Os 5 Koshas: o que eles significam na filosofia oriental


0

mulher fazendo ioga
Micky Wiswedel / Stocksy United

Na filosofia oriental, os koshas são considerados as camadas energéticas de seu corpo que circundam sua alma. Às vezes, eles são chamados de “invólucros” ou “invólucros”.

Os cinco koshas existem juntos e são encerrados, ou aninhados, um dentro do outro. Seu corpo físico compõe a camada mais externa, enquanto a camada mais interna contém seu corpo de êxtase, ou alma.

Eles foram descritos pela primeira vez no antigo texto de ioga Taittiriya Upanishad. Acredita-se que este texto védico tenha sido escrito durante o século VI aC e fornece diretrizes relacionadas à liberação espiritual.

Alguns acreditam que os koshas são a chave para aumentar a consciência de seu mundo interior e desenvolver uma conexão entre sua mente, corpo e espírito. A atenção ao seu koshas pode despertar estados mais profundos de consciência em seu caminho para a auto-realização.

Continue lendo para aprender mais sobre cada um dos cinco koshas, ​​sua história e como você pode usá-los em sua vida ou prática espiritual.

Os 5 koshas

5 Koshas
Ilustração de Maya Chastain

Você pode visualizar os cinco koshas que cercam a alma como as camadas de uma cebola ou matryoshka – a boneca russa de madeira que contém versões cada vez menores de si mesma.

Trabalhar com os koshas pode permitir que você vá profundamente ao centro de seu eu ou alma. Isso pode ajudá-lo a levar sua prática espiritual para o próximo nível e fazer mudanças positivas em você mesmo, em sua vida e no mundo ao seu redor.

Uma consciência dos koshas físicos e mentais é o ponto de partida para você se tornar consciente das camadas mais profundas do seu interior.

Annamaya

O annamaya kosha é o invólucro físico que compõe a camada externa. Às vezes é chamado de invólucro alimentar.

O peso ou o tamanho do seu corpo podem refletir o seu invólucro físico, bem como quaisquer doenças físicas ou preocupações que você tenha. Você também pode prestar atenção em como seu corpo reage a diferentes tipos de alimentos.

Pranamaya

O pranamaya kosha é a energia vital, a respiração ou o invólucro da força vital. Em sânscrito, a palavra “prana” refere-se à força vital e é a palavra para respiração.

A consciência desse kosha permite que você mova a energia estagnada, para que possa experimentar maior vitalidade e uma conexão energética consigo mesmo, com os outros e com a natureza.

Manomaya

O manomaya kosha está contido nos annamaya e pranamaya koshas. Ele atua como um mensageiro, trazendo experiências e sensações do mundo exterior para o seu corpo intuitivo.

Este é o invólucro mental que representa o seu:

  • mente
  • emoções
  • mundo interior

Essa camada inclui formas-pensamento, atividade mental e consciência dos pensamentos. Entrar em contato com este kosha envolve examinar suas percepções e padrões mentais.

Vijnanamaya

O vijnanamaya kosha é o corpo astral ou psíquico que é a sede da sua intuição.

Conhecido como o envoltório da consciência ou sabedoria, ele permite que você desenvolva uma consciência mais profunda e veja a realidade como ela é. Pensado como “a mente além da mente”, este kosha está conectado às suas camadas mais profundas e sutis de pensamentos.

O vijnanamaya kosha ajuda a desenvolver clareza e reflexão interna à medida que você aprende a se desapegar de seus pensamentos, ego ou senso de identidade. Permanecendo como testemunha, você pode aprender a se tornar mais presente e consciente de cada momento.

Anandamaya

O anandamaya kosha é conhecido como corpo de êxtase. É a mais profunda e sutil de todas as camadas – tanto que algumas pessoas até dizem que você não pode usar palavras para descrevê-la. Em vez disso, deve ser sentido e experimentado.

O desenvolvimento de seu anandamaya kosha requer disciplina para completar o trabalho interior e as práticas espirituais por um longo período.

Este nível de consciência se relaciona com a essência do seu verdadeiro eu ou natureza, que é a perfeição.

Transcender todos os cinco invólucros pode levar a um estado de samadhi, ou unidade entre a consciência individual e a universal. Diz-se que isso é pura bem-aventurança ou alegria.

Embora você possa não atingir o samadhi, pode experimentar vislumbres ou momentos de felicidade que são brilhantes o suficiente para colorir seu mundo e despertar esses sentimentos de alegria, mesmo que apenas por breves momentos.

Filosofia e história

Durante o século VI aC, o Taittiriya Upanishad foi o primeiro texto antigo a discutir os koshas. Eles foram referidos como os cinco invólucros que mantêm a luz, a pureza e a perfeição do seu verdadeiro eu.

O Taittiriya Upanishad também explica como desenvolver o caráter e se conduzir corretamente. Esses modos de vida são diretrizes no caminho que leva à obtenção de brahma-jnana, que é o conhecimento do seu eu supremo.

Koshas contra chakras

Embora se diga que os koshas existem em camadas de seu corpo, com o corpo de êxtase no centro, os chakras são rodas de energia espiritual ao longo de sua coluna.

Os chakras são encontrados no corpo astral, junto com os nadis e a kundalini. Conectando os nadis às bainhas, os chakras afetam seu corpo físico, mental e emocional.

Nadis são canais de energia e força vital. Seu corpo tem milhares de nadis que afetam seu bem-estar geral. Um importante nadi, o canal sushumna, vai da base da espinha ao topo da cabeça.

Quando a energia kundalini é despertada na base da coluna, ela se move ao longo do sushumna nadi e dos sete chakras. À medida que essa energia cósmica divina desperta e se eleva ao longo do canal central, ela energiza os sete chakras.

Como eles se relacionam com a ioga

Aprender sobre os cinco koshas pode ajudá-lo a aprender a se desapegar de sua identidade ou ego. Começando nas camadas externas, você será conduzido a uma jornada para estados mais profundos de consciência e pura bem-aventurança, que é conhecido como samadhi.

Você pode entrar em contato com os koshas durante uma sessão de ioga por meio de asanas ou posturas. Veja como:

  1. Em cada postura, tome consciência de seu corpo físico, tanto externa quanto internamente.
  2. Em seguida, observe como sua respiração afeta seu corpo e mente. Respire em qualquer área de tensão ou aperto.
  3. Perceba como você pode usar a respiração para guiar cada movimento.
  4. Decida se cada movimento deve ser coordenado com uma inspiração ou expiração. Se você não tiver certeza, experimente das duas maneiras.

Praticantes de ioga e buscadores espirituais no caminho da autodescoberta usam o koshas para responder a perguntas como: “Quem sou eu?” Às vezes chamada de caminho direto, essa técnica de meditação é um ensinamento de Jnana Yoga.

Este método de auto-investigação é conhecido como o caminho do conhecimento, autorrealização ou compreensão. Você pode simplesmente fazer a si mesmo esta pergunta e ver o que surge.

Você também pode se perguntar o que seria sem certos pensamentos ou indagar sobre a origem de um pensamento individual.

Como usá-los para a saúde

Examinar as bainhas pode levar à autodescoberta e ao fortalecimento. Eles podem ajudá-lo a obter uma compreensão mais profunda de:

  • sua verdadeira natureza
  • seu lugar no mundo
  • aquilo que está além da compreensão

Essa expansão em termos da maneira como você se vê pode ajudá-lo a lidar melhor com certos relacionamentos, situações ou padrões mentais.

Aterrando-se

Se você se sentir flutuando ou disperso, pode centrar-se e aterrar-se fisicamente usando a intuição para colocar as mãos em qualquer área do corpo.

Ou você pode fazer uma automassagem ou massagear seus pontos de pressão. Técnicas de aterramento adicionais incluem:

  • movendo seu corpo
  • tornando-se ciente dos sons ao seu redor
  • acariciando um animal

Meditação

Observe como seus pensamentos afetam sua respiração, energia e corpo físico. Em vez de tentar parar ou afastar os pensamentos, aprenda a desenvolver uma consciência de seus pensamentos à medida que eles surgem e passam.

Imagine que você está sentado às margens de um rio enquanto seus pensamentos fluem. Cada vez que você notar que sua mente está se perdendo em uma história, gentilmente traga-se de volta ao momento presente. Você pode praticar essa técnica durante as sessões de mediação e ao longo do dia.

Práticas de respiração

As práticas reguladas de respiração, conhecidas como pranayama, ajudam a aumentar a sua energia e a aprofundar a sua consciência. Eles também podem ajudar:

  • melhorar os padrões de sono
  • reduzir o estresse
  • aumentar a função cognitiva

Confira algumas técnicas de respiração aqui.

O resultado final

Para descobrir a perfeição do seu verdadeiro eu, você pode usar o koshas para fomentar um senso de conexão com o mundo inteiro, em vez de se sentir separado dele.

Conscientizar-se de seus cinco koshas pode ajudá-lo:

  • aprofunde sua prática espiritual
  • aprimore sua compreensão de si mesmo
  • faça mudanças positivas em sua vida

Se suas camadas mais internas parecerem evasivas, comece tornando-se consciente de seu corpo físico, respiração e pensamentos. Gradualmente, você aprenderá a tomar consciência e a experimentar as camadas mais sutis.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format