Chefe de Wagner pede a Zelenskyy da Ucrânia que abandone Bakhmut


0

Yevgeny Prigozhin, chefe do grupo mercenário russo, diz que a cidade de Donetsk está quase completamente cercada.

Forças ucranianas perto de Bakhmut
Um militar ucraniano se prepara para atirar de um obus perto da cidade de Bakhmut, na região de Donetsk, no leste da Ucrânia [Oleksandr Ratushniak/Reuters]

Tropas e mercenários russos lançaram artilharia nas últimas vias de acesso à sitiada cidade ucraniana de Bakhmut, deixando Moscou mais perto de sua primeira vitória em meio ano após os combates mais sangrentos da guerra.

O chefe do Grupo Wagner, um exército privado russo, disse na sexta-feira que a cidade de mineração de sal do leste, que foi reduzida a ruínas, agora está quase completamente cercada com apenas uma estrada ainda aberta para os soldados ucranianos.

A agência de notícias Reuters relatou um intenso bombardeio russo de rotas que levam a oeste de Bakhmut, uma aparente tentativa de bloquear o acesso das forças ucranianas dentro e fora da cidade. Uma ponte na cidade vizinha de Khromove foi danificada por bombardeios de tanques russos

Soldados ucranianos estavam trabalhando para consertar estradas danificadas e mais soldados se dirigiam para a linha de frente em um sinal de que a Ucrânia ainda não estava pronta para desistir da cidade. A oeste, os ucranianos cavavam novas trincheiras para posições defensivas.

O comandante das forças terrestres da Ucrânia, Oleksandr Syrskyi, visitou Bakhmut na sexta-feira para reuniões com os comandantes locais sobre como aumentar a capacidade de defesa das forças da linha de frente.

A vitória em Bakhmut, com uma população pré-guerra de cerca de 70.000 pessoas, daria à Rússia o primeiro grande prêmio de uma dispendiosa ofensiva de inverno depois de convocar centenas de milhares de reservistas no ano passado. Ele diz que seria um trampolim para capturar a região vizinha de Donbass, um importante objetivo de guerra russo.

A Ucrânia diz que a cidade tem pouco valor estratégico intrínseco, mas que as enormes perdas ali podem determinar o curso da guerra. Ele recapturou faixas de território no segundo semestre de 2022, mas suas forças estão na defensiva há três meses.

Forças ucranianas dirigem um tanque
Soldados ucranianos montam um tanque em direção à cidade de Bakhmut, na linha de frente [Lisi Niesner/Reuters]

“Unidades da empresa militar privada Wagner praticamente cercaram Bakhmut”, disse o chefe de Wagner, Yevgeny Prigozhin, aparecendo em uniforme de combate em um vídeo postado no Telegram.

“Apenas uma rota [out] restou”, disse. “As pinças estão se fechando.”

Ele pediu ao presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy que ordenasse uma retirada de Bakhmut para salvar a vida de seus soldados. A câmera fez uma panorâmica para mostrar três ucranianos capturados – um homem mais velho de barba grisalha e dois meninos – pedindo permissão para ir para casa.

O comandante de uma unidade de drones ucraniana ativa em Bakhmut, Robert Brovdi, que atende pelo nome de “Madyar”, disse em um vídeo postado nas redes sociais que sua unidade recebeu ordens dos militares para se retirar imediatamente. Ele disse que lutou lá por 110 dias.

Ambos os lados dizem que infligiram perdas devastadoras em Bakhmut. Kiev disse que suas forças ainda estão resistindo lá, embora reconheça que a situação se deteriorou esta semana.

Volodymyr Nazarenko, vice-comandante da guarda nacional da Ucrânia, disse à Rádio NV ucraniana que a situação era “crítica”, com combates ocorrendo “durante todo o dia”.

“Eles não levam em conta suas perdas ao tentar tomar a cidade de assalto”, disse ele. “A tarefa de nossas forças em Bakhmut é infligir o máximo possível de baixas ao inimigo. Cada metro de terra ucraniana custa centenas de vidas ao inimigo.”

“Precisamos de tanta munição quanto possível”, disse Nazarenko. “Há muito mais russos aqui do que temos munição para destruí-los.”

Reunião Scholz-Biden

Enquanto isso, o Kremlin alertou o Ocidente contra o fornecimento de mais armas à Ucrânia, já que os principais apoiadores de Kiev, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o chanceler alemão, Olaf Scholz, se reuniriam na sexta-feira em Washington.

Os últimos dias geraram alarme na Rússia sobre suas próprias vulnerabilidades em potencial, depois que Moscou relatou uma série de ataques de drones a alvos no interior da Rússia, seguidos pelo que disse ter sido um ataque armado na fronteira na quinta-feira.

O presidente Vladimir Putin foi mostrado na televisão na sexta-feira dizendo ao seu Conselho de Segurança para intensificar “medidas anti-terrorismo”.

Scholz deveria se encontrar com Biden na Casa Branca para discutir ajuda militar adicional à Ucrânia. A Alemanha fabrica os tanques Leopard prometidos em janeiro e que se espera que sejam o núcleo de uma nova força blindada ucraniana.

Scholz foi criticado por alguns aliados ocidentais por adotar uma postura pública cautelosa em relação ao armamento da Ucrânia, embora tenha supervisionado uma grande mudança na política de um país que era o maior consumidor de energia da Rússia às vésperas da guerra.

O embaixador de Kiev em Berlim, Oleksii Makeiev, disse que a Alemanha agora está assumindo um papel de liderança no armamento da Ucrânia.

Espera-se que Washington anuncie seu mais recente pacote de ajuda militar no valor de US$ 400 milhões e composto principalmente de munições e veículos blindados. Os EUA forneceram quase US$ 32 bilhões em armamento à Ucrânia desde a invasão.

Acredita-se que dezenas de milhares de civis e soldados ucranianos de ambos os lados tenham sido mortos desde que a Rússia invadiu seu vizinho há um ano.

Moscou, que diz ter anexado quase um quinto da Ucrânia, acusa Kiev de representar uma ameaça à segurança. A Ucrânia e seus aliados dizem que a invasão foi uma guerra de agressão não provocada.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *