Zelenskyy pede novamente reunião com Putin ‘para acabar com a guerra’


0

O presidente da Ucrânia “não tem medo de se encontrar” com o russo Putin se isso levar a um acordo de paz entre os dois países.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, participa de uma entrevista coletiva em uma estação de metrô em Kiev [Gleb Garanic/Reuters]

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, disse que a probabilidade de novas negociações de paz com a Rússia na Turquia dependia do líder do Kremlin, Vladimir Putin, mas que Kiev queria que conversas substantivas acontecessem em um esforço para “pôr fim à guerra”.

“Acho que quem começou esta guerra será capaz de acabar com ela”, disse ele em entrevista coletiva em uma estação de metrô no coração da capital ucraniana, Kiev, no sábado.

Ele “não tem medo de encontrar” Putin se isso levar a um acordo de paz entre a Rússia e a Ucrânia, acrescentou.

“Desde o início, insisti em conversar com o presidente russo”, disse Zelenskyy.

“Não é que eu queira [to meet him]é que eu tenho que conhecê-lo para resolver este conflito por meios diplomáticos.

“Temos confiança em nossos parceiros, mas não temos confiança na Rússia”, acrescentou.

Autoridades dos EUA visitam Kiev

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o secretário de Defesa, Lloyd Austin, visitarão Kiev no domingo, dia em que a invasão russa da Ucrânia entra em seu terceiro mês, disse Zelenskyy.

Será a primeira visita oficial de funcionários do governo dos EUA desde a invasão de 24 de fevereiro.

Zelenskyy disse que a Ucrânia espera obter armas pesadas nas negociações com os secretários de Estado e de Defesa dos EUA, suprimentos que ele disse serem vitais para a Ucrânia eventualmente retomar o território ocupado pela Rússia.

Em um momento durante uma entrevista coletiva emocional, ele disse que achava que a Rússia poderia usar uma arma nuclear, mas que não queria acreditar que Moscou o faria.

Ele disse que era absolutamente vital para a Ucrânia obter mais armas.

“Assim que tivermos [more weapons]assim que houver bastante deles, acredite, retomaremos imediatamente este ou aquele território, que está temporariamente ocupado”, disse ele a repórteres.

Buscando acordo para soldados Mariupol

Zelenskyy, enquanto isso, alertou que a Ucrânia interromperia as negociações se as tropas russas matassem os soldados ucranianos restantes no porto de Mariupol, no Mar Negro, ou organizassem referendos para criar mais repúblicas separatistas em solo ucraniano recém-ocupado.

“Se nossos homens forem mortos em Mariupol e se esses pseudo-referendos forem organizados no [southern] região de Kherson, então a Ucrânia se retirará de qualquer processo de negociação”, disse ele.

Ele acrescentou que estava pronto para trocar os soldados ucranianos que defendem a cidade “em qualquer formato” para salvar “essas pessoas que se encontram em uma situação horrível, cercadas”.

Mais cedo no sábado, autoridades ucranianas acusaram Moscou de torpedear tentativas de evacuar civis de Mariupol. Zelenskyy também disse que o exército da Ucrânia não estava pronto para tentar romper o cerco da Rússia a Mariupol pela força, mas que Kiev tinha todo o direito de tentar fazê-lo.

Zelenskyy o chamou de “um dos dias mais difíceis” desde o início do cerco russo à cidade no início de março.

O presidente ucraniano também disse que oito pessoas, incluindo uma criança de três meses, foram mortas em ataques com mísseis russos na cidade portuária de Odesa no sábado e 18 ficaram feridas.

As mortes de Odesa e Mariupol quase enterraram as esperanças de uma trégua para a Páscoa ortodoxa.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *