Americano morre de coronavírus na China; cinco britânicos infectados nos Alpes franceses


0

PEQUIM (Reuters) – Um americano de 60 anos morreu do novo coronavírus, a primeira morte não chinesa confirmada pela doença, disseram autoridades dos EUA, quando milhões de chineses começaram a voltar para casa após um intervalo do Ano Novo Lunar, que foi estendido para tentar conter o surto.

Enquanto a grande maioria dos casos ocorreu na China, o vírus se espalhou para cerca de duas dúzias de países no exterior, incluindo cinco cidadãos britânicos infectados em um resort de montanha na França.

O americano morreu na quinta-feira em Wuhan, epicentro do surto de vírus na província central chinesa de Hubei, disse um porta-voz da embaixada dos EUA em Pequim no sábado. Ele não deu mais detalhes.

Um japonês de sessenta anos e hospitalizado com pneumonia em Wuhan, capital de Hubei, também morreu após sofrer sintomas consistentes com o novo coronavírus, disse o Ministério das Relações Exteriores do Japão.

O vírus foi um golpe na economia já em desaceleração da China, com o Goldman Sachs cortando sua meta de crescimento do PIB no primeiro trimestre para 5%, ante 5,6% anteriormente, e dizendo que um golpe mais profundo é possível.

"Certamente não voltará ao normal na próxima semana", disse Julian Evans-Pritchard, economista sênior da China na Capital Economics, em Cingapura.

O número de mortos na China continental subiu para 723 no sábado, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS), com probabilidade de passar pelas 774 mortes registradas globalmente durante o surto de 2002-2003 da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

A maioria das mortes na China ocorreu em e arredores de Wuhan. Em toda a China continental, o número de casos foi de 34.598, segundo a OMS.

O vírus se espalhou para 27 países e regiões, segundo uma contagem da Reuters baseada em relatórios oficiais, infectando mais de 330 pessoas. Duas mortes foram relatadas fora da China continental – em Hong Kong e nas Filipinas. Ambas as vítimas eram cidadãos chineses.

O especialista da OMS, Mike Ryan, disse em entrevista coletiva em Genebra que o número de novos casos em Hubei havia se estabilizado nos últimos quatro dias, "o que pode refletir o impacto das medidas de controle implementadas".

Falando depois à Reuters, ele alertou, no entanto, que "não é um declínio. Isso pode significar apenas quatro dias de relativa calma antes que acelere. ”

Os mais recentes pacientes fora da China incluem cinco cidadãos britânicos que ficam no mesmo chalé em uma vila de esqui em Haute-Savoie, nos Alpes, disseram autoridades de saúde francesas, aumentando o medo de novas infecções em um período movimentado na temporada de esqui.

Os cinco, incluindo uma criança, haviam sido alojados no mesmo chalé com um britânico que se acredita ter contraído o vírus em Cingapura. Eles não estavam em estado grave, disseram as autoridades.

A França emitiu um novo aviso de viagem para seus cidadãos, dizendo que não recomendava viajar para a China, a menos que houvesse uma razão "imperativa". A Itália pediu às crianças que viajavam da China para ficar longe da escola por duas semanas voluntariamente.

'MANTER-SE FORTE'

Escondidos entre as estatísticas, há contos pungentes de tristeza e frustração. A mãe canadense Amelia Pan está em casa, enquanto sua filha de dois anos, Cerena, está com febre e fica presa em Hubei, onde seu pai contraiu o vírus.

Um trabalhador faz a medição da temperatura corporal de um passageiro dentro de um veículo após um surto do novo coronavírus em Wuhan, província de Hubei, China, 7 de fevereiro de 2020. Foto tirada em 7 de fevereiro de 2020. Diário da China via REUTERS

"Eu só estou lá", disse Pan em uma entrevista no Skype. "Eu preciso permanecer forte para poder lutar pela minha família."

Os governantes do Partido Comunista da China isolaram as cidades, cancelaram voos e fecharam fábricas, uma resposta que prejudicou a segunda maior economia do mundo e teve efeitos colaterais em todo o mundo para os mercados financeiros e negócios dependentes da China.

A economia da China voltará ao normal na segunda-feira, quando milhões voltarem às grandes cidades após o maior feriado do ano. O feriado foi prolongado, mas muitos locais de trabalho permanecerão fechados e muitos trabalhadores de colarinho branco continuarão trabalhando em casa. Fabricante de carros elétricos dos EUA Tesla (TSLA.O) em Xangai retomará a produção na segunda-feira, disse um funcionário do governo no sábado. A Apple informou que está trabalhando para reabrir seus escritórios corporativos e call centers na China e está se preparando para reabrir as lojas de varejo lá.

Mas as autoridades chinesas bloquearam um plano do fornecedor da Apple Foxconn (2317.TW) para retomar a produção a partir de 10 de fevereiro devido a preocupações com a propagação do vírus, informou o jornal Nikkei do Japão no sábado.

Volkswagen (VOWG_p.DE), enfrentando interrupções na cadeia de suprimentos, disse que adiou o reinício da produção na maioria das fábricas da China em sua joint venture com a SAIC Motor (600104.SS) e a planta de Tianjin em sua joint venture com o FAW Group SASACJ.UL até 17 de fevereiro.

As notícias da morte de Li Wenliang, médico que foi repreendido pela polícia por dar o alarme sobre o novo coronavírus na sexta-feira, provocaram indignação nas mídias sociais chinesas.

Hong Kong, governada pela China, introduziu uma quarentena de duas semanas no sábado para todas as pessoas que chegam do continente ou que estiveram nos últimos 14 dias.

O Pentágono está diminuindo o tamanho de sua delegação que viaja para o Singapore Airshow 2020 e as empresas de defesa dos EUA Lockheed Martin Corp (LMT.N) e Raytheon Co (RTN.N) disseram que não compareceriam. Cingapura tem 40 infecções por coronavírus.

Outras três pessoas em um navio de cruzeiro no Japão testaram positivo para coronavírus, elevando o número total de casos confirmados do navio para 64, informou o Ministério da Saúde do Japão.

Royal Caribbean Cruises Ltd (RCL.N) proibiu na sexta-feira "qualquer hóspede que possua passaporte chinês, Hong Kong ou Macau, independentemente de quando eles estavam lá pela última vez" de embarcar nos navios da empresa.

A OMS alertou na sexta-feira contra o "perfil desnecessário e inútil de indivíduos com base na etnia".

(GRÁFICO: Pacote online de notícias sobre vírus na China – aqui)


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win

0 Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format