Refugiados afegãos no complexo da Copa do Mundo do Catar temem pelas famílias


0

A capital do Catar, Doha, se tornou um importante ponto de trânsito para refugiados que fogem da conquista do Afeganistão pelo Taleban.

Refugiados afegãos são fotografados no Park View Villas, residência do Catar na Copa do Mundo FIFA de 2022 em Doha em 4 de setembro de 2021 [Karim Jaafar/AFP]
Refugiados afegãos são fotografados no Park View Villas, residência do Catar na Copa do Mundo FIFA de 2022 em Doha em 4 de setembro de 2021 [Karim Jaafar/AFP]

O Catar apostou muito em sediar a Copa do Mundo de 2022, mas a acomodação oficial agora assumiu um papel diferente daquele previsto pelo comitê organizador – abrigar refugiados afegãos.

“Em nossa casa, não temos instalações” como ar-condicionado ou TVs de tela plana, diz Ahmad Wali Sarhadi, de 28 anos, que chegou há poucos dias e agora é um dos cerca de 600 refugiados alojados no complexo, a maioria deles jornalistas.

A capital do Catar, Doha, se tornou um importante ponto de trânsito para refugiados que fugiam da tomada do Taleban no Afeganistão e que foram levados em voos de evacuação.

Embora se sinta confortável no piso térreo limpo e mobiliado que divide com Khalid Andish, de 24 anos, Sarhadi diz que passa noites sem dormir se preocupando com sua família em casa.

Altas doses de antidepressivos acalmaram suas emoções e ele desvenda suas experiências em um fluxo constante e rápido de palavras.

O presidente da FIFA, Gianni Infantino (C), posa para uma foto com refugiados afegãos em seu alojamento em Park View Villas, residência do Catar na Copa do Mundo da FIFA 2022 em Doha em 4 de setembro [Karim Jaafar/AFP]

A nova situação de Sarhadi seria impossível de imaginar até o final de agosto, quando ele ainda morava em Kandahar, no sul do Afeganistão, com sua esposa e cinco filhos, com idades entre dois e 13 anos.

Tendo trabalhado tanto como jornalista quanto para um grupo de ajuda financiado pelos americanos, ele diz que esteve na lista de alvos do Taleban por dois anos e meio e soa como um homem que ainda está fugindo, mesmo em segurança no Catar.

“Quando os ouvimos entrar na rua, havia um muro de dois metros perto da minha casa – pulei para o outro lado” para fugir.

Ele ligou para a esposa para dizer que estava a caminho de pegar um táxi para ir a Cabul, instando-a a não contar a ninguém, mesmo “ela estava chorando”.

“Eu coloco [on] um turbante para parecer um Talibã ”para evitar a detecção, acrescenta. Mais tarde “Tentei ligar para a minha família, mas o telefone não funcionou”.

Uma vez na capital, ele aparecia no aeroporto às 7h todos os dias em seus esforços para passar pelos portões.

Os contatos no Comitê para a Proteção de Jornalistas e outras organizações que ajudaram os trabalhadores da mídia afegã acabaram transmitindo seu nome aos catarianos, que por sua vez o colocaram em um avião.

Na lista do Talibã

Andish, que trabalhava em uma estação de rádio de bairro em Cabul, diz que sabia que “estava na lista de alvos do Taleban” antes de partir.

Sem esposa ou filhos, ele não teve notícias de seus irmãos e irmã desde que fugiu em 15 de agosto.

“Eles estão em perigo”, diz Andish. “Eles podem ter como alvo minha família se não me encontrarem.”

A sua ambição é “servir ao meu país, como jornalista, activista social, professor, formador de jornalistas”, mas acrescenta que “por agora não tenho esperança de regressar ao Afeganistão”.

Equilibrando seu smartphone em uma mão esquerda cujos dedos foram destruídos por uma bomba do Taleban há mais de uma década, Sarhadi mostrou fotos, uma selfie sorridente de sua filha brilhando na tela.

Ele e os outros refugiados conversaram em uma das avenidas que separam fileiras de casas idênticas no complexo Park View Villas, construído para abrigar 1.500 membros de delegações, mídia e convidados na Copa do Mundo do próximo ano, em novembro e dezembro.

O objetivo do rico estado do Golfo era sair da relativa obscuridade, hospedando uma das maiores competições esportivas do mundo.

Como quis o destino, o Qatar melhorou seu status no cenário mundial mediando negociações e facilitando a evacuação de cerca de 50.000 pessoas do Afeganistão desde que o Taleban assumiu o poder em 15 de agosto.

O porta-voz oficial do Comitê Supremo para Gestão de Crises no Catar Lolwah al-Khater (R) e o enviado especial da ONU para o Iêmen Martin Griffiths visitam as Villas Park View [Karim Jaafar/AFP]

Destino desconhecido

Sarhadi acredita que “ninguém além dos catarenses se preocupa conosco”.

Ele conta que, semanas atrás, recusou uma oferta para fazer um mestrado em jornalismo na Índia.

“Seria necessário apoio financeiro”, diz ele. “A Índia não pode sustentar sua própria população, como eles poderiam me ajudar?”

Enquanto outros no complexo da Copa do Mundo esperam encontrar asilo – na Irlanda, Iraque, Ruanda, Estados Unidos, Grã-Bretanha – Sarhadi não tem ideia de onde pode acabar.

“Não sei quem vai me aceitar como refugiado”, diz ele.

Além de uma mochila, smartphone e computador, a única riqueza real que ele conseguiu resgatar de Kandahar é um maço de documentos de identidade e qualificações – toda a sua vida enfiada em uma bolsa de plástico.

“Fisicamente, estou em Doha, no Catar, mas mentalmente estou no Afeganistão com minha família”, diz Sarhadi.

“Tenho medo de que algo aconteça com eles. Eu sou como uma pessoa morta. ”


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format