Irã enforca ex-funcionário do Ministério da Defesa por espionar para o Reino Unido


0

Akbari era um ex-vice-ministro da Defesa, que o Irã alega ter compartilhado informações sobre altos funcionários.

Segundo o judiciário iraniano, Akbari começou a trabalhar com a inteligência britânica em 2004 por cinco anos [West Asia News Agency/Handout via REUTERS]

Teerã, Irã – O Irã executou um ex-vice-ministro da Defesa sob alegações de espionagem para o Reino Unido.

A agência de notícias oficial do judiciário confirmou na manhã de sábado que Alireza Akbari, cidadão britânico-iraniano, foi enforcado após ser condenado por “corrupção na Terra” e agir contra a segurança nacional ao espionar para a inteligência britânica.

Acrescentou que Akbari já havia sido condenado à morte por “prejudicar a segurança interna e externa do país ao repassar informações de inteligência”.

“As ações do serviço de espionagem britânico neste caso mostraram o valor do condenado, a importância de seu acesso e a confiança do inimigo nele”, acrescentou.

Alegou que ele recebeu treinamento do MI-6, estabeleceu empresas de fachada para frustrar os serviços de inteligência iranianos, teve reuniões de inteligência em vários países, incluindo Áustria e Emirados Árabes Unidos, e recebeu a cidadania britânica como recompensa por “trair” seu país.

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Rishi Sunak, chamou isso de “um ato insensível e covarde realizado por um regime bárbaro sem respeito pelos direitos humanos de seu próprio povo”.

O ministro das Relações Exteriores, James Cleverly, disse: “Este ato bárbaro merece condenação nos termos mais fortes possíveis. Isso não ficará sem contestação.”

Ele já havia pedido a suspensão da execução de Akbari, dizendo que “este é um ato politicamente motivado por um regime bárbaro que tem total desrespeito pela vida humana”.

Os Estados Unidos também pediram a suspensão da execução.

Akbari teria passado informações sobre dezenas de altos funcionários iranianos, incluindo Mohsen Fakhrizadeh, um importante cientista nuclear assassinado em uma cidade perto de Teerã em 2020. O Irã culpou Israel pelo ataque.

De acordo com o judiciário iraniano, Akbari começou a trabalhar com a inteligência britânica em 2004 por cinco anos antes de deixar o país. Em 2009, ele teria sido aconselhado pelo Reino Unido a deixar o Irã.

Akbari então supostamente reentrou no Irã vários anos depois para continuar suas atividades e acabou sendo preso.

O judiciário não anunciou a data de sua prisão, mas ele teria sido detido em 2019.

No início desta semana, a agência de notícias estatal IRNA divulgou um vídeo com a intenção de mostrar “confissões” de Akbari, que teria sido um aliado próximo de Ali Shamkhani, atual chefe de segurança do Irã e ministro da Defesa de 1997 a 2005, quando Akbari era seu vice.

A família de Akbari disse à mídia britânica que ele era inocente e foi vítima de “jogos políticos” no Irã.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *