Guerra Rússia-Ucrânia: Lista dos principais eventos, dia 515


0

Estes são os principais desenvolvimentos quando a invasão russa da Ucrânia entra em seu 515º dia.

Equipes de resgate trabalham em um prédio residencial fortemente danificado por um ataque de míssil russo, enquanto o ataque da Rússia à Ucrânia continua, em Mykolaiv, Ucrânia, em 20 de julho de 2023.
Equipes de resgate trabalham em um prédio residencial fortemente danificado por um ataque de míssil russo em Mykolaiv, Ucrânia, 20 de julho de 2023 [Viktoria Lakezina/ Reuters]

Aqui está a situação no domingo, 23 de julho de 2023.

Brigando

  • A Rússia lançou outra onda de ataques no porto de Odesa, no Mar Negro, na manhã de domingo, matando uma pessoa e ferindo 18, incluindo quatro crianças, segundo autoridades ucranianas.
  • Um ataque de drone ucraniano na Península da Crimeia anexada no sábado explodiu um depósito de munição e provocou evacuações em um raio de 5 km (3 milhas), de acordo com autoridades instaladas em Moscou. Também interrompeu o tráfego rodoviário ao longo de uma ponte que liga a Crimeia à Rússia. Imagens compartilhadas pela mídia estatal mostraram uma espessa nuvem de fumaça cinza no local.
  • Agências de notícias russas citaram o Ministério da Saúde dizendo que 12 pessoas precisaram de assistência médica e quatro foram levadas ao hospital.
  • A Ucrânia disse que seu exército destruiu um depósito de petróleo e armazéns do exército russo no distrito “temporariamente ocupado” de Oktiabrske, no centro da Crimeia.
  • A Rússia acusou Kiev de usar munições cluster no vilarejo russo de Zhuravlevka, na fronteira, e disse que a polêmica arma matou um de seus jornalistas em um vilarejo ucraniano na linha de frente.
  • O Kremlin identificou o jornalista como Rostislav Zhuravlev, um correspondente de guerra que trabalhava para a agência de notícias estatal RIA Novosti e disse que ele morreu devido aos ferimentos após ser atacado na região de Zaporizhia, no sudeste da Ucrânia. Comprometeu-se a responder ao “crime hediondo e premeditado”.
  • Em um incidente separado, a emissora alemã Deutsche Welle disse que um de seus jornalistas, Yevgeny Shilko, foi ferido em outro lugar na Ucrânia em um ataque russo com munição cluster que matou um soldado ucraniano. Ele disse que sua vida não estava em perigo.
  • A força aérea ucraniana disse que derrubou 14 drones russos, incluindo cinco de fabricação iraniana, sobre o sudeste do país durante a noite de sábado.
  • As autoridades da Ucrânia relataram oito mortes de civis durante a noite de sábado, incluindo seis pessoas na região leste de Donetsk e duas na cidade de Chernihiv, no norte.

Diplomacia

  • O presidente russo, Vladimir Putin, e o líder bielorrusso, Alexander Lukashenko, se encontrarão no domingo, disse o Kremlin, dois dias depois de Moscou alertar que qualquer agressão contra Belarus, seu vizinho e aliado mais leal, seria considerada um ataque à Rússia.
  • A OTAN e a Ucrânia devem discutir a segurança no Mar Negro na próxima semana, particularmente a operação de um corredor para exportação de grãos, disse a aliança. A reunião foi convocada a pedido do presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy.

ajuda militar

  • Após o último ataque a Odesa, o chefe do gabinete presidencial da Ucrânia repetiu o pedido de Kiev por mais mísseis e sistemas de defesa. “O inimigo deve ser privado da capacidade de atingir civis e infraestrutura. Mais sistemas de defesa antimísseis, bem como ATACMS – isso ajudará a Ucrânia”, disse Andriy Yermak no Telegram, referindo-se aos mísseis táticos de longo alcance que Kiev deseja que Washington forneça.
  • A Bulgária concordou em fornecer ao exército ucraniano cerca de 100 veículos blindados, marcando uma reviravolta em sua política de envio de equipamento militar para Kiev. A mudança segue a nomeação de um novo governo pró-Ocidente.
  • A Polônia disse que um centro de manutenção para tanques danificados na Ucrânia durante a guerra contra as forças russas começou a operar em sua cidade de Gliwice, no sul. “Os dois primeiros Leopards já chegaram da Ucrânia à fábrica de Bumar”, escreveu o ministro da Defesa polonês, Mariusz Blaszczak, no Twitter.

Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *