O Wi-Fi causa câncer?


0

wi-fi causa câncer torre de celular
Marlon Trottmann / EyeEm / Getty Images

Wi-Fi é uma tecnologia sem fio. É usado para conectar laptops, smartphones e outros dispositivos eletrônicos à Internet. Na verdade, você provavelmente está lendo este artigo em um dispositivo atualmente conectado a uma rede Wi-Fi.

O Wi-Fi envia dados por meio de radiação eletromagnética, um tipo de energia. A radiação cria áreas chamadas campos eletromagnéticos (EMFs).

Existe a preocupação de que a radiação do Wi-Fi cause problemas de saúde como câncer. Mas atualmente não há riscos conhecidos para a saúde em humanos.

Vamos explorar o que a ciência diz sobre Wi-Fi e câncer até agora.

O Wi-Fi causa câncer?

Atualmente, não há uma resposta definitiva para essa pergunta. Isso porque não há nenhuma evidência sólida sugerindo que o Wi-Fi, ou EMFs em geral, cause câncer diretamente.

Em 2011, a Agência Internacional de Pesquisa do Câncer da Organização Mundial da Saúde (IARC) declarou que os CEM são “possivelmente carcinogênicos para humanos”. O rótulo foi estabelecido por 30 cientistas que avaliaram estudos sobre CEM e câncer.

Estudos envolvendo EMFs e câncer são conflitantes. Por exemplo, de acordo com uma revisão de pesquisa de 2017, EMFs de dispositivos sem fio aumentam o risco de glioma, um tipo de tumor cerebral. Mas um estudo de 2018 afirma que não há associação clara entre EMFs e tumores cerebrais.

Estudos animais

Além disso, a maioria dos estudos que examinaram a ligação entre Wi-Fi e câncer envolve animais. Esses resultados também foram inconclusivos.

O estresse oxidativo é conhecido por contribuir para o desenvolvimento do câncer. Em um estudo animal de 2015, a exposição de longo prazo ao Wi-Fi induziu estresse oxidativo no útero de ratos.

Além disso, um Estudo animal de 2018 também descobriram que o Wi-Fi reduz a atividade de enzimas antioxidantes, que combatem o estresse oxidativo.

Os mecanismos por trás desses efeitos não são claros. Além disso, essas descobertas não confirmam explicitamente que o Wi-Fi causa câncer em humanos. Mais pesquisas são necessárias para determinar se a radiação de Wi-Fi pode levar ao câncer.

O Wi-Fi apresenta outros riscos?

Não se sabe se o Wi-Fi apresenta outros riscos à saúde. Novamente, a maioria dos estudos existentes envolve animais e os resultados são inconclusivos.

Aqui está o que a ciência diz até agora:

Infertilidade masculina

De acordo com um Estudo animal de 2014, a exposição de longo prazo à radiação Wi-Fi reduz a função reprodutiva de ratos machos. Um estudo animal de 2016 descobriu que a radiação emitida por Wi-Fi causa danos ao DNA nos testículos de ratos.

Em um Estudo de 2015, os pesquisadores examinaram a motilidade espermática de mais de 1.000 homens. Os homens responderam a perguntas sobre o uso de Wi-Fi e celular. Os pesquisadores determinaram que os homens que usaram a internet sem fio reduziram a motilidade do esperma, em comparação com os homens que usaram a internet com fio.

Mas os pesquisadores não indicaram os possíveis mecanismos por trás desses resultados. Eles também observaram que o questionário não perguntava se os participantes eram fumantes. Fumar pode afetar a motilidade dos espermatozoides.

Função cognitiva

UMA Estudo animal de 2017 determinou que a radiação Wi-Fi prejudica o reconhecimento em ratos. De acordo com um diferente Estudo animal de 2017, a radiação emitida pelo Wi-Fi também pode contribuir para doenças neurodegenerativas e função cerebral em ratos.

Mas, novamente, esses resultados não implicam os mesmos efeitos em humanos. Mais pesquisas são necessárias.

Saúde do coração

Em um estudo em animais de 2015, a exposição ao Wi-Fi alterou o ritmo cardíaco e a pressão arterial em coelhos. De acordo com os pesquisadores, isso sugere que o Wi-Fi afeta o coração. Mas os mecanismos não são claros e mais estudos em humanos são necessários.

Falsas alegações sobre riscos à saúde do Wi-Fi

À medida que as preocupações com o Wi-Fi aumentam, há vários mitos sobre seus efeitos na saúde.

De acordo com essas alegações, o Wi-Fi causa condições como:

  • autismo
  • problemas de pele
  • dores de cabeça
  • dor
  • tontura
  • náusea
  • fadiga
  • palpitações cardíacas

Não há evidências concretas de que o Wi-Fi esteja vinculado a essas condições.

5G e coronavírus

5G, ou quinta geração, é outro tipo de tecnologia sem fio. É uma rede móvel que foi disponibilizada pela primeira vez em 2019.

Desde seu lançamento, surgiram rumores sobre o 5G e seus riscos à saúde. Mas quando a pandemia COVID-19 começou em 2020, os mitos começaram a envolver o coronavírus.

Isso incluiu rumores não comprovados como:

  • 5G espalha diretamente o SARS CoV-2, o vírus que causa o COVID-19
  • 5G prejudica seu sistema imunológico, aumentando o risco de contrair SARS CoV-2
  • 5G é uma capa para a pandemia COVID-19
  • As vacinas COVID-19 contêm microchips 5G
  • COVID-19 apareceu pela primeira vez em Wuhan, China, porque foi a primeira cidade a usar 5G

Esses mitos são apenas isso – mitos. Os vírus se propagam de pessoa para pessoa por meio de gotículas respiratórias. Eles não são disseminados por meio de tecnologia sem fio. Além disso, não há prova de que 5G e EMFs aumentem sua suscetibilidade a infecções virais.

Qual é a polêmica sobre o 5G?

Em 1996, a OMS estabeleceu o Projeto EMF Internacional. O Projeto EMF está trabalhando em uma avaliação de risco à saúde dos EMFs.

Isso é diferente da avaliação de 2011 do IARC, que rotulou CEMs como “possivelmente cancerígenos”. O IARC também faz parte da OMS.

Tem havido controvérsia em torno do Projeto EMF. Em um Revisão de pesquisa de 2017, oncologista Dr. Lennart Hardell apontou que cinco dos seis membros do grupo principal da EMF estiveram envolvidos com a Comissão Internacional de Proteção contra Radiação Não Ionizante (ICNIRP).

Na revisão, Hardell diz que este é um conflito de interesses. Ele acredita que isso vai interferir na capacidade dos membros de criar uma avaliação científica crítica.

Remover

O Wi-Fi usa radiação eletromagnética para conectar dispositivos eletrônicos. Algumas pessoas acreditam que pode contribuir para o desenvolvimento do câncer. Mas não há evidências sólidas de que o Wi-Fi cause riscos à saúde em humanos.

A maioria das pesquisas disponíveis envolve animais. Mesmo assim, os resultados foram inconclusivos. Mais pesquisas são necessárias para determinar se o Wi-Fi e o câncer estão diretamente relacionados.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format