passou na prisão”, disse ele. “Mas espero que nosso pedido de desculpas traga algum conforto para você ao começar sua nova vida.”

Gascón acrescentou: “Não é apenas uma tragédia forçar as pessoas à prisão por um crime que não cometeram, mas toda vez que uma injustiça dessa magnitude ocorre, os verdadeiros responsáveis ​​ainda estão lá fora para cometer outros crimes”.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *