Pergunte ao especialista: reconhecendo o comprometimento cognitivo leve


0

1. Quais são os sinais de comprometimento cognitivo leve (MCI)?

Os sinais de MCI variam de pessoa para pessoa. Você pode começar a notar qualquer um dos seguintes:

  • dificuldade em lembrar detalhes de conversas recentes
  • usar um caderno ou calendário impresso para controlar sua programação
  • dificuldade em lembrar os itens que você queria enquanto fazia compras
  • lutando para se manter organizado ou manter o foco
  • dificuldade em manter contas e finanças ou manter o controle das tarefas do dia-a-dia em casa
  • incerteza sobre sua capacidade de dirigir até um local familiar, como a casa de um amigo, e recorrer ao GPS

Seus entes queridos podem até perceber essas coisas e vir até você com preocupações antes que você perceba que algo está errado.

Mas só porque às vezes você esquece que seus óculos de leitura estão no topo da sua cabeça ou tem problemas para se concentrar após uma noite de sono ruim, isso não significa necessariamente que você tem MCI.

2. Quais são as possíveis causas e fatores de risco para MCI?

Às vezes, MCI representa os primeiros estágios de mudanças patológicas no cérebro.

Por exemplo, nos primeiros estágios da doença de Alzheimer, as proteínas se acumulam nas estruturas de memória. Nos estágios iniciais da doença vascular cerebral, a placa se acumula nos menores vasos sanguíneos do cérebro.

Outras vezes, o MCI pode ser devido a causas reversíveis. Esses incluem:

  • mudanças endócrinas
  • deficiências de vitaminas
  • apnéia do sono não tratada
  • outras condições médicas

Certos medicamentos também podem causar pensamentos turvos.

O maior fator de risco para MCI é aquele pelo qual você não pode fazer muito – sua idade. Mas outros fatores de risco importantes são modificáveis, como:

  • inatividade física
  • obesidade
  • uso do tabaco
  • pressão alta
  • colesterol alto
  • diabetes

Sintomas específicos às vezes podem fornecer pistas sobre a causa de seu comprometimento cognitivo.

Por exemplo, o MCI que afeta principalmente sua capacidade de se concentrar, realizar multitarefas e prestar muita atenção pode ser mais provável devido a problemas de sono, dificuldades de tireóide, medicamentos sedativos ou alterações vasculares.

Mas o MCI que afeta sua memória de curto prazo pode representar mais provavelmente os estágios iniciais das proteínas de Alzheimer no cérebro.

3. Qual é a diferença entre demência e MCI?

Uma pessoa progrediu de MCI para demência quando seus sintomas afetam sua capacidade de gerenciar suas atividades diárias de forma independente.

Por exemplo, alguém com MCI pode verificar se tomou seus medicamentos matinais ou usar uma caixa de comprimidos para tornar mais fácil controlá-los.

Mas se a pessoa e sua família decidiram que seria melhor para um membro da família manter o controle dos medicamentos em vez disso – talvez porque eles tenham perdido doses de medicamentos importantes ou acidentalmente os tenham tomado duas vezes – este pode ser um sinal precoce de demência.

4. Quais são os sinais de envelhecimento normal vs. MCI?

Nossos cérebros mudam de maneira significativa à medida que envelhecemos.

Não é incomum ter dificuldade em chamar o nome de um conhecido com quem você se encontra na rua ou ficar parado no porão tentando lembrar o que foi lá buscar.

Esses tipos de alterações são comuns no envelhecimento normal.

No entanto, você deve ser avaliado para MCI se notar um padrão consistente de dificuldade com:

  • memória
  • organização
  • encontrando seu caminho
  • pensando em palavras

Se um membro da família manifestar preocupações, você também pode consultar um médico.

5. Como os médicos diagnosticam o MCI?

MCI é um diagnóstico clínico. Seu médico fará um histórico cuidadoso para aprender sobre suas preocupações e fará perguntas detalhadas sobre quaisquer outros sintomas que você esteja experimentando.

Trazer um membro da família para a sua consulta pode dar ao seu médico uma perspectiva externa sobre como você está se saindo.

Seu médico pode fazer uma breve avaliação cognitiva para determinar se seu desempenho é inferior ao esperado para sua idade e nível de educação.

Após um diagnóstico de MCI, seu médico pode solicitar exames de sangue para verificar se há alterações endócrinas ou deficiências de vitaminas que podem estar causando seus sintomas.

Eles também podem solicitar uma varredura do cérebro para procurar alterações vasculares ou perda de volume no cérebro. Esses testes podem ajudar a esclarecer a causa do seu MCI.

6. Quais são as melhores maneiras de ajudar alguém com MCI?

Se o seu ente querido foi diagnosticado com MCI, incentive-o a fazer exercícios e comer bem. Praticar exercícios cardiovasculares de intensidade moderada e seguir uma dieta saudável para o coração, como a dieta mediterrânea, pode fornecer benefícios significativos para pessoas com MCI.

Permanecer cognitivamente e socialmente ativo também é ótimo para a saúde do cérebro. Isso inclui atividades divertidas e desafiadoras, como:

  • aprendendo um novo idioma
  • participando de um coral ou grupo de dança social
  • juntando-se a um clube do livro
  • tendo um papel ativo como voluntário para uma causa na qual você acredita

Mesmo que você não possa sair de casa, ainda pode encontrar atividades como esta. Você pode baixar um aplicativo para aprender línguas ou encontrar um clube do livro com reuniões virtuais.

7. A quais complicações o MCI pode levar?

Pessoas com MCI correm um risco maior de progressão para demência. A maioria das estimativas é que alguém com MCI tem cerca de 10 a 15 por cento de risco de transição para a demência a cada ano.

A demência grave pode tornar as pessoas mais vulneráveis ​​a infecções, que podem ser graves se não tratadas.

Também é importante encontrar e tratar quaisquer problemas médicos que possam estar causando ou contribuindo para os sintomas. Eles podem ser perigosos se não forem tratados.

Por exemplo, se o seu MCI é causado por hipertireoidismo não diagnosticado, isso pode levar a complicações como:

  • Problemas cardíacos
  • perda de peso não intencional
  • sintomas intestinais
  • problemas nos olhos

Se o seu MCI é causado por apneia do sono grave não tratada, isso pode colocá-lo em maior risco de:

  • acidente vascular encefálico
  • ataque cardíaco
  • ritmo cardíaco anormal

Também pode piorar condições crônicas, como hipertensão.

Seu médico pode ajudá-lo a determinar qual opção de tratamento é melhor para você.


Carolyn A. Fredericks, MD, é uma Neurologista da Yale Medicine especializado em diagnosticar e tratar pacientes com uma variedade de condições cognitivas e comportamentais, incluindo doença de Alzheimer, doença frontotemporal e outras causas comuns de comprometimento cognitivo leve e demência. Ela também pesquisa e trata formas menos comuns da doença de Alzheimer, como atrofia cortical posterior e afasia logopênica. Fredericks é professor assistente de neurologia na Yale School of Medicine em New Haven, Connecticut.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format