Os problemas da Boeing continuam com 50 feridos em voo Austrália-Nova Zelândia


0

Uma dúzia foram hospitalizados depois que o avião da LATAM Airlines sofreu “forte movimento”.

Um Boeing 787 da LATAM Airlines se aproxima para pousar em Lisboa ao nascer do sol, terça-feira, 10 de outubro de 2023. (AP Photo/Armando Franca)
A LATAM Airlines disse em comunicado que houve “um evento técnico durante o voo que causou um forte movimento” [File: Armando Franca/AP Photo]

Dezenas de pessoas ficaram feridas no que as autoridades descreveram como um “movimento forte” num voo chileno da Austrália para a Nova Zelândia.

Em comunicado divulgado na segunda-feira, a chilena LATAM Airlines atribuiu os ferimentos a “um evento técnico durante o voo que causou um forte movimento”. Este é apenas o mais recente de uma série de incidentes relacionados à segurança envolvendo um avião Boeing.

Os passageiros foram recebidos por paramédicos quando o Boeing 787-9 Dreamliner da LATAM pousou em Auckland. Não ficou imediatamente claro o que causou o incidente.

Cerca de 50 pessoas foram atendidas no local, a maioria com ferimentos leves. Doze foram levados ao hospital, disse um porta-voz da ambulância, e um deles está em estado grave.

Foi uma semana turbulenta para a Boeing, com a fabricante de aviões norte-americana sofrendo uma série de problemas relacionados à segurança.

Em 4 de março, um incêndio no motor forçou um Boeing 737 a fazer um pouso de emergência em Houston, Texas, logo após a decolagem. A United Airlines disse que o motor ingeriu um plástico-bolha que estava no campo de aviação antes da partida.

Dois dias depois, a fumaça na cabine de um Boeing 737-800 forçou um pouso de emergência em Portland, Oregon.

Na quinta-feira, um pneu caiu de um Boeing 777-200 após a decolagem em São Francisco, destruindo um carro. O avião tinha como destino o Japão, mas foi desviado para Los Angeles, onde pousou em segurança.

Um dia depois, um Boeing 737 MAX saiu da pista em Houston e ficou preso na grama.

Os eventos desta semana ocorrem enquanto a fabricante de aviões dos EUA ainda se recupera de um incidente quase catastrófico em janeiro, quando um painel da fuselagem de um jato Boeing 737 MAX 9 da Alaska Airlines explodiu no meio do voo.

No incidente de segunda-feira, os passageiros que chegaram a Aukland disseram à mídia local que o avião perdeu altitude rapidamente, arremessando os que não estavam protegidos contra o teto.

Um passageiro disse à rede de rádio RNZ que “as pessoas voavam porque não usavam cinto de segurança”.

“Algumas pessoas ficaram bastante feridas. As pessoas também ficaram muito assustadas”, disse o homem, com a voz trêmula.

O voo LA800 pousou no aeroporto de Auckland conforme programado e deveria continuar para Santiago, Chile.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *