Taiwan aprova lei para combater influência chinesa na política


0

TAIPEI – O parlamento de Taiwan aprovou na terça-feira uma lei anti-infiltração para combater as ameaças percebidas da China, enquanto a ilha se prepara para uma votação presidencial em 11 de janeiro, em meio a uma crescente tensão com Pequim.

A legislação faz parte de um esforço de anos para combater o que muitos em Taiwan veem como esforços chineses para influenciar a política e o processo democrático, por meio de financiamento ilícito de políticos, mídia e outros métodos.

A medida prejudica ainda mais os laços entre Taiwan e Pequim, que suspeita que o presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, tenha pressionado pela independência formal da ilha e aumentou a pressão sobre ela desde que assumiu o cargo em 2016.

"A ascensão da China representa uma ameaça para todos os países, e Taiwan está enfrentando a maior ameaça", disse Chen Ou-po, do Partido Progressista Democrático (DPP) majoritário, ao parlamento após a aprovação da lei.

"Taiwan está na linha de frente da infiltração chinesa e precisa urgentemente da lei anti-infiltração para proteger os direitos das pessoas".

Os legisladores do DPP de Tsai apoiaram o projeto, que passou de 67 para zero, apesar das críticas da oposição a ele como uma "ferramenta política" para obter votos antes da eleição.

Os legisladores da principal oposição Kuomintang, que favorece laços estreitos com a China, não participaram da votação.

O Departamento de Assuntos de Taiwan da China, em comunicado divulgado pela mídia estatal, disse que o DPP estava buscando ganhos eleitorais com a mudança e criando inimizade no Estreito de Taiwan.

"Advertimos severamente o DPP, o sangue é mais espesso do que a água para os compatriotas de ambos os lados do estreito, que se protegem e se ajudam: isso é algo que nenhuma força pode mudar", afirmou.

A lei dá força jurídica aos esforços para interromper as atividades de financiamento da China na ilha, como lobby ou campanhas eleitorais. Ele tem uma pena máxima de sete anos de prisão e entrará em vigor após Tsai assinar a lei em janeiro.

A China reivindica Taiwan como seu território, sob o controle de Pequim pela força, se necessário. Taiwan diz que é um país independente chamado República da China, seu nome oficial.

O Kuomintang disse que apóia os esforços para proteger Taiwan da infiltração, mas acusou o DPP de acelerar a legislação para obter ganhos eleitorais, chamando-a de ameaça à democracia de Taiwan.

Vários parlamentares do Kuomintang realizaram um protesto em frente ao pódio do orador durante a sessão parlamentar, segurando cartazes que diziam "Objetando leis ruins" e "Danificando direitos humanos" enquanto usavam máscaras negras que diziam "Objeção".

Um punhado de partidários de partidos políticos pró-China protestou fora do parlamento, pedindo aos parlamentares que retirassem o que consideram uma legislação que "arruina" as trocas através do Estreito.

A China disse na semana passada que o DPP estava tentando "reverter descaradamente" a democracia com o projeto. Em resposta, Tsai disse que é hipócrita uma China autocrática que carece de democracia, direitos humanos ou liberdade de expressão para usar a linguagem da democracia para criticar a proposta.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *