Células programáveis, primeiro avanço para se tornar CYBORGS da vida real


0

Os cientistas deram mais um grande passo em direção ao desenvolvimento de ciborgues da vida real simplesmente ilustrando que como as células biológicas podem ser eletronicamente programadas simplesmente para agir de maneiras diferentes, o que poderia ser o primeiro avanço para se tornar CYBORGS da vida real.

Células programáveis, primeiro avanço para se tornar CYBORGS da vida real

Implantes de alta tecnologia, próteses de controle mental e displays heads-up como o Google Glass deixam muito claro que o sonho ciborgue de humanos com máquinas aumentadas não está mais confinado à ficção científica.

A eletrónica está presente no nosso dia a dia, mas não a utilizamos como parte do nosso corpo, pelo menos até agora. Se é verdade que existem soluções, principalmente com aplicações médicas, que se, de certa forma, passem a fazer parte de nós para suprir alguma falha do nosso corpo. A lista é longa, de marcapassos a próteses controladas pela mente, por meio de aparelhos como o Google Glass.

Sem dúvida, essa abordagem está longe de se tornar ciborgues, mas a fantasia da Universidade de Maryland levou ao próximo nível e conduziu uma nova pesquisa sobre como controlar células biológicas eletricamente, para programá-las de maneiras diferentes.

Correntes elétricas para nossas células

No passado, foi descoberto que tínhamos células em nosso corpo que permitiam a troca de informações por meio de uma corrente elétrica como neurônios ou cardiomiócitos. Isso deu origem a invenções como desfibriladores, eletrocardiogramas ou eletroencefalogramas. No entanto, a maioria das moléculas do nosso corpo não é capaz de trocar informações com a eletrônica, como colesterol, hormônios ou proteínas.

Pesquisa realizada pela Universidade de Maryland tem como objetivo abrir um diálogo entre essas moléculas e a eletrônica. Os pesquisadores descrevem um sistema de troca eletrogênica entre as células bacterianas que permite que elas se comportem de uma forma cuja intenção nunca foi na natureza. Os cientistas tornaram isso possível, por exemplo, aplicando a voltagem a uma bactéria capaz de emitir luz verde.

Outra observação que foi feita é que algumas bactérias avançaram quando foram aplicadas à corrente e pararam quando ela parou de aplicar. Isso pode ser muito interessante como levar medicamentos para aplicações específicas de partes do corpo.

De acordo com os próprios pesquisadores, um Fitbit do tipo vestível pode ser usado para administrar insulina ou antibióticos a pacientes que precisam deles através da pele e até mesmo detectar os biomarcadores do paciente.

Um desenvolvimento interessante que pode mitigar os efeitos de algumas doenças e melhorar a vida de quem sofre. Esperançosamente, vemos progressos como esses com mais frequência.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format