Evitado pelo Ocidente, o setor de TI da Rússia fica na defensiva


0

A Rússia tentou conter a fuga de cérebros oferecendo novos benefícios aos trabalhadores de TI, mas alguns temem que o setor esteja condenado.

A indústria de TI da Rússia se afastou do Ocidente quase da noite para o dia depois que Moscou invadiu a Ucrânia [File: Maxim Shemetov/Reuters]

Os últimos nove meses foram tumultuados para o setor de TI da Rússia, de acordo com Anastasia, uma web designer de 24 anos de Moscou.

Após a eclosão da guerra na Ucrânia, seu estúdio foi forçado a apertar os orçamentos e prazos dos projetos.

No entanto, a maior mudança, de longe, é um sentimento de incerteza sobre o futuro.

“Ninguém realmente sabe o que o amanhã trará”, disse ela.

Após três décadas de desenvolvimento silencioso, o setor de TI de repente se viu na defensiva.

As sanções e o êxodo em massa de corporações multinacionais corroeram o acesso da indústria ao capital e à tecnologia estrangeiros.

E dezenas de milhares de especialistas em TI russos deixaram o país desde o início do conflito.

O presidente Vladimir Putin admitiu que o setor russo de TI enfrentará dificuldades “colossais” enquanto busca conter as consequências das sanções internacionais.

Ao mesmo tempo, no entanto, alguns especialistas do setor argumentam que a crise pode apresentar uma oportunidade para as empresas de tecnologia russas reconquistarem o mercado doméstico e diminuir sua dependência tecnológica do Ocidente.

Em um mundo onde as tecnologias avançadas reinam supremas, a capacidade da indústria de TI russa de se adaptar às novas realidades provavelmente será a chave para determinar se Moscou pode acompanhar econômica e militarmente o resto do mundo a longo prazo.

O setor se viu afastado do Ocidente quase da noite para o dia após a eclosão da guerra na Ucrânia em fevereiro.

Os Estados Unidos e outros 37 países impuseram controles de exportação que restringiram o acesso da Rússia a tecnologias estratégicas como semicondutores, microeletrônica, equipamentos de telecomunicações, sensores, lasers e componentes de aeronaves.

A administração do presidente dos EUA, Joe Biden, também colocou na lista negra mais de uma dúzia de empresas e instituições de tecnologia russas.

Mesmo medidas não voltadas diretamente para o setor de TI têm impactado o trabalho do setor.

As sanções financeiras tornaram difícil para as empresas de TI enviar ou receber pagamentos do exterior. As sanções logísticas tornaram mais caro e complicado para fornecedores estrangeiros de tecnologia enviar seu hardware para a Rússia.

Um funcionário da Kaspersky Lab trabalha em computadores na sede da empresa em Moscou, em 1º de julho de 2017
Dezenas de milhares de especialistas em TI russos deixaram o país desde que Moscou lançou sua ofensiva na Ucrânia [File: Pavel Golovkin/AP]

Todas essas dificuldades, combinadas com a ameaça de danos à reputação, provocaram um êxodo em massa de gigantes da tecnologia ocidentais da Rússia.

Algumas empresas que deixaram a Rússia nos últimos meses incluem Microsoft, IBM, Oracle, Intel, SAP, Cisco Systems, Adobe e Nokia.

Anastasia, que solicitou que a Al Jazeera usasse apenas seu primeiro nome para proteger sua identidade, disse que antes da guerra, seu estúdio de design ganhava “muito dinheiro” com projetos para empresas ocidentais.

Sua partida repentina forçou o estúdio a lutar para encontrar novas fontes de receita, uma tarefa difícil, visto que as empresas russas não estão dispostas a pagar como os gigantes ocidentais.

Ao mesmo tempo, disse Anastasia, os especialistas russos estão se adaptando gradualmente à vida sob sanções.

Ela explicou que muitas empresas ainda conseguem acessar softwares ocidentais por meio de VPNs e pagar por eles usando cartões emitidos por bancos estrangeiros.

Em outros casos, foi possível substituir os sistemas ocidentais por alternativas domésticas.

“No começo parecia que todos iriam embora e não poderíamos fazer nada, mas estamos encontrando maneiras de continuar trabalhando e vivendo como antes”, disse Anastasia.

Dreno cerebral

Superar as sanções ocidentais não é o único desafio enfrentado pela indústria russa de TI.

A Associação Russa de Comércio Eletrônico estimou que 50.000 a 70.000 especialistas em TI deixaram o país nas primeiras semanas da guerra.

Um número menor foi oferecido pela associação de desenvolvedores de software Russoft, que disse que cerca de 40.000 trabalhadores de TI se mudaram para o exterior durante o primeiro semestre de 2022.

Essa onda de migração despertou preocupações sobre a ameaça de uma potencial fuga de cérebros.

Mesmo antes da guerra, o setor de TI da Rússia carecia de 500.000 a 1 milhão de especialistas para atender plenamente às suas necessidades, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Digital.

O Kremlin procurou conter a saída de pessoal de TI oferecendo novos benefícios para permanecer, incluindo adiamento do serviço militar, isenções do pagamento de imposto de renda, taxas preferenciais de hipoteca e financiamento adicional para doações.

Valentin Makarov, chefe da Russoft, disse à Al Jazeera que essas medidas ajudaram a restaurar um certo senso de calma e estabilidade.

A maioria das empresas com as quais ele mantém contato não perdeu muitos funcionários.

O problema “é claro que é ruim, mas não crítico”, disse ele.

Makarov disse que a maioria dos especialistas em TI que saíram continuaram trabalhando remotamente para empresas russas.

Mas uma avaliação mais pessimista foi feita por Anastasia, que disse que muitos de seus colegas e ex-colegas deixaram o país após o início da guerra.

“Costumo brincar que atualmente tenho mais amigos na Turquia e outros destinos de imigração populares para os russos do que em Moscou”, disse ela.

Anastasia explicou que o maior impulsionador da emigração era a incerteza.

Embora a comunidade russa de TI há muito tempo fosse mais voltada para a oposição do que o público em geral, a guerra representou a primeira vez que a política impactou diretamente sua vida cotidiana.

“O que ouço constantemente de meus amigos que partiram é que eles não se sentem mais seguros na Rússia”, disse ela. “A atual atmosfera nervosa não é propícia ao trabalho.”

Mulheres olham para uma tela exibindo a taxa de câmbio em uma casa de câmbio em São Petersburgo
Uma tela exibe as taxas de câmbio em uma casa de câmbio em São Petersburgo [File: Dmitri Lovetsky/AP]

Segundo ela, os novos benefícios do governo são insuficientes para atenuar as preocupações fundamentais sobre a direção da Rússia no longo prazo.

Ela alertou que a perda desses especialistas pode ter sérios efeitos negativos a longo prazo.

“Ainda não estamos realmente sentindo as consequências da migração, mas suspeito que a escassez de especialistas de alta qualidade se tornará perceptível mais tarde”, disse ela. “A saída de excelentes especialistas significa que haverá menos grandes ideias e projetos ambiciosos no futuro.”

‘Nova ordem tecnológica’

Então, o setor de TI russo pode superar esses desafios e encontrar maneiras de continuar inovando?

A resposta de alguns na indústria é inequivocamente sim.

Em uma coletiva de imprensa em Moscou na semana passada com alguns dos desenvolvedores de TI mais proeminentes da Rússia, os palestrantes argumentaram que a saída em massa de gigantes ocidentais da tecnologia estava estimulando as empresas russas a desenvolver suas próprias soluções.

Eles também argumentaram que as empresas russas tinham potencial não apenas para recuperar o mercado doméstico, mas também para fazer incursões sérias na América Latina, no Sudeste Asiático e no Oriente Médio.

“O governo e as empresas de TI precisam tomar uma decisão: estamos nos limitando a apenas substituir ou dar suporte ao software de empresas ocidentais que partiram ou nosso objetivo é nos tornarmos líderes em uma nova ordem tecnológica emergente”, disse Makarov, que liderou o discussão.

“A Rússia provou que pode ser líder na esfera da segurança da informação e exportar soberania tecnológica para outros países”, disse ele. “… Podemos usar plataformas de segurança cibernética para construir e promover outras aplicações tecnológicas russas no mercado global.”


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *