Inbrija (levodopa)


-1
-1 points

O que é Inbrija?

Inbrija é um medicamento de marca registrada usado para tratar a doença de Parkinson. É prescrito para pessoas que retornam repentinamente dos sintomas de Parkinson enquanto tomam uma combinação de medicamentos chamada carbidopa / levodopa. Esse retorno dos sintomas é chamado de "período de folga". Isso acontece quando os efeitos da carbidopa / levodopa desaparecem ou a droga não está funcionando como deveria.

Depois de tomar Inbrija, chega ao seu cérebro e é transformado em uma substância chamada dopamina. A dopamina ajuda a aliviar os sintomas da doença de Parkinson.

Inbrija vem como uma cápsula com pó dentro dela. Cada vez que você compra o Inbrija, também recebe um dispositivo inalador. Você coloca as cápsulas no dispositivo e inala Inbrija pela boca. O medicamento está disponível apenas em uma dose: 42 miligramas (mg) por cápsula.

Eficácia

Verificou-se que Inbrija é eficaz no tratamento de períodos da doença de Parkinson.

Num estudo clínico, os efeitos de Inbrija foram comparados com um placebo (um tratamento sem um medicamento ativo) em 226 pessoas com doença de Parkinson. Todas as pessoas no estudo estavam tomando carbidopa / levodopa, mas ainda apresentavam sintomas repentinos de Parkinson.

Inbrija foi dado às pessoas cada vez que um sintoma repentino retornava. Depois de tomar Inbrija, 58% das pessoas retornaram ao "período menstrual" da doença de Parkinson. O período é quando você não sente nenhum sintoma. Das pessoas que tomaram placebo, 36% retornaram ao período de Parkinson.

Inbrija genérico

Inbrija (levodopa) está disponível apenas como um medicamento de marca. No momento, não está disponível na forma genérica.

Efeitos colaterais de Inbrija

Inbrija pode causar efeitos colaterais leves ou graves. As listas a seguir contêm alguns dos principais efeitos colaterais que podem ocorrer ao tomar Inbrija. Essas listas não incluem todos os efeitos colaterais possíveis.

Para mais informações sobre os possíveis efeitos secundários de Inbrija, fale com o seu médico ou farmacêutico. Eles podem dar dicas de como lidar com quaisquer efeitos colaterais que possam ser incômodos.

Efeitos colaterais mais comuns

Os efeitos colaterais mais comuns do Inbrija podem incluir:

  • tosse
  • infecção respiratória superior, como o resfriado comum
  • náusea que dura muito tempo (consulte "Detalhes dos efeitos colaterais" abaixo)
  • fluidos corporais de cor escura, como urina ou suor (consulte "Detalhes dos efeitos colaterais" abaixo)

A maioria desses efeitos colaterais pode desaparecer dentro de alguns dias ou algumas semanas. Se eles são mais graves ou não desaparecem, converse com seu médico ou farmacêutico.

Efeitos secundários graves

Efeitos colaterais graves de Inbrija não são comuns, mas podem ocorrer. Ligue imediatamente para o seu médico se tiver efeitos colaterais graves. Ligue para o 911 se seus sintomas parecerem fatais ou se você acha que está tendo uma emergência médica.

Efeitos colaterais graves e seus sintomas podem incluir:

  • síndrome de abstinência
  • hipotensão (pressão arterial baixa)

  • psicose e alucinações (ver ou ouvir algo que realmente não existe)

  • impulsos incomuns
  • discinesia (movimentos corporais descontrolados e repentinos)

  • adormecer durante as atividades normais
  • resultados anormais de exames laboratoriais, incluindo exames hepáticos (pode ser um sinal de lesão hepática)

Nota: Consulte a seção "Detalhes dos efeitos colaterais" abaixo para saber mais sobre cada um desses efeitos colaterais.

Detalhes do efeito colateral

Você pode se perguntar quantas vezes certos efeitos colaterais ocorrem com este medicamento ou se certos efeitos colaterais pertencem a ele. Aqui estão alguns detalhes sobre vários dos efeitos colaterais que este medicamento pode ou não causar.

Síndrome de abstinência

Você pode experimentar a síndrome de abstinência após diminuir abruptamente a dose de Inbrija ou parar de tomá-la. Isso ocorre porque seu corpo se acostuma a ter Inbrija. Quando você de repente para de tomá-lo, seu corpo não tem tempo para se ajustar adequadamente a não tomá-lo.

Os sintomas da síndrome de abstinência podem incluir:

  • febre alta ou febre que dura muito tempo
  • confusão
  • rigidez muscular
  • ritmos cardíacos anormais (alterações nos batimentos cardíacos)
  • mudanças na respiração

Informe o seu médico se tiver algum sintoma de abstinência. Não comece a tomar Inbrija novamente se sentir sintomas da síndrome de abstinência, a menos que o seu médico o aconselhe. Eles podem prescrever alguns medicamentos para ajudar com seus sintomas.

Hipotensão (pressão arterial baixa)

Você pode ter pressão baixa ao tomar Inbrija. Em um estudo clínico, 2% das pessoas que tomavam Inbrija tinham pressão arterial baixa. Nenhuma das pessoas que tomou um placebo (um tratamento sem um medicamento ativo) apresentava pressão arterial baixa.

Em alguns casos, a pressão baixa pode fazer você perder o equilíbrio e cair. Para evitar isso, levante-se devagar se estiver sentado ou deitado por um período de tempo.

Os sintomas de pressão arterial baixa podem incluir:

  • tontura
  • náusea que dura muito tempo
  • desmaio
  • pele úmida

Informe o seu médico se tiver sintomas de pressão arterial baixa que não desaparecem. Eles podem verificar sua pressão arterial para ver se você tem hipotensão. Além disso, eles podem ajudá-lo a criar um plano nutricional ou prescrever medicamentos para aumentar sua pressão arterial.

Psicose

Você pode experimentar episódios psicóticos (incluindo alucinações) enquanto estiver tomando Inbrija. Com episódios psicóticos, seu senso de realidade pode ser alterado. Você pode ver, ouvir ou sentir coisas que não são reais. Não se sabe o quão comum esse efeito colateral é com Inbrija.

Os sintomas da psicose podem incluir:

  • alucinações
  • confusão, desorientação ou pensamento desorganizado
  • insônia (dificuldade para dormir)

  • sonhando muito
  • paranóia (pensando que as pessoas querem machucá-lo)
  • ilusões (acreditar em coisas que não são verdadeiras)
  • comportamento agressivo
  • agitação ou inquietação

Os episódios psicóticos devem ser tratados para que não causem nenhum dano a você. Informe imediatamente o seu médico se tiver sintomas de psicose. Eles podem prescrever medicamentos para ajudar com sintomas e episódios psicóticos. Ligue para o 911 se seus sintomas parecerem fatais ou se você acha que está tendo uma emergência médica.

Impulsos incomuns

Inbrija pode afetar as partes do seu cérebro que controlam o que você quer fazer. Portanto, tomar Inbrija pode mudar o que e quando você quer fazer as coisas. Em particular, você pode sentir um desejo extremo de fazer coisas que normalmente não faz.

Os sintomas podem incluir:

  • desejo repentino de jogar
  • comportamento compulsivo (como comer ou fazer compras)
  • desejo excessivo de atividade sexual

Não se sabe o quão comum é esse efeito colateral.

Em alguns casos, as pessoas que tomam Inbrija não conseguem reconhecer seus impulsos incomuns. Preste atenção especial se um amigo ou membro da família disser que você não está agindo como você. Você pode estar tendo impulsos incomuns sem saber.

Informe o seu médico se você, sua família ou seus amigos perceberem comportamentos incomuns em você. O seu médico pode reduzir a dose de Inbrija para ajudar a diminuir o risco de ter esses impulsos incomuns.

Discinesia

Você pode ter discinesia (movimentos descontrolados e repentinos do corpo) enquanto estiver tomando Inbrija. Em um estudo clínico, 4% das pessoas que tomaram Inbrija tiveram discinesia. Em comparação, 1% das pessoas que tomaram placebo tiveram discinesia. Esses movimentos aconteciam no rosto, na língua e em outras partes do corpo das pessoas.

Os sintomas da discinesia podem incluir:

  • movendo a cabeça para cima e para baixo
  • inquieto
  • não ser capaz de relaxar
  • balançando do corpo
  • espasmos musculares
  • contorcer

Informe o seu médico se tiver sintomas de discinesia enquanto estiver a tomar Inbrija. O seu médico analisará sua situação específica para decidir se Inbrija é o melhor medicamento para você.

Adormecer durante as atividades normais

Inbrija pode mudar como e quando você adormece. Você pode se sentir totalmente acordado, mas adormece repentinamente. Não se sabe o quão comum é esse efeito colateral.

Ao tomar Inbrija, você pode adormecer subitamente enquanto realiza tarefas normais, como:

  • dirigindo
  • usar ou manusear objetos perigosos, como facas
  • comendo
  • executando tarefas físicas, como levantar objetos pesados
  • conversando com pessoas

Adormecer de repente pode ser perigoso, dependendo do que você está fazendo. Por exemplo, você pode se machucar seriamente e a outras pessoas se adormecer enquanto estiver dirigindo. Portanto, você deve evitar dirigir ou manusear coisas perigosas, como facas ou outras armas, enquanto estiver tomando Inbrija.

Informe o seu médico se adormecer de repente está afetando suas atividades diárias. Eles o aconselharão sobre como lidar melhor com esse efeito colateral. Eles também discutirão se Inbrija é o medicamento certo para você.

Adormecer de repente pode continuar a acontecer mais de um ano após você começar a tomar Inbrija. Se você parar de tomar Inbrija, pergunte ao seu médico sobre como dirigir, operar máquinas e levantar objetos pesados. Eles podem aconselhá-lo sobre se essas atividades são seguras para você no momento.

Resultados anormais dos exames laboratoriais

Inbrija pode causar resultados falsos em alguns testes de laboratório, incluindo testes de fígado. Esses resultados anormais podem ser um sinal de lesão hepática. Não se sabe o quão comum é esse efeito colateral.

Se você acha que o resultado de um teste de laboratório é anormal (que uma substância é muito alta), pergunte ao seu médico. Eles podem ver seus resultados para verificar se algo pode estar errado.

Náusea

Em um estudo clínico, 5% das pessoas que tomaram Inbrija tiveram náusea. Em comparação, 3% das pessoas que tomaram placebo tiveram náusea. Nos dois casos, a náusea não foi grave e não causou complicações graves.

Converse com seu médico se você tiver náusea por mais de três dias. Eles podem ajudá-lo a criar um plano nutricional para ajudar a aliviar sua náusea. Se as alterações na sua dieta não ajudarem, seu médico pode prescrever medicamentos para aliviar sua náusea.

Urina de cor escura

Ao tomar Inbrija, você pode ter urina de cor escura. Outros fluidos corporais, como suor, saliva ou catarro, também podem ser de cor escura. Em geral, isso não é prejudicial e não tem efeitos negativos no seu corpo.

Se você continuar com a urina de cor escura ou outros fluidos corporais e começar a se preocupar, converse com seu médico. Eles podem sugerir exames de sangue para garantir que Inbrija seja seguro para você.

Depressão (não é um efeito colateral)

Depressão não foi relatada como efeito colateral em nenhum estudo clínico de Inbrija. No entanto, a depressão pode ser um efeito colateral da doença de Parkinson.

Estima-se que cerca de 35% das pessoas que têm a doença de Parkinson podem ter sintomas de depressão. Essa porcentagem pode variar de acordo com a idade das pessoas. Geralmente, as pessoas mais jovens com Parkinson têm maior risco de depressão.

Os sintomas de depressão em pessoas com doença de Parkinson são diferentes daqueles em pessoas sem a doença. Os sintomas de depressão mais comuns em pessoas com Parkinson incluem:

  • tristeza
  • ansiedade excessiva
  • irritabilidade
  • disforia (sentindo-se muito infeliz com a vida)
  • pessimismo (sentindo que tudo está ruim ou esperando os piores resultados)
  • pensamentos de suicídio

Converse com seu médico se você acha que pode estar deprimido. Eles podem conectar você com recursos e suporte para ajudá-lo a se sentir melhor. Se eles diagnosticam você com depressão, podem prescrever medicamentos para tratá-la.

Disfunção erétil (não é um efeito colateral)

A disfunção erétil (DE) não foi relatada como efeito colateral em nenhum estudo clínico de Inbrija. Mas homens com doença de Parkinson podem ter disfunção erétil.

Estima-se que 79% dos homens com Parkinson têm disfunção erétil, problemas de ejaculação ou problemas no orgasmo. Se a doença de Parkinson de um homem é mais avançada, pode causar disfunção erétil mais grave.

Homens com doença de Parkinson que também têm ansiedade, depressão ou estresse podem ter aumentado a DE comparado com outros. Além disso, beber álcool e fumar tabaco pode tornar a DE mais grave. Você deve evitar beber ou fumar se tiver ED.

Informe o seu médico se você tem DE que não desaparece. Eles podem prescrever medicamentos para tratar o seu DE.

Sudorese (não é um efeito colateral)

Sudorese excessiva não foi relatada como efeito colateral em nenhum estudo clínico de Inbrija. Mas a transpiração pode ser um sintoma de hipotensão (pressão arterial baixa). A pressão arterial baixa é um sério efeito colateral do Inbrija.

A pressão arterial baixa que afeta seu equilíbrio e postura é chamada de hipotensão ortostática. Sudorese é um sintoma comum disso. Outros sintomas comuns da hipotensão ortostática incluem:

  • tontura
  • náusea
  • desmaio

Informe o seu médico se sentir sudorese excessiva ou outros sintomas de hipotensão ortostática. Eles medem sua pressão arterial para ver se você tem hipotensão. Se o fizer, eles podem ajudá-lo a criar um plano nutricional para aumentar sua pressão arterial. Se não aumentar com alterações em sua dieta, seu médico poderá prescrever medicamentos para aumentar sua pressão arterial.

Dosagem de Inbrija

A dose de Inbrija prescrita pelo seu médico dependerá da gravidade da condição que você está usando o Inbrija para tratar e de como seu corpo reage à droga.

Normalmente, seu médico o iniciará em uma dosagem baixa. Depois, eles o ajustam ao longo do tempo para atingir a quantidade certa para você. O seu médico prescreverá a menor dose que forneça o efeito desejado.

As informações a seguir descrevem as dosagens geralmente usadas ou recomendadas. No entanto, certifique-se de tomar a dose prescrita pelo seu médico. O seu médico determinará a melhor dose para atender às suas necessidades.

Formas e vantagens de medicamentos

Inbrija vem como uma cápsula que você inala usando um inalador. Está disponível apenas em uma força: 42 mg por cápsula.

Dosagem para a doença de Parkinson

A dosagem típica de Inbrija é duas cápsulas por "período de folga" da doença de Parkinson. Um período de folga é quando você está tendo sintomas de Parkinson, apesar do tratamento com carbidopa / levodopa.

Você não deve tomar mais de uma dose (duas cápsulas) de Inbrija por período de folga. Além disso, não tome mais de cinco doses (10 cápsulas) de Inbrija por dia.

E se eu perder uma dose?

Inbrija só deve ser usado quando você tiver um período de folga. Se você não está tendo um período de folga, não precisa tomar Inbrija. Se tiver dúvidas sobre quando deve tomar Inbrija, fale com o seu médico.

Vou precisar usar este medicamento a longo prazo?

Inbrija deve ser usado como tratamento contínuo. Se você e seu médico decidirem que Inbrija é seguro e eficaz para você, você provavelmente tomará o medicamento a longo prazo.

Inbrija para doença de Parkinson

A Food and Drug Administration (FDA) aprova medicamentos prescritos como o Inbrija para tratar certas condições.

Inbrija é aprovado pela FDA para tratar "períodos de folga" da doença de Parkinson em pessoas que tomam uma combinação de medicamentos chamada carbidopa / levodopa.

Os períodos de folga do Parkinson ocorrem quando os efeitos da carbidopa / levodopa estão diminuindo ou a droga não está funcionando como deveria. Se isso acontecer, você pode ter sintomas graves de Parkinson, incluindo movimentos descontrolados. Após o término do período de folga, a carbidopa / levodopa pode começar a funcionar bem para você novamente.

Eficácia

Em um estudo clínico, Inbrija foi eficaz no tratamento de períodos da doença de Parkinson em pessoas que tomavam carbidopa / levodopa. Inbrija aliviou os sintomas graves de Parkinson que as pessoas tiveram durante cada período de folga. A maioria das pessoas que tomavam Inbrija teve seu período de folga atual após tomar uma dose do medicamento.

Neste estudo, 58% das pessoas que sofreram sintomas abruptos da doença de Parkinson e que tomaram Inbrija foram capazes de retornar ao estágio "on" (sem sintomas de Parkinson). Em comparação, 36% das pessoas que tomaram um placebo (um tratamento sem um medicamento ativo) retornaram ao período menstrual.

Também neste estudo, a eficácia de Inbrija foi medida usando a balança motora UPDRS Parte III 30 minutos após tomar uma dose. Essa é uma escala que mede a gravidade dos sintomas físicos de uma pessoa com a doença de Parkinson. Uma diminuição na pontuação significa que os sintomas da pessoa são menos graves do que antes.

Após 12 semanas, as pessoas que tomaram Inbrija tiveram uma diminuição no escore motor UPDRS Parte III de 9,8. Isso é comparado a uma diminuição na pontuação de 5,9 para as pessoas que tomaram um placebo.

Inbrija e álcool

Não há interação conhecida entre Inbrija e álcool. No entanto, Inbrija e álcool podem causar tonturas e sonolência quando usados ​​sozinhos. Além disso, você pode ter problemas para se concentrar e usar o bom senso com cada um deles. Beber álcool enquanto estiver tomando Inbrija pode piorar esses efeitos.

Se você bebe álcool, converse com seu médico sobre se é seguro beber enquanto estiver tomando Inbrija.

Interações Inbrija

Inbrija pode interagir com vários outros medicamentos. Também pode interagir com certos suplementos.

Interações diferentes podem causar efeitos diferentes. Por exemplo, algumas interações podem interferir no desempenho do Inbrija. Outras interações podem aumentar seus efeitos colaterais ou torná-los mais graves.

Inbrija e outros medicamentos

Abaixo está uma lista de medicamentos que podem interagir com o Inbrija. Esta lista não contém todos os medicamentos que podem interagir com o Inbrija.

Antes de tomar Inbrija, fale com o seu médico e farmacêutico. Informe-os sobre todos os medicamentos prescritos, vendidos sem receita e outros medicamentos que você toma. Informe-os também sobre as vitaminas, ervas e suplementos que você usa. Compartilhar essas informações pode ajudar a evitar possíveis interações.

Se você tiver dúvidas sobre as interações medicamentosas que podem afetá-lo, pergunte ao seu médico ou farmacêutico.

Inbrija e certos medicamentos para depressão

Inibidores da monoamina oxidase (MAOIs) são drogas usadas para tratar a depressão. As pessoas que tomam um certo tipo desses medicamentos, chamados MAOIs não seletivos, não devem tomar Inbrija.Tomar Inbrija pode causar pressão alta, o que pode levar a complicações graves, como doenças cardíacas.

Se você tomar uma MAOI não seletiva, precisará esperar pelo menos duas semanas após a última dose antes de iniciar o Inbrija.

Os MAOIs não seletivos que são comumente usados ​​para depressão incluem:

  • isocarboxazida (Marplan)
  • fenelzina (Nardil)
  • tranylcypromine (Parnate)

Converse com seu médico se estiver tomando um MAOI não seletivo. Eles podem prescrever uma alternativa ao Inbrija ou ao antidepressivo que pode ser mais seguro para você.

Se você tomar outro tipo de MAOI, chamado inibidor da MAO-B, poderá tomar Inbrija. No entanto, tomar esses medicamentos juntos pode aumentar o risco de hipotensão (pressão arterial baixa). Em particular, isso pode aumentar sua chance de ter pressão arterial baixa que afeta sua postura e equilíbrio. Isso pode fazer você perder o equilíbrio e cair.

Os inibidores da MAO-B que são comumente usados ​​para depressão incluem:

  • rasagilina (Azilect)
  • selegilina (Emsam, Zelapar)

Converse com seu médico se estiver tomando um inibidor da MAO-B. Eles podem monitorar sua pressão arterial para ver se você tem hipotensão. Se necessário, eles também podem ajudá-lo a criar um plano nutricional ou prescrever medicamentos para controlar sua pressão arterial.

Nota: Para mais informações sobre pressão arterial baixa, consulte a seção "Efeitos colaterais da Inbrija" acima.

Antagonistas dos receptores D2 da inbrija e dopamina

Tomar antagonistas dos receptores da dopamina D2 com Inbrija pode torná-lo menos eficaz. Isso ocorre porque os antagonistas dos receptores D2 e ​​Inbrija têm efeitos opostos no seu cérebro. Os antagonistas dos receptores D2 diminuem os níveis de dopamina no cérebro, enquanto Inbrija os aumenta.

Antagonistas do receptor D2 são usados ​​para tratar a psicose. Antagonistas comuns do receptor da dopamina D2 incluem:

  • proclorperazina
  • clorpromazina
  • haloperidol (Haldol)
  • risperidona (Risperdal)

Outro antagonista de D2, a metoclopramida (Reglan), é usado para tratar a doença do refluxo gastroesofágico, que é uma forma crônica de refluxo ácido.

Informe o seu médico se estiver a tomar um antagonista dos receptores da dopamina D2. Eles podem conversar com você sobre se você pode tomar Inbrija ou se outro medicamento pode ser melhor para você.

Inbrija e isoniazida

A isoniazida é um antibiótico usado no tratamento da tuberculose (TB). O uso de Inbrija junto com a isoniazida pode torná-lo menos eficaz. Isso ocorre porque os dois medicamentos podem causar efeitos opostos no seu cérebro. A isoniazida diminui os níveis de dopamina no cérebro, enquanto Inbrija os aumenta.

Informe imediatamente o seu médico se lhe for prescrito isoniazida para tratar a tuberculose enquanto estiver a tomar Inbrija. Você pode falar se outro antibiótico seria melhor para você. Se a isoniazida é a melhor opção, o seu médico pode pedir que você mude de Inbrija para outro medicamento para tratar a doença de Parkinson.

Inbrija e sais ou vitaminas de ferro

Tomar Inbrija junto com medicamentos que contenham sais ou vitaminas de ferro podem torná-lo menos eficaz. Isso ocorre porque os sais e as vitaminas do ferro podem reduzir a quantidade de Inbrija que chega ao seu cérebro.

Informe o seu médico sobre todos os medicamentos que você está tomando, incluindo os de venda livre. Você pode discutir se deve parar de tomar medicamentos que contenham sais ou vitaminas de ferro enquanto estiver tomando Inbrija.

Inbrija e ervas e suplementos

Algumas pessoas tomam uma planta herbal chamada Mucuna pruriens (Mucuna) para ajudar a aliviar os sintomas da doença de Parkinson. Mucuna vem como um comprimido ou um pó. Inbrija e Mucuna contêm levodopa e aumentam a quantidade de dopamina no cérebro.

Ter muita dopamina no cérebro pode ser prejudicial. Pode causar efeitos colaterais graves, incluindo pressão arterial baixa, psicose e discinesia (consulte a seção "Efeitos colaterais da Inbrija" acima).

Converse com seu médico se estiver tomando ou quiser tomar Mucuna enquanto estiver usando Inbrija. Você pode discutir se isso é seguro e, em caso afirmativo, qual dosagem de Mucuna é recomendada.

Como a Inbrija funciona

A doença de Parkinson é uma doença neurodegenerativa. Isso significa que causa a morte de células (chamadas neurônios) no cérebro e na medula espinhal. Ainda não se sabe por que as células morrem e por que novas células não crescem em seu lugar.

A doença de Parkinson faz com que você perca mais células em partes do corpo que geram dopamina (substância necessária para controlar os movimentos). Portanto, menos dopamina está sendo produzida, o que contribui para o desenvolvimento dos sintomas de Parkinson.

Com o tempo, a perda de células afeta seu controle sobre os movimentos do corpo. Quando essa perda de controle ocorre, os sintomas mais comuns da doença de Parkinson geralmente começam a aparecer (incluindo movimentos descontrolados).

O que Inbrija faz?

Inbrija trabalha principalmente aumentando a quantidade de dopamina no seu cérebro.

Altas quantidades de dopamina ajudam as células restantes a melhorar sua função. Isso ajuda a aliviar os sintomas da doença de Parkinson e permite controlar melhor seus movimentos.

Quanto tempo leva para o trabalho?

Inbrija começa a trabalhar alguns minutos depois que você o toma. Para a maioria das pessoas, os sintomas agudos da doença de Parkinson são aliviados em 30 minutos após a ingestão de Inbrija.

Inbrija é usado apenas para tratar sintomas graves durante um "período de folga" da doença de Parkinson. Seus sintomas podem retornar após o desaparecimento dos efeitos de Inbrija. Neste caso, tome Inbrija novamente como recomendado pelo seu médico (consulte a seção "Dosagem de Inbrija" acima).

Converse com seu médico se você tiver mais de cinco períodos de folga da doença de Parkinson por dia. Juntos, você pode decidir se a medicação diária atual de Parkinson está funcionando bem para você ou se deve tentar um medicamento diferente.

Custo de Inbrija

Como com todos os medicamentos, o custo de Inbrija pode variar. Para encontrar preços atuais de Inbrija em sua área, consulte WellRx.com. O custo que você encontra no WellRx.com é o que você pode pagar sem seguro. O preço real que você pagará depende do seu plano de seguro, da sua localização e da farmácia que você usa.

É importante observar que o Inbrija pode estar disponível apenas em farmácias especializadas. São farmácias autorizadas a transportar medicamentos especiais (medicamentos complexos, com preços altos ou difíceis de tomar).

Assistência financeira e de seguros

Se você precisar de suporte financeiro para pagar a Inbrija ou se precisar de ajuda para entender sua cobertura de seguro, a ajuda estará disponível.

A Acorda Therapeutics Inc., fabricante da Inbrija, oferece um programa chamado Prescription Support Services. Este programa pode ajudar a reduzir o custo do seu medicamento. Para obter mais informações e descobrir se você é elegível para suporte, ligue para 888-887-3447 ou visite o site do programa.

Overdose de Inbrija

Usar mais do que a dose recomendada de Inbrija pode levar a efeitos colaterais graves.

Sintomas de overdose

Os sintomas de uma overdose podem incluir:

  • problemas cardiovasculares, incluindo arritmia (frequência cardíaca rápida ou anormal) e hipotensão (pressão arterial baixa)
  • rabdomiólise (ruptura dos músculos)

  • problemas renais
  • psicose (consulte a seção "Efeitos colaterais da inbrija" acima)

O que fazer em caso de overdose

Se você acha que tomou Inbrija em excesso, ligue para seu médico. Você também pode ligar para a Associação Americana de Centros de Controle de Intoxicações pelo telefone 800-222-1222 ou usar sua ferramenta on-line. Mas se seus sintomas forem graves, ligue para o 911 ou vá imediatamente para a sala de emergência mais próxima.

Alternativas ao Inbrija

Outras drogas estão disponíveis para tratar a doença de Parkinson. Alguns podem ser melhores para você do que outros.

Alternativas comuns ao Inbrija que tratam "episódios fora de série" incluem:

  • apomorfina (Apokyn)
  • safinamida (Xadago)

Alternativas comuns ao Inbrija para tratar a doença de Parkinson incluem:

  • carbidopa / levodopa (Sinemet, Duopa, Rytary)
  • pramipexol (Mirapex, Mirapex ER)
  • ropinirol (Requip, Requip XL)
  • rotigotina (Neupro)
  • selegilina (Zelapar)
  • rasagilina (Azilect)
  • entacapona (Comtan)
  • benztropina (cogentina)
  • trihexifenidil

Se você estiver interessado em encontrar uma alternativa ao Inbrija, converse com seu médico. Eles podem falar sobre outros medicamentos que podem funcionar bem para você.

Inbrija vs. Apokyn

Você pode se perguntar como o Inbrija se compara a outros medicamentos prescritos para usos semelhantes. Aqui vamos ver como Inbrija e Apokyn são parecidos e diferentes.

Usos

A Food and Drug Administration (FDA) aprovou Inbrija e Apokyn para tratar pessoas com "períodos de folga" da doença de Parkinson. Períodos de folga acontecem quando as pessoas que tomam medicamentos para o Parkinson desenvolvem subitamente sintomas graves de Parkinson.

Apenas as pessoas que tomam carbidopa / levodopa para tratar a doença de Parkinson devem tomar Inbrija. É usado para tratar qualquer sintoma de Parkinson.

Apokyn pode ser utilizado em pessoas que tomam qualquer tratamento para o Parkinson. É usado para tratar movimentos corporais reduzidos durante períodos de folga do Parkinson.

Inbrija contém a droga levodopa. Apokyn contém a droga apomorfina.

Inbrija e Apokyn aumentam a atividade da dopamina no seu cérebro. Isso significa que eles têm efeitos semelhantes em seu corpo.

Formas e administração de medicamentos

Inbrija vem como uma cápsula com um pó que você inala. Está disponível em uma força: 42 mg. A dose típica de Inbrija é de 84 mg (duas cápsulas) por período de folga da doença de Parkinson.

Você toma Apokyn injetando-o sob a pele (uma injeção subcutânea). Apokyn está disponível em uma força: 30 mg. A dosagem recomendada é de 2 mg a 6 mg por período de folga de Parkinson.

Efeitos colaterais e riscos

Inbrija e Apokyn têm alguns efeitos colaterais semelhantes e outros que diferem. Abaixo estão exemplos desses efeitos colaterais.

Efeitos colaterais mais comuns

Essas listas contêm exemplos de efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer com o Inbrija, com o Apokyn ou com os dois medicamentos (quando tomados individualmente).

  • Pode ocorrer com Inbrija:

    • tosse
    • infecção respiratória superior, como o resfriado comum
    • fluidos corporais de cor escura, como urina ou suor
  • Pode ocorrer com o Apokyn:

    • bocejo excessivo
    • sonolência
    • tontura
    • nariz a pingar
    • vômito que dura muito tempo
    • alucinações (ver ou ouvir algo que realmente não existe)
    • confusão
    • inchaço nas pernas, tornozelos, pés, mãos ou outras partes do corpo
    • reações no local da injeção, como hematomas, inchaço ou coceira
  • Pode ocorrer com Inbrija e Apokyn:

    • náusea que dura muito tempo

Efeitos secundários graves

Essas listas contêm exemplos de efeitos colaterais graves que podem ocorrer com o Inbrija, com o Apokyn ou com os dois medicamentos (quando tomados individualmente).

  • Pode ocorrer com Inbrija:

    • resultados anormais de exames laboratoriais, incluindo exames hepáticos (pode ser um sinal de lesão hepática)
  • Pode ocorrer com o Apokyn:

    • reação alérgica
    • coágulos de sangue
    • cai
    • problemas cardíacos, incluindo ataque cardíaco
    • ritmo cardíaco anormal
    • complicações fibróticas (alterações nos seus tecidos)
    • priapismo (ereções dolorosas prolongadas)
  • Pode ocorrer com Inbrija e Apokyn:

    • psicose
    • impulsos incomuns
    • discinesia (movimentos corporais descontrolados e repentinos)

    • adormecer durante as atividades normais
    • síndrome de abstinência, com sintomas como febre ou ritmo cardíaco anormal
    • hipotensão (pressão arterial baixa)

Eficácia

Esses medicamentos não foram diretamente comparados em estudos clínicos. No entanto, estudos descobriram que Inbrija e Apokyn são eficazes no tratamento de períodos da doença de Parkinson.

Custos

Inbrija e Apokyn são ambos medicamentos de marca. Atualmente, não existem formas genéricas de nenhum desses medicamentos. Medicamentos de marca geralmente custam mais do que genéricos.

De acordo com estimativas sobre WellRx, Inbrija e Apokyn geralmente custam aproximadamente o mesmo. O preço que você pagará por Inbrija ou Apokyn dependerá do seu plano de seguro, da sua localização e da farmácia que você usa.

É importante observar que Inbrija e Apokyn podem estar disponíveis apenas em farmácias especializadas. São farmácias autorizadas a transportar medicamentos especiais (medicamentos complexos, com preços altos ou difíceis de tomar).

Como tomar Inbrija

Inbrija vem como uma cápsula com um pó que você inala. Tome Inbrija de acordo com as instruções do seu médico ou farmacêutico. O site da Inbrija possui um vídeo de demonstração e instruções passo a passo para ajudá-lo a tomar a Inbrija corretamente.

Você só deve tomar Inbrija inalando-o. É importante que você não abra nem engula nenhuma cápsula de Inbrija. As cápsulas devem ser colocadas apenas no dispositivo inalador Inbrija. O dispositivo usará o pó dentro das cápsulas para permitir a inalação do medicamento.

Não use cápsulas Inbrija em nenhum outro dispositivo inalador que não seja o inalador Inbrija. Além disso, não inale qualquer outro medicamento através do seu inalador Inbrija.

Pergunte ao seu médico ou farmacêutico se tiver problemas com o Inbrija. Eles guiarão você por todas as etapas para garantir que você tome o caminho certo.

Quando tomar

Você deve tomar Inbrija no início de um período de folga da doença de Parkinson. No entanto, não tome mais do que cinco doses (10 cápsulas) de Inbrija em um dia. Se você ainda tiver períodos de folga após tomar cinco doses de Inbrija por dia, ligue para seu médico. Você pode discutir se precisa de um medicamento diário diferente para tratar a doença de Parkinson, para não precisar usar o Inbrija com tanta frequência.

Don't stop taking your other daily medications to treat Parkinson's during or after taking Inbrija.

Inbrija and pregnancy

There aren't clinical studies of Inbrija in pregnant women. In animal studies, Inbrija had negative effects on baby animals. Babies were born with birth defects, including problems in their organs and bones. However, animal studies don't always reflect what happens in humans.

Talk with your doctor if you're pregnant or planning to become pregnant while taking Inbrija. You can discuss the risks and benefits of taking Inbrija.

Inbrija and birth control

It's not known if Inbrija is safe to use during pregnancy. If you are sexually active and you or your partner could become pregnant, talk with your doctor about your birth control needs while you're using Inbrija.

Inbrija and breastfeeding

There aren't clinical studies that look at the effects of Inbrija during breastfeeding. But laboratory tests show that Inbrija passes into human breast milk. Also, studies suggest that Inbrija may cause your body to produce less milk. It's not known if these issues may be harmful for you or your child.

Tell your doctor if you are breastfeeding or plan to breastfeed while taking Inbrija. You can talk about whether it's safe for you to take Inbrija while breastfeeding.

Common questions about Inbrija

Here are answers to some frequently asked questions about Inbrija.

What does it mean to have an 'off period' of Parkinson's disease?

Off periods of Parkinson's disease are moments when your daily medication to treat Parkinson's disease is wearing off or isn't working as it should. When this happens, your Parkinson's symptoms suddenly return.

People with Parkinson's disease take medications to increase the amount of dopamine in their brains. Dopamine is a substance needed to control your body's movements. Without dopamine, your body can't move properly. This causes symptoms of Parkinson's to appear.

Medications to increase the amount of dopamine in your brain usually work well during long periods of time. But sometimes they stop working for a bit. During this time that they don't work, you may have Parkinson's symptoms. These times when your medication isn't working are called off periods of Parkinson's.

Will I be able to get Inbrija at my local pharmacy?

Provavelmente não. You may only be able to get Inbrija at specialty pharmacies, which are authorized to carry specialty medications. These are drugs that are complex, have high prices, or are difficult to take.

Ask your doctor if you aren't sure where you can get Inbrija. They can recommend a specialty pharmacy in your area that carries it.

Will Inbrija replace my regular dose of carbidopa/levodopa?

No, it won't. Inbrija is only used to treat off periods of Parkinson's disease. It shouldn't be taken on a daily basis to replace your use of carbidopa/levodopa.

Talk with your doctor if you have concerns about taking both carbidopa/levodopa and Inbrija. Your doctor can explain the importance of both treatments to fully control your symptoms of Parkinson's disease.

Do I have to follow a certain diet while using Inbrija?

It's possible that your doctor may recommend you follow a certain diet while taking Inbrija.

Diets that are rich in proteins or vitamins may make Inbrija less effective when consumed at the same time as the drug. This is because proteins and vitamins may reduce the amount of Inbrija that reaches your brain. Inbrija needs to reach your brain to work in your body.

Your doctor might suggest changes to when you take your Inbrija dose to avoid taking it around the same time you're eating foods rich in vitamins or proteins.

Talk with your doctor if you have questions about what you should eat. You may be given a nutritional plan to follow while taking Inbrija.

Can I swallow the Inbrija capsule?

No, you can't. Swallowing an Inbrija capsule may make it less effective. This is because less Inbrija will be able to reach your brain.

Inbrija capsules should be placed in the Inbrija inhaler device that comes with the capsules. In the device, the capsules release a powder that you inhale.

Ask your doctor or pharmacist if you have questions about taking Inbrija. They can explain how to use the inhaler device to make sure you're taking Inbrija correctly. You can also visit Inbrija's website to see a demonstration video and get step-by-step instructions for taking Inbrija correctly.

Will I have withdrawal symptoms if I suddenly stop taking Inbrija?

Possibly. You may have withdrawal symptoms if you abruptly lower your dosage of Inbrija or stop taking it. This is because your body gets used to Inbrija. When you suddenly stop taking it, your body doesn't have time to properly adjust to not having it.

Withdrawal symptoms you may experience with Inbrija include:

  • fever that is very high or lasts a long time
  • confusão
  • rigid muscles
  • abnormal heart rhythms (changes in heartbeat)
  • changes in breathing

Tell your doctor if you feel symptoms of withdrawal after you lower your dosage of Inbrija or stop taking it. They may prescribe medications to help with your symptoms.

Can I take Inbrija if I have chronic obstructive pulmonary disease (COPD) or asthma?

Provavelmente não. Inbrija may cause problems with your breathing and could make symptoms of chronic (long-term) lung diseases more severe. Therefore, Inbrija isn't recommended for people with asthma, COPD, or other chronic lung diseases.

Talk with your doctor if you have a chronic lung disease. They can help you find a medication that may be a better fit for you.

Inbrija precautions

Before taking Inbrija, talk with your doctor about your health history. Inbrija may not be right for you if you have certain medical conditions. Esses incluem:

  • Psychosis. Inbrija may cause symptoms of psychosis, which happen when your sense of reality gets altered. You may see, hear, or feel things that aren't real. Before taking Inbrija, tell your doctor if you've had symptoms of psychosis in the past. If you have, taking Inbrija may not be right for you.
  • Impulse control disorders. Inbrija may affect the parts of your brain that control what you want to do. It may make you more willing to do things you usually don't, such as gambling and shopping. Impulse control disorders also affect what people want to do and when they want to do it. So taking Inbrija may increase these unusual urges if you have a history of impulse control disorders.
  • Dyskinesia. If you've had dyskinesia (uncontrolled or sudden body movements) in the past, Inbrija may not be safe for you. Taking Inbrija may increase your risk of having dyskinesia if you've had the condition before.
  • Glaucoma. If you have glaucoma (an eye disease that affects your vision), Inbrija may not be safe for you. This is because Inbrija may cause increased intraocular pressure (increased pressure in the eyes), which may worsen your glaucoma. If you have glaucoma, your doctor will monitor your eye pressure while you're taking Inbrija to see if the pressure increases. If your eye pressure is high, your doctor may have you stop taking Inbrija and try a different medication.
  • Chronic (long-term) lung diseases. Inbrija isn't recommended for people with asthma, chronic obstructive pulmonary disease (COPD), or other chronic lung diseases. Inbrija may cause problems with your breathing and could make symptoms of these lung diseases more severe.

Note: For more information about the potential negative effects of Inbrija, see the "Inbrija side effects" section above.

Inbrija expiration, storage, and disposal

When you get Inbrija from the pharmacy, the pharmacist will add an expiration date to the label on the package. This date is typically 1 year from the date they dispensed the medication.

The expiration date helps guarantee that Inbrija will be effective during this time. o current stance of the Food and Drug Administration (FDA) is to avoid using expired medications. If you have unused medication that has gone past the expiration date, talk with your pharmacist about whether you might still be able to use it.

Storage

How long a medication remains good to use can depend on many factors, including how and where you store the medication.

Inbrija capsules should be stored at room temperature (68 to 77°F or 20 to 25°C) in a tightly sealed and light-resistant container. You can increase the temperature range to 59 to 86°F (15 to 30°C) if you're traveling.

Inbrija capsules shouldn't be stored in the Inbrija inhaler. This can shorten the amount of time the capsules remain good. Capsules that aren't good may be harmful to you.

Throw away the inhaler device after you've used all the capsules within the carton. You'll get a new inhaler every time you get a refill of your Inbrija prescription.

Disposal

If you no longer need to take Inbrija and have leftover medication, it's important to dispose of it safely. This helps prevent others, including children and pets, from taking the drug by accident. It also helps keep the drug from harming the environment.

o FDA website provides several useful tips on medication disposal. You can also ask your pharmacist for information on how to dispose of your medication.

Professional information for Inbrija

The following information is provided for clinicians and other healthcare professionals.

Indications

Inbrija is indicated to treat "off periods" of Parkinson's disease. Its indication is limited to patients being treated with carbidopa/levodopa.

Mechanism of action

The mechanism of action through which Inbrija reduces the symptoms of off periods of Parkinson's disease is unknown.

Inbrija contains levodopa, which is a precursor of dopamine. Levodopa crosses the blood-brain barrier. In the brain, levodopa is converted into dopamine. Dopamine that reaches the basal ganglia is thought to reduce the symptoms of off episodes of Parkinson's disease.

Pharmacokinetics and metabolism

In the presence of carbidopa, a single administration of Inbrija 84 mg reaches peak concentration within 30 minutes after administration. Its dose-normalized peak concentration is approximately 50% of the immediate-release oral tablets of levodopa.

The bioavailability of Inbrija is approximately 70% of the immediate-release oral tablets of levodopa. Once in the system, Inbrija 84 mg reaches a volume of distribution of 168 L.

The majority of Inbrija undergoes enzymatic metabolism. The main metabolic routes include decarboxylation by dopa decarboxylase and O-methylation by catechol-O-methyltransferase. In the presence of carbidopa, a single administration of Inbrija 84 mg has a terminal half-life of 2.3 hours.

There aren't reported differences in peak concentration (Cmax) and area under the curve (AUC) between males and females taking Inbrija. No differences have been observed between people who smoke and those who don't smoke.

Contraindications

The use of Inbrija is contraindicated in patients taking nonselective monoamine oxidase inhibitors (MAOIs). It's also contraindicated in patients that have taken nonselective MAOIs within two weeks.

The combination of Inbrija and nonselective MAOIs may cause severe high blood pressure. If a patient starts taking a nonselective MAOI, treatment with Inbrija should be discontinued.

Storage

Inbrija capsules should remain in their original package. The package and container should be stored at 68 to 77°F (20 to 25°C). This temperature may be increased to 59 to 86°F (15 to 30°C) when traveling.

Storing the Inbrija capsules in the Inbrija inhaler device can alter the stability of the drug. Patients should be warned about keeping the capsules in their original containers.

Disclaimer: Medical News Today has made every effort to make certain that all information is factually correct, comprehensive, and up-to-date. However, this article should not be used as a substitute for the knowledge and expertise of a licensed healthcare professional. You should always consult your doctor or other healthcare professional before taking any medication. The drug information contained herein is subject to change and is not intended to cover all possible uses, directions, precautions, warnings, drug interactions, allergic reactions, or adverse effects. The absence of warnings or other information for a given drug does not indicate that the drug or drug combination is safe, effective, or appropriate for all patients or all specific uses.


Like it? Share with your friends!

-1
-1 points

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format