O que é terapia de aversão e funciona?


0

A terapia de aversão, às vezes chamada de terapia aversiva ou condicionamento aversivo, é usada para ajudar uma pessoa a abandonar um comportamento ou hábito, fazendo com que ela o associe a algo desagradável.

A terapia de aversão é mais conhecida por tratar pessoas com comportamentos de dependência, como as encontradas no transtorno do uso de álcool. A maioria das pesquisas se concentrou em seus benefícios relacionados ao uso de substâncias.

Esse tipo de terapia é controverso e a pesquisa é mista. A terapia de aversão geralmente não é um tratamento de primeira linha e outras terapias são preferidas.

O tempo de duração da terapia também foi criticado, pois fora da terapia pode ocorrer recaída.

Como funciona a terapia de aversão?

A terapia de aversão é baseada na teoria do condicionamento clássico. O condicionamento clássico ocorre quando você inconscientemente ou automaticamente aprende um comportamento devido a um estímulo específico. Em outras palavras, você aprende a responder a algo com base em interações repetidas com ele.

A terapia de aversão usa condicionamento, mas se concentra em criar uma resposta negativa a um estímulo indesejável, como beber álcool ou usar drogas.

Muitas vezes, em pessoas com distúrbios de uso de substâncias, o corpo é condicionado a obter prazer com a substância – por exemplo, é gostoso e faz você se sentir bem. Na terapia de aversão, a ideia é mudar isso.

A maneira exata como a terapia de aversão é realizada depende do comportamento ou hábito indesejável que está sendo tratado. Uma terapia aversiva comumente usada é a aversão química ao distúrbio do uso de álcool. O objetivo é reduzir o desejo de uma pessoa por álcool com náusea induzida quimicamente.

Na aversão química, um médico administra um medicamento que causa náusea ou vômito se a pessoa que está sendo tratada bebe álcool. Eles então lhes dão álcool para que a pessoa fique doente. Isso é repetido até que a pessoa comece a associar o consumo de álcool a sentir-se doente e, portanto, não anseie mais por álcool.

Outros métodos que foram utilizados para a terapia de aversão incluem:

  • choque elétrico
  • outro tipo de choque físico, como um estalo de elástico
  • um cheiro ou sabor desagradável
  • imagens negativas (às vezes através da visualização)
  • vergonha

Você pode fazer terapia de aversão em casa?

A terapia de aversão tradicional é feita sob a supervisão de um psicólogo ou outro terapeuta. No entanto, você pode usar o condicionamento de aversão em casa para maus hábitos simples, como roer as unhas.

Para fazer isso, você pode colocar uma camada clara de esmalte nas unhas, que terá um gosto ruim quando você as morder.

Para quem é essa terapia?

Acredita-se que a terapia de aversão seja útil para pessoas que desejam abandonar um comportamento ou hábito, normalmente um que está interferindo negativamente em sua vida.

Embora muita pesquisa tenha sido feita sobre terapia de aversão e distúrbio do uso de álcool, outros usos para esse tipo de terapia incluem:

  • outros transtornos por uso de substâncias
  • fumar
  • distúrbios alimentares
  • hábitos orais, como roer unhas
  • comportamentos agressivos e auto-prejudiciais
  • certos comportamentos sexuais inadequados, como distúrbios voyeurísticos

A pesquisa sobre essas aplicações é mista. Alguns, como comportamentos no estilo de vida, geralmente se mostram ineficazes. Mais promessas foram encontradas para o vício ao usar a aversão química.

Quão eficaz é?

Algumas pesquisas mostraram que a terapia de aversão é eficaz no tratamento do transtorno do uso de álcool.

Pesquisas recentes descobriram que os participantes que desejavam álcool antes da terapia relataram evitar o álcool 30 e 90 dias após o tratamento.

No entanto, ainda há pesquisas sobre a eficácia da terapia de aversão. Embora muitos estudos tenham mostrado resultados promissores a curto prazo, a eficácia a longo prazo é questionável.

Embora o estudo mencionado anteriormente tenha constatado que 69% dos participantes relataram sobriedade um ano após o tratamento, um estudo de longo prazo ajudaria a ver se durou além do primeiro ano.

Em algumas das pesquisas mais abrangentes sobre terapia de aversão na década de 1950, os pesquisadores observaram um declínio na abstinência ao longo do tempo. Após 1 ano, 60% permaneceram sem álcool, mas apenas 51% após 2 anos, 38% após 5 anos e 23% após 10 anos ou mais.

Acredita-se que a falta de benefícios a longo prazo ocorra porque a maioria das terapias de aversão ocorre no consultório. Quando você está fora do escritório, a aversão é mais difícil de manter.

Embora a terapia de aversão possa ser eficaz a curto prazo para o álcool, houve resultados mistos para outros usos.

A maioria das pesquisas descobriu que a terapia de aversão é inútil para parar de fumar, especialmente quando a terapia envolve fumo rápido. Por exemplo, uma pessoa seria convidada a fumar um maço de cigarros inteiro em um período muito curto de tempo até que se sinta doente.

A terapia de aversão também foi considerada no tratamento da obesidade, mas foi extremamente difícil generalizar para todos os alimentos e manter fora da terapia.

Controvérsias e críticas

A terapia de aversão teve reação no passado por várias razões.

Alguns especialistas acreditam que o uso de estímulo negativo na terapia de aversão é igual ao uso da punição como forma de terapia, o que é antiético.

Antes de a Associação Americana de Psiquiatria (APA) considerar uma violação ética, alguns pesquisadores usavam terapia de aversão para "tratar" a homossexualidade.

Antes de 1973, a homossexualidade foi considerada uma doença mental no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM). Alguns profissionais médicos acreditavam que era possível "curá-lo". Uma pessoa homossexual pode ser presa ou potencialmente forçada a entrar em um programa de terapia de aversão por revelar sua orientação.

Algumas pessoas procuraram voluntariamente este ou outros tipos de terapia psiquiátrica para a homossexualidade. Isso geralmente se devia à vergonha e à culpa, bem como ao estigma e discriminação da sociedade. No entanto, as evidências mostraram que esse "tratamento" era ineficaz e prejudicial.

Depois que a APA removeu a homossexualidade como um distúrbio devido a nenhuma evidência científica, a maioria das pesquisas sobre terapia de aversão à homossexualidade parou. No entanto, esse uso nocivo e antiético da terapia de aversão deixou uma má reputação.

Outras opções de tratamento

A terapia de aversão pode ser útil para interromper tipos específicos de comportamentos ou hábitos indesejados. No entanto, os especialistas acreditam que, mesmo se usado, não deve ser usado sozinho.

A terapia de aversão é um tipo de tratamento de contra-condicionamento. Um segundo é chamado de terapia de exposição, que funciona expondo uma pessoa a algo que ela teme. Às vezes, esses dois tipos de terapias podem ser combinados para um melhor resultado.

Os terapeutas também podem recomendar outros tipos de terapia comportamental, juntamente com programas de reabilitação ambulatorial ou ambulatorial para transtornos por uso de substâncias. Para muitas pessoas que sofrem de dependência, as redes de suporte também podem ajudar a mantê-las no caminho da recuperação.

A medicação pode ser prescrita em alguns casos, inclusive para parar de fumar, condições de saúde mental e obesidade.

A linha inferior

A terapia de aversão visa ajudar as pessoas a parar comportamentos ou hábitos indesejáveis. A pesquisa é mista sobre seus usos, e muitos médicos podem não recomendá-la devido a críticas e controvérsias.

Você e seu médico podem discutir o plano de tratamento certo para você, incluindo terapia de aversão ou não. Muitas vezes, uma combinação de tratamentos, incluindo terapia de conversação e medicamentos, pode ajudá-lo a lidar com sua preocupação.

Se você tem um distúrbio de uso de substâncias ou acredita que pode estar passando por um vício, procure um médico. Se você não sabe por onde começar, ligue para a Linha de Atendimento Nacional da SAMHSA pelo telefone 800-662-4357.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format