Tratamentos e avanços metastáticos do câncer de mama de 2019


0

visão global

Os tratamentos para câncer de mama estão sempre evoluindo e melhorando. Em 2019, novas perspectivas para abordar a terapia do câncer levaram a descobertas empolgantes para tratamentos em pesquisa.

Os tratamentos de hoje são mais direcionados e capazes de alterar o curso da doença por câncer de mama, além de manter sua qualidade de vida. Nos últimos anos, surgiram muitas opções terapêuticas para o tratamento do estágio 4, ou câncer de mama metastático, melhorando bastante as taxas de sobrevivência.

Aqui está uma lista das mais recentes terapias contra o câncer de mama e o que está por vir.

Novos tratamentos para o câncer de mama

Alpelisib

O Alpelisib (Piqray) foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA em maio de 2019. Ele pode ser usado em combinação com fulvestrant (Faslodex) para tratar mulheres na pós-menopausa – assim como homens – com um certo tipo de câncer de mama metastático . O tipo específico de câncer é chamado de câncer de mama avançado ou metastático, positivo para receptores de hormônio (HR), positivo para o fator de crescimento epidérmico humano 2 (HER2).

O alpelisib é um inibidor da fosfatidilinositol 3-quinase (PI3K) que impede o crescimento de células tumorais. Este tratamento funciona apenas para pessoas com PIK3CA mutações. Portanto, você deve primeiro fazer um teste aprovado pela FDA para descobrir se você tem essa mutação específica.

Talazoparibe

O talazoparibe (FDA) aprovou o FDA em outubro de 2018. O talazoparibe foi aprovado para tratar câncer de mama localmente avançado ou metastático HER2-negativo em mulheres com BRCA1 ou BRCA2 mutação.

O talazoparibe faz parte de uma classe de medicamentos chamados inibidores da PARP. PARP significa polimerase poli-ADP-ribose. Os inibidores da PARP funcionam dificultando a sobrevivência das células cancerígenas no dano ao DNA. O talazoparibe é tomado por via oral como um comprimido.

Trastuzumabe com hialuronidase

O trastuzumabe (Herceptin) é utilizado há muitos anos no tratamento do câncer de mama. O FDA aprovou recentemente uma nova formulação de trastuzumab que combina o medicamento com hialuronidase. A hialuronidase é uma enzima que ajuda seu corpo a usar trastuzumabe.

A nova formulação, conhecida como Herceptin Hylecta, é injetada sob a pele usando uma agulha hipodérmica. O processo leva apenas alguns minutos. Herceptin Hylecta é aprovado para tratar câncer de mama não metastático e metastático.

Atezolizumabe

Em março de 2019, o FDA aprovou o atezolizumabe (Tecentriq), um novo tipo de medicamento conhecido como inibidor de PD-L1. Otezolizumabe é aprovado para pessoas com câncer de mama triplo negativo (TNBC) localmente irressecável ou metastático, cujos tumores expressam uma proteína chamada PD-L1. Ele funciona ajudando o sistema imunológico a atacar as células cancerígenas. É frequentemente chamado de imunoterapia.

Biossimilares

Os biossimilares não são necessariamente medicamentos "novos", mas estão mudando significativamente o cenário do tratamento do câncer de mama. Um biossimilar é como um medicamento genérico – uma cópia de uma receita que está no mercado há um tempo e tem uma patente expirada. No entanto, diferentemente dos genéricos, os biossimilares são cópias de medicamentos biológicos, que são moléculas grandes e complexas que podem conter material vivo.

Os biossimilares passam por um rigoroso processo de revisão da FDA e não devem mostrar diferenças clinicamente significativas em relação ao produto de referência. Os medicamentos biossimilares custam menos que os de marca registrada. Aqui estão alguns dos biossimilares recentemente aprovados para Herceptin para câncer de mama:

  • Ontruzente (trastuzumabe-dttb)
  • Herzuma (trastuzumabe-pkrb)
  • Kanjinti (trastuzumabe-anns)
  • Trazimera (trastuzumabe-qyyp)
  • Ogivri (trastuzumabe-dkst)

Terapias emergentes e inovadoras

Inibidores da histona desacetilase (HDAC)

Os medicamentos inibidores da HDAC bloqueiam enzimas, chamadas enzimas HDAC, na via de crescimento do câncer. Um exemplo é o tucidinostat, que está atualmente em fase III de testes para câncer de mama positivo para receptores hormonais avançados. Tucidinostat mostrou-se promissor resultados até agora.

Terapias com células CAR-T

O CAR-T é uma imunoterapia revolucionária que, segundo os pesquisadores, pode curar certos tipos de câncer.

O CAR-T, que significa terapia com células T do receptor de antígeno quimérico, usa células T retiradas do seu sangue e as altera geneticamente para atacar o câncer. As células modificadas são devolvidas por infusão.

As terapias com CAR-T apresentam riscos. O maior risco é uma condição chamada síndrome de liberação de citocinas, que é uma resposta inflamatória sistêmica causada pelas células CAR-T infundidas. Algumas pessoas experimentam reações graves que podem levar à morte se não forem tratadas rapidamente.

Atualmente, o centro de câncer da cidade de Hope está matriculando pessoas no primeiro estudo de terapia com células CAR-T para se concentrar no câncer de mama HER2-positivo com metástases cerebrais.

Vacinas contra o câncer

As vacinas podem ser usadas para ajudar o sistema imunológico a combater as células cancerígenas. Uma vacina contra o câncer contém moléculas específicas frequentemente presentes nas células tumorais que podem ajudar o sistema imunológico a reconhecer e destruir melhor as células cancerígenas.

Em um pequeno estudo, uma vacina terapêutica contra o câncer direcionada ao HER2 demonstrou benefício clínico em pessoas com câncer metastático positivo para HER2.

A Clínica Mayo também está estudando uma vacina anticâncer direcionada ao câncer de mama HER2-positivo. A vacina deve ser usada em combinação com o trastuzumab após a cirurgia.

Terapias combinadas

Atualmente, existem centenas de ensaios clínicos sendo realizados em câncer de mama. Muitos desses estudos estão avaliando terapias combinadas de vários tratamentos já aprovados. Os pesquisadores esperam que, usando uma combinação de uma ou mais terapias direcionadas, os resultados possam melhorar.

Tratamentos atuais

O tratamento para o câncer de mama depende do estágio do câncer, bem como de vários fatores, como idade, status de mutação genética e histórico familiar e pessoal. A maioria das pessoas precisa de uma combinação de dois ou mais tratamentos. Aqui estão alguns dos tratamentos disponíveis:

  • cirurgia para remover as células cancerígenas da mama (mastectomia) ou remover toda a mama (mastectomia)
  • radiação, que utiliza feixes de raios X de alta energia para impedir a propagação do câncer
  • tratamentos hormonais orais, como tamoxifeno
  • trastuzumab se o seu câncer de mama for positivo para proteínas HER2 excessivas
  • outras terapias direcionadas ao HER2, como pertuzumabe (Perjeta), neratinibe (Nerlynx) ou ado-trastuzumabe emtansina (Kadcyla)
  • quimioterapia, como o docetaxel (Taxotere), que é frequentemente usado junto com outros tratamentos
  • medicamentos mais novos chamados inibidores de CDK 4/6; eles incluem palbociclibe (Ibrance), ribociclibe (Kisqali) e abemaciclibe (Verzenio), que são aprovados para tratar câncer de mama metastático com HR positivo e HER2 negativo
  • Inibidores da PARP, que são apenas para pessoas com câncer de mama metastático negativo para HER2 e que têm um BRCA1 ou BRCA2 mutação genética

Estamos perto de uma cura?

Como todo câncer é diferente, é improvável encontrar uma cura para um tamanho único. No entanto, a terapia celular CAR-T está sendo aclamada como o tratamento mais promissor atualmente em desenvolvimento. Certamente, alguns desafios biológicos ainda precisam ser descobertos e há muitos anos de pesquisa clínica pela frente.

A edição de genes também mostra promessas como uma possível cura. Para que funcionasse, um novo gene teria que ser introduzido nas células cancerígenas que as fazem morrer ou parar de crescer. Um exemplo de edição de genes que está recebendo muita atenção da mídia é o sistema CRISPR. A pesquisa do CRISPR ainda está nos estágios iniciais. É muito cedo para saber se será a solução que esperamos.

Leve embora

Todos os anos são encontrados novos tratamentos para o câncer de mama metastático que ajudam a melhorar as taxas de sobrevivência. Essas terapias inovadoras são muito mais seguras e eficazes. Eles podem substituir tratamentos mais severos, como a quimioterapia. Isso significa que a qualidade de vida de uma pessoa durante o tratamento do câncer também melhorará.

Novos agentes direcionados também oferecem novas possibilidades para a terapia combinada. Os tratamentos combinados continuam a melhorar a sobrevivência da maioria das pessoas diagnosticadas com câncer de mama metastático. Se você estiver interessado em participar de um estudo clínico para ajudar no desenvolvimento de novas terapias para o câncer de mama, fale com seu médico para saber se você é elegível.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format