Zelenskyy zomba das forças russas que lutam por ‘crédito’ sobre Soledar


0

O chefe do grupo mercenário Wagner, Yevgeny Prigozhin, acusou o estabelecimento militar da Rússia de tentar ‘roubar a vitória’ em Soledar.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, zombou das brigas internas entre o ministério da defesa russo e o grupo mercenário Wagner sobre quem deveria levar o crédito pelos esforços para tomar a cidade de Soledar, dizendo que isso mostrava “um claro sinal de fracasso para o inimigo”.

Em um vídeo na noite de sexta-feira, Zelenskyy disse que as batalhas por Soledar e outras cidades do leste da Ucrânia continuam, apesar das alegações concorrentes de Wagner e do governo russo de que foram suas forças que assumiram o controle da cidade de mineração de sal. .

A queda de Soledar marcaria o primeiro ganho significativo da Rússia no campo de batalha após meses de retiradas militares e reveses contra as forças ucranianas, embora analistas militares e os Estados Unidos tenham minimizado a importância estratégica da cidade, que testemunhou alguns dos combates mais sangrentos da guerra. longe.

“A dura batalha pela região de Donetsk continua. A batalha por Bakhmut e Soledar, por Kreminna, por outras cidades e vilas no leste de nosso país continua”, disse Zelenskyy em seu discurso.

“Embora o inimigo tenha concentrado suas maiores forças nessa direção, nossas tropas – as Forças Armadas da Ucrânia, todas as forças de defesa e segurança – estão defendendo o estado”, disse ele.

Zelenskyy então abordou a disputa entre o ministério da defesa russo e os mercenários de Wagner.

“Eles já estão brigando entre si sobre quem deve receber o crédito de algum avanço tático”, disse ele.

“É um claro sinal de fracasso para o inimigo. E é mais um incentivo para todos nós colocarmos mais pressão sobre o ocupante e infligir perdas mais pesadas ao inimigo.”

O Ministério da Defesa da Rússia disse que suas forças capturaram Soledar na noite de quinta-feira, o que lhes permitiu potencialmente cortar as rotas de abastecimento ucraniano para a cidade de Bakhmut, a sudoeste de Soledar, e prender as forças ucranianas restantes lá.

Em seu comunicado, o ministério creditou a tomada da cidade às tropas e à aviação russas, sem mencionar o papel do grupo Wagner.

O fundador de Wagner, Yevgeny Prigozhin, que criticou duramente as falhas do exército regular russo, emitiu uma alegação prematura no início desta semana de que Soledar havia caído. Ele também afirmou que a luta ali estava sendo travada exclusivamente por seus homens.

Em comentários aparentemente direcionados ao sistema de defesa da Rússia, Prigozhin reclamou na sexta-feira sobre “lutas internas, corrupção, burocracia e funcionários que querem permanecer em seus cargos”, bem como o que chamou de tentativas constantes de “roubar a vitória” de Wagner.

Em resposta, o Ministério da Defesa da Rússia emitiu na sexta-feira uma segunda declaração buscando “esclarecer” a situação e reconhecendo o papel dos combatentes do Grupo Wagner em Soledar.

“Quanto ao ataque direto aos bairros da cidade de Soledar ocupados pelas forças armadas da Ucrânia, esta tarefa de combate foi realizada com sucesso pelas ações corajosas e altruístas de voluntários dos destacamentos de assalto de Wagner”, disse o ministério da defesa.

A agência de notícias Kyiv Independent notou que a competição por crédito entre as forças russas não passou despercebida na Ucrânia, com Mykhailo Podoliak, um conselheiro do gabinete do presidente, dizendo no Twitter que o “estrofe público” sobre “quem está lutando melhor” em Soledar foi “um bom sinal do começo do fim impressionante”.

A Rússia permitiu que Prigozhin recrutasse dezenas de milhares de seus prisioneiros para Wagner, que as autoridades americanas dizem ser uma força de 50.000 homens, e o equipou com tanques, aeronaves e sistemas de defesa antimísseis.

De acordo com a Reuters, o Kremlin também ficou parado enquanto o chefe de Wagner lançava críticas às vezes profanas ao alto escalão da Rússia, embora alguns analistas militares ocidentais tenham sugerido que a recente nomeação do general russo mais graduado para liderar a guerra na Ucrânia foi projetada para equilibrar a posição de Prigozhin influência.

Apesar de seus laços às vezes tensos publicamente com o ministério da defesa russo, alguns analistas militares ocidentais suspeitam que Wagner esteja intimamente ligado a ele.

Uma fonte próxima às autoridades russas, que não quis ser identificada porque não estava autorizada a falar com a mídia, disse à Reuters que o Kremlin vê Prigozhin como um operador útil, mas mantém salvaguardas não especificadas em termos de seu crescente poder.

“Existe um teto (de crescimento) e mecanismos em vigor”, disse a fonte, que se recusou a fornecer mais detalhes.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *