Turquia: Nenhuma evidência de nações ocidentais após o fechamento do consulado


0

O FM diz que o Ocidente pode estar tentando retratar a Turquia como um país volátil depois que nove países fecharam seus consulados em Istambul ou emitiram avisos de viagem aos cidadãos.

Agentes de segurança turcos na entrada da embaixada alemã em Ancara
A Turquia já havia aumentado as medidas de segurança em torno de embaixadas e consulados estrangeiros após incidentes de queima do Alcorão, afirmou o ministro das Relações Exteriores [File: Burhan Ozbilici/AP Photo]

A Turquia diz que as nações ocidentais, incluindo os Estados Unidos e a Alemanha, não forneceram nenhuma informação para apoiar suas afirmações de que ameaças à segurança os levaram a fechar suas missões no país.

O ministro das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, sugeriu na sexta-feira que os países podem estar tentando retratar a Turquia como um estado volátil quando fecharam temporariamente embaixadas e consulados e emitiram avisos de viagem após incidentes de queima do Alcorão na Europa.

“Vemos o fechamento de consulados sem compartilhar os detalhes da informação conosco como intencional”, disse Cavusoglu a repórteres.

“Se eles querem dar a impressão de que a Turquia é um país instável que enfrenta uma ameaça terrorista, esse ato não está de acordo com nossas relações amistosas e aliadas.”

O Ministério das Relações Exteriores da Alemanha confirmou que seu embaixador foi convocado pela Turquia.

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, fala durante uma entrevista coletiva após se encontrar com seus colegas russos Sergei Lavrov e ucraniano Dmytro Kuleba, em meio à invasão russa da Ucrânia, em Antalya, Turquia, em 10 de março de 2022.
Ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu [File: Murad Sezer/Reuters]

No início desta semana, nove nações ocidentais fecharam seus consulados em Istambul ou emitiram avisos de viagem para cidadãos que visitam a Turquia, citando ameaças à segurança.

As medidas irritaram a Turquia, que na quinta-feira convocou os embaixadores dos países em protesto. O ministro do Interior acusou os países de travar uma “guerra psicológica” e tentar destruir a indústria do turismo da Turquia.

“Eles dizem que há uma ameaça terrorista… Mas quando perguntamos qual era a fonte da informação e quem poderiam ser os perpetradores de tais ataques, eles não compartilharam nenhuma informação com nossas autoridades de inteligência e segurança”, disse Cavusoglu.

No mês passado, ativistas de extrema direita queimaram cópias do livro sagrado muçulmano, o Alcorão, na Suécia, Dinamarca e Holanda, atos que levaram a Turquia a suspender as negociações destinadas a levantar suas objeções à adesão da Suécia e da Finlândia à Otan.

A Turquia já havia aumentado as medidas de segurança em torno de embaixadas e consulados estrangeiros após os incidentes de queima do Alcorão, disse Cavusoglu.

“Mas vemos que alguns países que não têm nada a ver com esses incidentes também fecharam seus consulados. Temos a informação de que alguns países pediram a outros que fechassem seus consulados”, afirmou.

A Turquia tomaria “algumas medidas adicionais” caso esses países fechassem suas missões diplomáticas novamente sem compartilhar informações com a Turquia, Cavusoglu também disse.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *