Ordem de nascimento e personalidade: a ciência por trás da síndrome da criança do meio


0

três filhos em uma cama

Se você é filho do meio ou tem um irmão que é filho do meio, pode estar se perguntando se a "síndrome do filho do meio" é algo real.

A síndrome do filho do meio é a crença de que os filhos do meio são excluídos, ignorados ou até mesmo negligenciados por causa de sua ordem de nascimento. Segundo a tradição, algumas crianças podem ter certas características de personalidade e relacionamento como resultado de serem filhos do meio.

Neste artigo, exploraremos se a síndrome do filho do meio é uma característica real e comum dos filhos do meio e o que a ciência diz sobre ordem de nascimento e síndrome do filho do meio.

Isso é real?

Em 1964, Alfred Adler desenvolveu um teoria sobre a importância da ordem de nascimento no desenvolvimento da personalidade. Em sua teoria, ele afirma que, embora as crianças possam nascer na mesma casa, sua ordem de nascimento influencia muito o desenvolvimento psicológico.

De acordo com a teoria da ordem de nascimento de Adler, uma criança pode ter várias características de personalidade, dependendo da ordem de nascimento. Por exemplo:

  • o filho mais velho é mais autoritário e se sente todo-poderoso devido às altas expectativas frequentemente estabelecidas pelos pais.
  • o filho caçula é tratado como um bebê mimado e nunca pode se elevar acima dos outros irmãos.
  • o filho do meio é temperamental, mas tem problemas para se adaptar devido ao fato de estar entre os irmãos mais novos e mais velhos.

Essa teoria abriu o caminho para uma análise mais profunda de como a ordem de nascimento afeta o desenvolvimento psicológico de alguém. No entanto, a teoria de Adler era apenas uma teoria e, desde então, a pesquisa mostrou resultados conflitantes sobre o impacto da ordem de nascimento.

Características dos filhos do meio

Como o fato de ser um filho do meio influencia a personalidade e os relacionamentos de alguém? Abaixo estão algumas idéias comuns sobre as características dos filhos do meio.

Personalidade

Os filhos do meio têm personalidades que geralmente são ofuscadas por seus outros irmãos. O irmão mais velho tem força de vontade, e o irmão mais novo é o bebê, que deixa o filho do meio em algum lugar intermediário. Sua personalidade pode ser enfraquecida por seus irmãos, tornando-os calmos e temperantes.

Relacionamentos

Os filhos do meio podem ter problemas para se sentirem iguais aos irmãos nos relacionamentos dos pais. O irmão mais velho costuma ter mais responsabilidades, e o irmão mais novo é bem cuidado pelos pais. O filho do meio também não recebe tanta atenção.

Rivalidade

O filho do meio sente frequentemente a necessidade de competir com o irmão mais novo e o mais velho pela atenção dos pais. Eles podem competir pela atenção entre irmãos, pois correm o risco de serem ignorados por um ou outro. Como eles se encontram no meio de tudo, eles também podem se tornar o pacificador.

Favoritismo

Os filhos do meio geralmente não sentem que são o filho favorito da família. O favoritismo pode existir para a criança mais velha que é vista como especial, ou para a criança mais nova que é vista como o bebê. O filho do meio cai em algum lugar no meio e é incapaz de ser o favorito de qualquer dos pais.

Como isso afeta os adultos?

Alguns acreditam que a síndrome do filho do meio pode ter um impacto duradouro nas crianças à medida que crescem e se tornam adultos. Se as características listadas acima forem verdadeiras, ser filho do meio pode causar uma cascata de efeitos negativos até a idade adulta. Os traços de personalidade e relacionamento que os definiram como uma criança podem evoluir para traços semelhantes em seus relacionamentos adultos.

Por exemplo, filhos do meio que sentem que foram negligenciados podem ter dificuldades com a co-dependência nos relacionamentos adultos. Eles poderiam continuar sendo o pacificador na vida adulta, talvez no trabalho ou em casa.

Sua personalidade pode ser entorpecida em comparação com a personalidade de outros adultos ao seu redor. Eles podem até ter dificuldade em achar que podem ser a pessoa "favorita" de um melhor amigo ou parceiro.

O que a ciência diz?

Apesar dessas crenças na síndrome do filho médio, a ciência em torno da ordem de nascimento ainda está sendo explorada. Pesquisadores testaram os efeitos da ordem de nascimento em muitas condições, incluindo TOC, esquizofrenia, depressão, autismo e até anorexia. A maior parte desta pesquisa abrange todas as ordens de nascimento possíveis, incluindo o impacto de ser um filho do meio.

Uma das crenças mais comuns sobre os filhos de meia-idade é que eles têm um relacionamento distante com os pais. 1 2019 estudo descobriram que as crianças nascidas no meio eram menos propensas (quando comparadas às crianças primogênitas ou sobrenaturais) se sentirem à vontade para conversar com os pais sobre educação sexual.

Dito isto, os resultados desta grande pesquisa (de mais de 15.000 pessoas) foram próximos entre as mulheres, com 30,9% das mulheres recém-nascidas relatando que era fácil conversar com os pais sobre sexo aos 14 anos e 29,4% das mulheres de meia-idade observando o mesmo.

Entre os homens, 17,8% dos homens de meia idade acharam fácil conversar com os pais sobre sexo, enquanto 21,4% dos homens de último nascimento acharam fácil.

Pesquisas anteriores, em 1998, descobriram que as crianças de meia-idade têm menos probabilidade de dizer que são as mais próximas de suas mães. A revisão dos estudos observou que os nascidos de meia idade também são menos propensos a dizer que se voltariam para os pais quando sofressem coação.

Um mais recente estude de 2016 explorou os efeitos da ordem de nascimento em 320 estudantes de graduação. Em sua análise, os pesquisadores descobriram que as crianças de meia-idade eram mais propensas a serem menos orientadas para a família do que seus irmãos mais velhos.

Eles também eram mais propensos a desenvolver perfeccionismo desadaptativo, que é caracterizado pelo desejo constante de fazer as coisas como planejadas.

Esta pesquisa não diz necessariamente a imagem toda ou até prova que a ordem de nascimento determina a personalidade. Em uma revisão de literatura, o autor constatou que algumas pesquisas mostram crianças do meio 33% maior probabilidade de se envolver em comportamentos delinqüentes do que seus irmãos mais velhos.

No entanto, o autor concluiu que seu estudo mostrou que esses resultados não eram significativos, o que significa que eles eram simplesmente devidos ao acaso e não à ordem de nascimento.

Os autores de outro estudo trazem à tona resultados opostos sobre a relação entre ordem de nascimento e depressão. Eles explicam que um estudo realizado em 2003 descobriu que crianças do meio eram mais propensas a desenvolver depressão. No entanto, um estudo de acompanhamento em 2016 constatou que as crianças mais velhas parecem ter maior probabilidade de desenvolver doenças mentais, como a depressão.

O estudo prosseguiu dizendo que as crianças “nascidas mais tarde” (não necessariamente nascidas do meio) corriam maior risco de tentativas de suicídio e distúrbios psiquiátricos na adolescência.

É importante observar que a terminologia “filhos do meio” pode significar filhos que não são os mais velhos ou os mais jovens da família. Isso pode ser bem diferente de um filho do meio singular e pode afetar o desenvolvimento e a personalidade.

Além disso, algumas pesquisas sobre ordem de nascimento em geral, como Estudo de 2015 de mais de 20.000 pessoas na Grã-Bretanha, Estados Unidos e Alemanha, descobriram que a ordem de nascimento "não afeta duradoura características gerais de personalidade", como extroversão, estabilidade emocional ou simpatia.

Diante desse fato e de muitos estudos terem apresentado resultados contraditórios, é impossível afirmar se a síndrome do filho médio existe ou não. É muito mais provável que muitos fatores diferentes determinem o desenvolvimento de alguém.

A linha inferior

Síndrome do filho do meio é um termo popular usado para descrever como ser um filho do meio molda a personalidade e as perspectivas da vida. Algumas pessoas acreditam que os filhos do meio são frequentemente ignorados ou negligenciados, o que pode ter efeitos negativos na vida adulta.

Embora algumas pesquisas sugiram que possa haver alguma influência na personalidade desde a ordem de nascimento, os resultados são contraditórios e são necessárias mais pesquisas.

Por fim, os resultados da personalidade e da vida são definidos por uma variedade de influências sociais, financeiras e familiares – mas não necessariamente por ordem de nascimento.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format