CBD para pancreatite: pesquisa e eficácia


0

Getty Images/Vera Livchak

Se você tem pancreatite, uma condição que envolve inflamação no pâncreas, pode se perguntar se o canabidiol (CBD) pode ajudar.

A popularidade do composto de cannabis continua aumentando, com algumas pessoas encontrando alívio da dor e náusea, dois sintomas comuns da pancreatite. Às vezes também é usado para inflamação.

Mas realmente funciona? Continue lendo para saber o que a pesquisa diz e descubra como identificar um produto CBD de qualidade.

O que a pesquisa diz sobre CBD e pancreatite?

Embora a pesquisa ainda seja limitada, existem alguns estudos relacionados aos sintomas de CBD e pancreatite.

Propriedades anti-inflamatórias

A CDB tem a potencial para reduzir a inflamação no corpo, o que pode ser útil para a pancreatite. Ainda assim, grande parte da pesquisa que foi feita envolveu animais, não humanos.

Por exemplo, um estudo de 2013 realizado em camundongos com pancreatite aguda analisou os efeitos anti-inflamatórios do CBD. Os camundongos foram tratados com CBD, o que ajudou a reduzir a inflamação.

Neuropatia periférica

A neuropatia periférica é um distúrbio que ocorre quando os nervos são danificados ou inflamados. Pode causar dor e dormência e às vezes está associada à pancreatite crônica.

Um pequeno Ensaio controlado randomizado de 2020 analisaram os efeitos tópicos do óleo CBD em 29 pessoas que vivem com neuropatia periférica. O estudo descobriu que a dor neuropática aguda foi reduzida nos participantes do estudo que aplicaram o CBD topicamente.

Os pesquisadores sugeriram que o CBD não é apenas bem tolerado, mas também pode ser uma alternativa útil aos tratamentos tradicionais para neuropatia periférica.

Nausea e vomito

Como mencionado anteriormente, náuseas e vômitos são sintomas comuns de pancreatite. Estudos em animais mostraram que o CBD pode diminuir o vômito e, curiosamente, algumas pessoas relatam que o CBD diminui a náusea.

UMA 2020 estudo animal descobriram que o CBD reduziu o vômito e a náusea em ratos e musaranhos. O CBD foi administrado por via subcutânea ou sob a pele.

O CBD é seguro para uso na pancreatite?

De acordo com Organização Mundial da Saúde, geralmente acredita-se que o CBD seja seguro. Não há problemas de segurança conhecidos específicos para pessoas com pancreatite.

No entanto, um estudo de 2019 em camundongos descobriu que o CBD em doses muito altas (200 miligramas de CBD por quilograma de peso corporal) tem o potencial de causar danos ao fígado. É importante notar que as doses normalmente utilizadas pelos consumidores são muito menores do que isso.

Converse com seu médico se estiver interessado em CBD e tiver pancreatite ou doença hepática gordurosa, que está associada à pancreatite aguda.

Isso é especialmente importante se você estiver tomando algum medicamento, principalmente aqueles que trazem um aviso de toranja. O CBD pode interagir com alguns medicamentos.

Além disso, algumas pessoas podem experimentar efeitos colaterais do CBD. Esses incluem:

  • fadiga
  • diarréia
  • alterações no apetite
  • mudanças de peso

Vale a pena notar que nenhum produto CBD vendido sem receita é aprovado pela Food and Drug Administration (FDA). Apenas Epidiolex, um medicamento de prescrição que trata duas formas raras de epilepsia, é aprovado pela FDA.

A FDA adverte contra a compra de CBD de empresas que promovem produtos de CBD como uma cura para todas as doenças. A FDA também emite essas empresas cartas de advertênciapor isso é fácil ver quais empresas devem estar na sua lista de “não compre”.

Também é melhor não tratar a pancreatite apenas com CBD. Converse com seu médico sobre a melhor abordagem para você.

O CBD pode causar ou piorar a pancreatite?

No momento, não parece haver nenhuma pesquisa sugerindo que o CBD possa causar ou piorar a pancreatite.

No entanto, existem alguns estudos de caso sobre possíveis ligações entre pancreatite e cannabis. A cannabis geralmente contém muito mais tetrahidrocanabinol (THC) do que o CBD.

Um estudo de caso e revisão de 2018 analisou uma mulher de 18 anos que foi hospitalizada com pancreatite aguda. Ela relatou fumar maconha duas vezes por semana durante um período de 2 meses.

Da mesma forma, um estudo de caso e revisão de 2019 observou que um homem de 25 anos que foi hospitalizado com pancreatite aguda usava cannabis diariamente.

Ambos os estudos de caso concluíram que a cannabis pode contribuir para a pancreatite aguda. No entanto, são necessárias muito mais pesquisas, pois os estudos de caso são pouco melhores do que anedotas e estão muito longe do estudo controlado randomizado padrão-ouro.

Qual é o melhor tipo de CBD para usar na pancreatite?

Se você quiser experimentar o CBD para sintomas de pancreatite, considere tentar uma tintura de CBD em vez de um produto tópico de CBD (que não entra significativamente na corrente sanguínea) ou uma goma (que precisa passar primeiro pelo sistema digestivo).

As tinturas de CBD podem ser absorvidas diretamente sob a língua, oferecendo resultados mais rápidos. Além disso, você deve ter cuidado para não introduzir muita comida em seu sistema digestivo, pois isso pode agravar a pancreatite aguda.

O açúcar em uma goma e o teor de gordura em algumas tinturas de CBD que usam gordura como transportador podem estimular o pâncreas a liberar enzimas digestivas, o que pode piorar os sintomas da pancreatite aguda.

Existem alguns tipos diferentes de CBD:

  • Espectro completo. Este tipo de CBD contém outros canabinóides, como o THC, bem como flavonóides e terpenos.
  • Amplo espectro. O CBD de amplo espectro contém tudo o que o CBD de espectro completo faz, exceto o THC.
  • Isolar. Este é puro CBD, sem mais nada.

A teoria do efeito entourage sugere que o CBD de espectro total pode funcionar melhor, mas o tipo que você escolhe depende de você. Esteja ciente de que qualquer tipo de CBD pode conter traços de THC.

Como você usa o CBD?

Como mencionamos, o CBD vem em muitas formas. Como você toma depende do tipo.

Você pode optar por comer seu CBD consumindo gomas ou outros comestíveis ou misturando óleo de CBD em sua comida ou bebida favorita.

Algumas pessoas optam por aplicar a dose de CBD logo abaixo da língua para uma absorção mais rápida. Outros optam por aplicá-lo topicamente usando um creme, loção ou pomada.

Se você optar por usar um óleo sob a língua, use o conta-gotas incluído. Coloque o óleo sob a língua e segure-o por pelo menos 30 segundos antes de engolir.

As taxas de absorção e dosagens apropriadas dependerão do tipo de produto que você decidir usar, dos tamanhos das porções e de outros fatores individuais, como:

  • peso corporal
  • uso pretendido
  • metabolismo
  • genética

Como você pode imaginar, encontrar a dosagem perfeita para você pode levar algum tempo. Comece com a dose mais baixa possível e aumente a partir daí, se necessário. Certifique-se de conversar com seu médico para recomendações também.

Como você pode encontrar um produto CBD de qualidade?

Ao comprar CBD, lembre-se de que nem todos os produtos CBD são criados da mesma forma. Alguns são feitos usando práticas de alta qualidade e são testados quanto à pureza e segurança, enquanto outros não são.

Como o FDA não aprovou produtos CBD vendidos sem receita, é uma boa ideia avaliar criticamente cada marca e produto antes de fazer uma compra.

Aqui está o que procurar:

  • Teste. É importante que seu produto CBD venha com um certificado de análise (COA) abrangente e atualizado de um laboratório terceirizado credenciado. O COA exibe informações importantes, como a quantidade de THC e CBD que o produto contém. Você também poderá ver se o produto passou nos testes de contaminantes como mofo, pesticidas e metais pesados.
  • Transparência. As empresas de CBD mais responsáveis ​​e confiáveis ​​falam claramente sobre seus produtos no site da empresa. Você deve ser capaz de descobrir rapidamente de onde a marca obtém seu cânhamo e como seus produtos são feitos.
  • Ingredientes. Digitalizar o rótulo do produto de perto pode ajudá-lo a encontrar quaisquer ingredientes aos quais você possa ser alérgico, para evitar uma reação grave. Também é aqui que você pode aprender sobre outros ingredientes adicionados que podem ajudar com o sintoma específico que você espera melhorar.
  • Reputação da empresa. Uma pesquisa rápida do nome da marca CBD pode ajudá-lo a evitar comprar de empresas que têm processos pendentes ou receberam cartas de advertência da FDA.

Quais são algumas outras opções de tratamento para pancreatite?

Existem opções de tratamento para pancreatite que são apoiadas por mais pesquisas do que o CBD.

Geralmente, o tratamento da pancreatite aguda ou crônica requer hospitalização. Lá, seu pâncreas pode curar à medida que você recebe cuidados de suporte, como fluidos intravenosos ou um tubo de alimentação.

Durante a sua estadia no hospital, você também pode receber medicação para controle da dor. Se você tem pancreatite crônica e seu pâncreas não está criando enzimas digestivas suficientes, você pode receber enzimas digestivas artificiais.

A cirurgia é outra opção se você não observar melhora com esses tratamentos.

Além disso, seu médico pode sugerir algumas mudanças na dieta e no estilo de vida, como:

  • comer uma dieta com baixo teor de gordura e equilibrada
  • evitando álcool
  • parar de fumar

Técnicas de relaxamento, como respiração profunda, meditação e ioga, também podem ajudar a melhorar seus sintomas.

Quando consultar um médico

Entre em contato com um médico se sentir dor que irradia do lado esquerdo para as costas ou se sentir:

  • febre
  • indigestão
  • náusea ou vômito

  • dor abdominal
  • perda de peso inexplicável
  • inchaço com um abdômen inchado

O take-away

Embora a pesquisa sobre CBD e pancreatite seja limitada, alguns estudos em animais e humanos sugerem que pode ajudar a reduzir a inflamação, náusea e vômito – todos frequentemente associados à pancreatite.

No entanto, outros tratamentos mais tradicionais para pancreatite são apoiados por mais evidências.

Se você estiver interessado em experimentar o CBD, converse primeiro com seu médico.

O CBD é legal?O Farm Bill de 2018 removeu o cânhamo da definição legal de maconha na Lei de Substâncias Controladas. Isso fez com que alguns produtos de CBD derivados de cânhamo com menos de 0,3% de THC fossem legais federalmente. No entanto, os produtos de CBD contendo mais de 0,3% de THC ainda se enquadram na definição legal de maconha, tornando-os federalmente ilegais, mas legais sob algumas leis estaduais. Certifique-se de verificar as leis estaduais, especialmente ao viajar. Além disso, lembre-se de que o FDA não aprovou produtos de CBD sem receita médica e alguns produtos podem ser rotulados incorretamente.


Breanna Mona é uma escritora baseada em Cleveland, OH. Ela tem mestrado em mídia e jornalismo e escreve sobre saúde, estilo de vida e entretenimento.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *