‘Lula não está sozinho’: mundo reage à invasão do Brasil


0

Apoiadores do ex-presidente de extrema-direita do Brasil, Jair Bolsonaro, romperam as barricadas da polícia e invadiram os principais prédios do governo, incluindo o palácio presidencial.

Apoiadores do ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro entram em confronto com a tropa de choque no palácio presidencial em Brasília, Brasil [Sergio Lima/AFP]

Apoiadores do ex-presidente de extrema-direita do Brasil, Jair Bolsonaro, invadiram a Suprema Corte do país e seu prédio do Congresso e cercaram o palácio presidencial na capital Brasília.

As invasões de domingo foram um eco incômodo do dia 6 de janeiro de 2021, quando partidários do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, que assim como os partidários de Bolsonaro, afirmaram sem provas que a eleição presidencial havia sido “roubada” e lançaram um assalto ao Capitólio em Washington. , DC.

Aqui estão as reações de líderes mundiais e altos funcionários:

Secretário-geral da ONU, António Guterres

“Condeno o ataque de hoje às instituições democráticas do Brasil. A vontade do povo brasileiro e das instituições do país deve ser respeitada. Estou confiante de que assim será. O Brasil é um grande país democrático.”

Presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador

“A tentativa de golpe dos conservadores brasileiros incitados pelas lideranças do poder oligárquico, seus porta-vozes e fanáticos, é condenável e antidemocrática. Lula não está sozinho, tem o apoio das forças progressistas de seu país, do México, do continente americano e do mundo”.

Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos, Luis Almagro

“Condenamos o ataque às instituições em Brasília, que constitui uma ação condenável e um ataque direto à democracia. Essas ações são indesculpáveis ​​e de natureza fascista”.

Presidente chileno Gabriel Boric

“O governo brasileiro tem todo o nosso apoio diante desse ataque covarde e vil à democracia.”

Presidente colombiano Gustavo Petro

“Toda minha solidariedade a @LulaOficial e ao povo brasileiro. O fascismo decidiu encenar um golpe. … É urgente que a OEA (Organização dos Estados Americanos) se reúna se quiser continuar vivendo como instituição.”

Presidente argentino Alberto Fernández

“Quero expressar meu repúdio ao que está acontecendo em Brasília. O apoio incondicional meu e do povo argentino a @LulaOficial diante dessa tentativa de golpe que está enfrentando”.

Presidente venezuelano, Nicolás Maduro

“Rejeitamos categoricamente a violência gerada pelos grupos neofascistas de Bolsonaro que têm agredido as instituições democráticas do Brasil. Nosso apoio a @LulaOficial e ao povo brasileiro que com certeza se mobilizará em defesa da paz e de seu presidente.”

Ministério das Relações Exteriores do Uruguai

“O Uruguai condena os episódios de violência contra as instituições no Brasil e pede respeito ao estado de direito, à democracia e ao seu governo.”

Ministério das Relações Exteriores do Peru

“O governo do Peru condena energicamente o assalto à sede do congresso, à presidência e ao supremo tribunal do Brasil e qualquer tentativa de desconsiderar a legitimidade das eleições de outubro de 2022. Nossa solidariedade ao presidente Lula e à democracia brasileira.”

Presidente equatoriano Guillermo Lasso

“Condeno as ações de desrespeito e vandalismo perpetradas contra as instituições democráticas de Brasília, atentam contra a ordem democrática e a segurança cidadã. Expresso o meu apoio e do meu governo ao regime jurídico de @LulaOficial.”

Presidente boliviano Luis Arce

“Condenamos veementemente o ataque ao Congresso, Palácio e Supremo Tribunal Federal por grupos antidemocráticos. Os fascistas sempre buscarão tomar pela força o que não conseguiram nas urnas. Nossa solidariedade ao povo brasileiro e ao presidente @LulaOficial.”

Presidente paraguaio Marito Abdo Benítez

“Estamos preocupados com o que está acontecendo no Brasil. O caminho deve ser sempre o respeito às instituições, a democracia, a liberdade e a não-violência”.

Presidente cubano Miguel Díaz-Canel

“Condenamos energicamente os atos violentos e antidemocráticos no Brasil com o objetivo de criar o caos e desrespeitar a vontade popular que resultou na eleição do presidente Lula.”

Presidente dos Estados Unidos Joe Biden

“Condeno o atentado à democracia e à transferência pacífica do poder no Brasil. As instituições democráticas do Brasil têm todo o nosso apoio e a vontade do povo brasileiro não deve ser abalada. Estou ansioso para continuar trabalhando com @LulaOficial.”

Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken

“Condenamos os ataques à Presidência, ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal hoje. Usar a violência para atacar as instituições democráticas é sempre inaceitável. Nos juntamos a @lulaoficial para pedir o fim imediato dessas ações.”

Hakeem Jeffries, líder da minoria na Câmara dos EUA

“O ataque violento ao coração do governo brasileiro por extremistas de direita é uma visão triste, mas familiar. Estamos com o povo do Brasil e a democracia.”

Primeiro-ministro canadense Justin Trudeau

“Respeitar a vontade democrática do povo é fundamental em qualquer democracia — inclusive no Brasil. O Canadá condena veementemente o comportamento violento exibido lá hoje e reafirmamos nosso apoio ao presidente @LulaOficial e às instituições democráticas do Brasil.”

Chefe de Política da União Europeia, Josep Borrell

“Chocado com os atos de violência e ocupação ilegal do bairro do governo de Brasília por extremistas violentos hoje. Total apoio a Lula e seu governo, ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal. A democracia brasileira prevalecerá sobre a violência e o extremismo.”

Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, João Gomes Cravinho

“Sem dúvida, o ex-presidente Bolsonaro tem responsabilidade. Sua voz é ouvida por esses manifestantes antidemocráticos. Seria muito importante se ele tivesse uma mensagem de condenação diante da desordem que está acontecendo atualmente em Brasília.”

Presidente francês Emmanuel Macron

“A vontade do povo brasileiro e das instituições democráticas deve ser respeitada! O presidente @LulaOficial pode contar com o apoio inabalável da França.”

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin

“A China acompanha de perto e se opõe firmemente ao violento ataque à autoridade federal no Brasil em 8 de janeiro… [Beijing] apoia as medidas tomadas pelo governo brasileiro para acalmar a situação, restaurar a ordem social e salvaguardar a estabilidade nacional”.

Secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, James Cleverly

“As tentativas violentas de minar a democracia no Brasil são injustificáveis. O presidente @LulaOficial e o governo do Brasil têm total apoio do Reino Unido.”

Presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola

“Profundamente preocupado com o que está acontecendo no Brasil. A democracia deve ser sempre respeitada. O Parlamento Europeu está do lado do governo Lula e de todas as instituições legítimas e eleitas democraticamente.”

Primeira-ministra italiana Giorgia Meloni

“O que está acontecendo no Brasil não pode nos deixar indiferentes. As imagens da irrupção nos gabinetes institucionais são inaceitáveis ​​e incompatíveis com qualquer forma de dissidência democrática. O retorno à normalidade é urgente e expressamos solidariedade às instituições brasileiras.”

Primeiro-ministro espanhol Pedro Sanchez

“Todo meu apoio ao presidente @LulaOficial e às instituições livres e democraticamente eleitas do povo brasileiro. Condenamos categoricamente o assalto ao Congresso brasileiro e fazemos um apelo ao retorno imediato à normalidade democrática.”


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *